[Resenha] Aidan - Cinthia Basso

Olá leitores, tudo bem?

A Cinthia lançou a pouco tempo o segundo volume da Trilogia Implacáveis, então fui correndo ler, porque precisava conhecer a história do Aidan. E só posso afirmar que é mais um livrão, daqueles que te faz ficar apaixonada.
Essa resenha pode conter spoiler do primeiro volume: Kalel

Aidan
Trilogia Implacáveis, Volume II
Autora: Cinthia Basso
Páginas: 790
Editora: Independente
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
*E-book cedido pela autora
SINOPSE: Aidan Campbell para todos os efeitos é um jogador de beisebol excepcional, e um dos homens mais interessantes da Major League Baseball. De uma família conhecida por ser influente e absurdamente rica, é definido pelo seu dinheiro, não pelo seu caráter. Quem é Aidan? Alguém o conhece de verdade?
Gwendolyn Simmons é uma mulher independente, com o coração partido, em busca de si própria e de um lugar para curar suas feridas. Decide então mudar de ares, ansiando por passar uma temporada com a mãe. Só não esperava encontrar alguém do seu passado em tão boa... forma.
Aidan pode ser o único capaz de ajudá-la a esquecer seu coração partido, mas também pode ser a causa de uma nova rachadura.
Os papéis serão invertidos e quem será a caça e quem será o caçador, uma incógnita.
Aidan Campbell é um jogador de beisebol que não arrasa apenas dentro de campo, mas fora dele também. Junto com Kalel e Craig, eles formam o trio implacáveis
No livro anterior vimos Kalel se apaixonando e vivendo um romance tórrido com Lindsay, a prima de Aidan. E aqui veremos Aidan "caindo".

Depois de juntar Kalel e Lindsay, Aidan tem certeza de que fez o certo, não existira ninguém melhor para cuidar da prima. 
Além dos problemas com os pais que viviam em pé de guerra e querendo se ferir, Aidan não tinha outro grande problema, até que uma pessoa do seu passado volta: Gwendolyn Simmons.
"Aid era um cafajeste nato, do pior tipo, que ficava quieto e se aproveitava da presa sem qualquer alarde"
Gwen é filha da empregada de Aidan, Cora. Ela conheceu Aidan quando eles ainda eram adolescentes e nos poucos dias que tiveram contato, desenvolveram um carinho especial pelo outro. Logo depois Gwen foi embora e nunca mais voltou, e Aidan ficou apenas com as lembranças.
Agora, Gwen está de volta e com seu coração partido, já que seu namorado simplesmente lhe largou para ficar com a mãe de Aidan. 

Com Gwen tão perto, Aidan vai começar a perceber que talvez possa aproveitar bons momentos com ela, de preferência em uma cama.
E assim será iniciado um jogo de caça e caçador, onde nem eles sabem se querem ganhar ou perder...


Dos três amigos, Aidan é claramente o come quieto. Ele é aquele que não se mete em confusão na mídia, mas que não deixa de ter várias mulheres na sua cama quando deseja, um conquistador nato. Mas, ele é sempre sincero e todas as mulheres sabem que será apenas sexo.
Só que Aidan não é apenas um astro curtindo a vida. Ele tem que lidar com os problemas familiares dos Campbell's, que não sou poucos ou simples.

Os pais de Aidan vivem se alfinetando através de suas atitudes desde que se separaram, e é sempre Aidan que tem que socorrer os dois.
A mãe, sempre arrumando garotos para namorar que são décadas mais novos que ela, e entrando em um turbilhão sentimental. E seu pai segue o mesmo caminho. Lidar com eles está esgotando Aidan.
"Não importa o quanto veja a pessoa sorrindo, nunca sabe o quanto ela já sofreu"
Gwen é uma personagem totalmente independente. Ela foi morar com seu pai na adolescência e fez seu caminho longe da mãe. Quando decsobre que foi traída, ela sabe que precisa de novos caminhos.
Ela é do tipo que exala sexualidade e que não se priva de se libertar na cama. Gwen sabe ter apenas boas fodas, sem esperar um relacionamento disto.

O relacionamento dos dois vai ser pautado por um desejo sexual latente, que sempre os coloca juntos, mas que também os afasta.
Ambos sabem que uma atração tão grande pode representar mais do que podem ou querem lidar.


O bacana desse volume é que não temos um personagem cometendo merdas atrás de merdas, como ocorreu com Kalel.
Aqui temos um casal que precisa separar o sexo dos sentimentos, e descobrirem até onde estão dispostos a ir. É um relação que vai sendo construída aos poucos, com sentimentos como: ciúme, raiva, desejo e paixão.

Os dramas familiares do Aidan foram muito bem abordados pela Cinthia, que consegue fechar algumas pontas do livro passado, já que Aidan e Lindsay são primos e dividem os problemas familiares. Temos muitos segredos sendo revelados e confesso que fiquei impressionada com a podridão existente por trás dos Campbell's. Oh povinho que não merece ter o Aidan e a Lindsay na família!
"Ele tinha despertado a caçadora. E deveria aprender a ser a presa"
A amizade dos nossos implacáveis continua firme e forte, mesmo a distância. E eles estão dando duro nos seus esportes também. Não no sentido literal, é claro rs
Um ponto que merece ser ressaltado é como a Cinthia traz cada esporte e o apresenta com algumas peculiaridades. Deu vontade de começar a assistir beisebol e entender cada movimento.

Também temos um crossover com o Collin de A Filha do Astro, já que ele joga no mesmo time do Aidan.
Não posso deixar de citar o Pharrell, o nosso jornalista que conta todas as fofocas dos astros e baba neles assim como nós, meros leitores. Eu amo esse personagem!

Apesar de ter amado o Aidan e a Gwen, quem roubou a cena no livro foi Craig. Na resenha anterior já tinha falado o quanto eu tinha gostado dele, e neste volume ele apenas se reafirmou. Ele, definitivamente, é o cara mais babaca da face do universo. Fala e faz as maiores estupidez, e ainda é um cachorrão. Como ele conquistou meu coração? Não faço ideia!
Mas, iremos presenciar uma certa garota chegar na vida de Craig e lhe impor limites. Se já quero o livro deles? Como nunca quis outro!
"Mulheres também amavam foder. A sociedade tinha que lidar com isso"
A escrita da Cinthia apenas me conquista a cada livro e me faz me envolver nos dramas destrinchados pela mesma.
Quanto a edição, está um arraso. Os capítulos se iniciam com uma imagem de beisebol e as quebras possuem um taco e uma luva. Não encontrei erros graves de revisão. Já a capa segue o padrão da primeira.

Aidan é um livro delicioso, com a dose certa de cenas quentes, muita representatividade feminina e um jogo de sedução impecável.
Aidan e Gwen não queriam perder o jogo, mas quando perceberam já tinham arremessado suas bolas e não faziam ideia do que elas iriam acertar. Drama familiar, desejo e amor são apenas alguns temas desse livro.
Eles fizeram seu home run. E você? Já se preparou para o seu?

Beijos da Lice

10 comentários

  1. Alice você é ótima nas resenhas, até eu que não gosto do estilo acabo ficando curioso.
    É esse Aidan gente, com esse sorrisinho maroto aí! Misericórdia!

    Não é o tipo de livro que me atrai para leitura, mas para quem gosta parece mesmo uma ótima história.

    Bjão,
    Diego | www.vidaeletras.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Menina, confesso que fui ler a outra resenha com medo de pegar um spoilerzão e gostar do livro, mas não ler com medo de spolier. Mas, enfim, não conhecia essa obra, porém, gosto de livros com jogadores, então, esse com certeza está na minha lista de leitura. Gostei da sua resenha, pois você soube falar e eu entendi sua colocação sobre o livro.

    Oxente, leitora!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Já me apaixonei por essa história só de ler sua resenha hehehe. Fiquei curiosa até pra saber o que acontece no primeiro livro. É bem o tipo de história que iria me prender totalmente
    beijos,

    Amanda
    www.amandasoldi.com

    ResponderExcluir
  5. Nem terminei de ler a resenha e já mandei o link para uma amiga. Ela vive me pedindo indicações de leituras assim, mas como não é o tipo de livro que eu costumo ler muitas vezes fico sem saber o que indicar. Gostei da forma como você escreveu a resenha, desperta muito o interesse em saber mais da história.

    ResponderExcluir
  6. Fiquei curiosa para ler o primeiro livro e entender a história, parece bem legal!

    Beijos <3

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia nenhum deles, mas agora vou a correr ver onde posso comprar um!
    beijinhos

    Rafaela Borges || InstaGram || KnightLaand

    ResponderExcluir
  8. Alicinha como sempre você arrasa nos seus posts e resenha são espetáculares
    Fiquei super curiosa de verdade em ler o livro, gostei muito da sua indicação mas ainda não vi dele infelizmente por aqui...
    Bjs,
    https://keilycesporkeilaluciablog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. 750 páginas?? Fiquei totalmente assustada!😂 Mas quando a leitura flui se torna algo prazeroso. Não conhecia o livro e nem a autora, não sou fã de esportes e por causa disso meio que dispenso leituras que envolvam. Talvez pelo contexto que você apontou: dramas familiares é algo que desperta a minha atenção em relação a leitura. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  10. Adorei a indicação, embora eu não me identifique muito com o gênero, sua resenha me fez ter curiosidade pela história. rs
    Beijos!

    ResponderExcluir