[Resenha] Enganando o Futuro Duque - Mari Scotti

Olá leitores,

Alguns meses atrás resenhei aqui no blog os dois primeiros volumes da Família Hallinson da Mari Scotti (Montanha da Lua e A Noiva Devota). E quando a Mari lançou o terceiro fui correndo ler e não me arrependi. Está simplesmente sensacional e roubou meu coração por completo.
Como é o terceiro livro de uma coleção, mesmo que sejam obras independentes, esta resenha pode conter spoiler dos livros anteriores.

Enganando o Futuro Duque
Série: Família Hallinson, Livro 3
Autora: Mari Scotti
Páginas: 392
Editora: Independente 
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
*E-book cedido pela autora
SINOPSE: Uma mentira contada muitas vezes pode até parecer verdade, no entanto, isto fez com que a senhorita Acker se tornasse amarga como fel.
O medo de a verdade a fizesse perder tudo levou-a a esconder sua identidade e enganar aquele que intentava conquistar, colocando em perigo sua chance de ser feliz e encontrar o amor verdadeiro.
O Barão de Loch, Gregório Hallinson, foi criado para assumir o ducado de seu pai e tornar-se um dos homens mais poderosos de sua província. Soube, desde a meninice, que, apesar da exigência social de constituir família e providenciar herdeiros, seus pais permitiriam que escolhesse sua esposa quando se apaixonasse por ela. Por este motivo, ao se encantar com Lady Acker e seu sotaque francês, passou a trocar cartas com a donzela.
Mal sabia o futuro Duque que estava sendo enganado.
Gregório Hallinson é o primogênito de Mical e Octávio. Como filho mais velho foi criado para assumir o ducado depois do falecimento do seu pai.'
Como cresceu em um ambiente familiar que presa o amor acima de tudo, Gregório sempre soube que seus pais lhe dariam liberdade para escolher uma noiva apenas quando se apaixonasse.

Quando conheceu Catarina Acker no baile de Rosalina Acker, se encantou pelo sotaque francês dela. Catarina é prima das Acker's e lhe conquistou com sua beleza exuberante.
Depois do tal baile, Gregório e ela começaram a trocar cartas, o que se manteve durantes 4 anos.
Octávio deseja que o filho finalmente suba ao altar e parece conhecer o seu envolvimento com Catarina, com isso, Gregório precisa tomar uma atitude e pedir a bela Lady Acker em casamento, pois o coração dele, ela já possuía.
"Ali, naquele salão, em meio à nata da sociedade, eu conseguia esquecer e atuar"
Isabel Pollyana Acker é jovem mais linda da Madascocia, mas nunca conseguiu despertar a atenção de Gregório. Aparentemente, ela é apenas mais uma garota fútil, mas engana-se quem pensa isso dela.
No passado ela foi enganada com juras de amor e acabou tendo um filho. Seus pais encobriram a situação e fingiram que o garoto era filho deles. Assim, ela foi criada apenas como irmã do garoto que deu à luz.

Por causa da confusão envolvendo Samuel, irmão de Gregório, e Rosalina, irmã de Isabel; os dois vão acabar se aproximando.
Samuel e Rosalina estão prestes a ter um casamento "arranjado" e as famílias Hallinson e Acker estão convivendo com frequência por causa disto. 
"Como consolar uma mulher que eu julgava rasa, sem sentimentos verdadeiros... Tão aquém do que ela realmente era? Isabel me surpreendia constantemente"
E assim, Gregório vai perceber que Isabel não é fútil como pensava. A moça tem ótimas respostas na ponta da língua, um olhar desafiador e tem o sonho de abrir uma confeitaria, o que é impensável para uma mulher de família respeitada.
Só que no meio disso, ainda tem Catarina que está na França, por quem ele nutre um amor de anos. Mas, a Lady Acker ainda não respondeu sua carta referente ao pedido de casamento, o que é estranho, visto que as cartas são sempre respondidas rapidamente.

A quem vai pertencer o coração do futuro duque?
Dos três livros dessa coleção, esse é o meu preferido, sem sombra de dúvidas. Em A Noiva Devota, quando conheci a Isabel, a achei insuportável, a típica "menininha dos papais". No final do livro anterior, já era perceptível uma mudança, mas nada comparado ao que é apresentado nesse volume.
A história se passa entre o livro anterior, mas caso não tenha lido os livros anteriores, pode ler este tranquilamente, pois você vai compreender todo o contexto, não tem furos.

Isabel foi a grande surpresa da obra, ela é um hino de personagem. Toda a pose que ela criou foi para manter seu ar de ingenuidade que foi rompido depois que ela se "perdeu". Por causa de imposições da mãe, que deseja um bom casamento para ela, principalmente com o futuro duque, ela criou uma espécie de "personagem", que esconde a verdadeira Isabel.
A verdadeira Isabel tem um pensamento rápido e feroz, sabe usar as palavras para causar duplo sentido, sofre por ter que demonstrar indiferença ao filho e deseja abrir seu próprio negócio, uma confeitaria. Isabel vai contra todos os bons costumes ensinados na época, é um ponto fora da curva, e isto é o que me orgulha.
"Poucas vezes fui espontâneo em minha vida e todas elas aconteceram com Isabel. Ela desnorteava meu bom senso"
Gregório também me conquistou. Ele tem consciência desde cedo que será o futuro de Duque de Bousquet e que tem responsabilidades que precisa cumprir. Ele é íntegro e justo, acima de tudo.
Conhecer Catarina fez Gregório se dedicar mais as ações do seu futuro e as cartas trocadas com ela, lhe fizeram criar um sentimento abrasador. Ele adora a forma como Catarina se comunica pelas cartas, como ela não limita suas palavras e sabe impor seus pensamentos.
Durante o livro, Gregório foi apenas orgulho, pois ele vai mostrar que não se importa com o que a sociedade impõe como certo, para ele, o mais importante é o que está no coração.

Temos outros personagens que ganham destaque, como Samuel e Rosalina, que possuem sua história sendo contada de pano de fundo, e nosso casal que iniciou tudo isso, Mical e Octávio.
Os Acker's também terão uma importância para o enredo, principalmente nas questões envolvendo Isabel. É certo que eles tomaram uma atitude bondosa ao criarem o filho dela como se fosse seu, eles poderiam ter simplesmente escorraçado ela de casa.
Catarina é uma personagem que não irei falar, pois vocês precisam ler a obra e conhecê-la.
A escrita da Mari é sensacional. Ela escreve com propriedade, conseguindo nos envolver completamente nos dramas e situações dos personagens. 
Ela não escreve mais um romance de época água com açúcar, ela coloca situações "incomuns" para  a época e consegue quebrar os paradigmas que existiam. Seus personagens acabam nos ensinando muito sobre a vida e posicionamento.

Neste livro temos muitos temas importantes para a época. O primeiro deles é a gravidez da Isabel fora do matrimônio. Ela foi enganada por um homem que lhe jurava amor, e que acabou lhe abandonando grávida. 
Para época, a meretriz seria a Isabel. Foi ela quem permitiu o envolvimento, ela seria a culpada. Os tempos mudaram, mas esse pensamento arcaico e machista ainda predomina muitas pessoas, que julgam as mulheres que acabam engravidando sem estarem casadas.
"O que eu sinto não é novo. Agora é completo"
Outra questão levantada no enredo é o fato da Isabel querer se tornar dona de um comércio. Junto com Gregório, eles vão criar uma sociedade e abrir uma confeitaria.
Como ambos são solteiros, principalmente Isabel, como mulher e filha de pessoas importantes, é óbvio que existirá retaliação. As moças de família eram criadas para saberem cozinhar, mas não precisarem cozinhar. E Isabel ama fazer seus doces, quer cozinhar no seu negócio. 

Acho que por essas questões, já dá para perceber o motivo do meu amor por Isabel e pela obra em si. São vários os momentos que a sociedade vai receber um tapa na cara. E o mais bacana é ver que mesmo sendo homem e podendo ser um escroto, Gregório não é. A sua criação fez todo o diferencial, ele aprendeu a respeitar as pessoas e não se importar com o fato de Isabel ser mulher e mesmo assim ser sua sócia, com os mesmos direitos.

Alguns outros personagens aparecem quase no finalzinho do livro e fiquei querendo ler sobre eles, acho que podem sair mais histórias dessa ambientação e com certeza irei amar.
Quanto a edição, está linda! As capas da série foram mudadas e carregam mais esse teor de romance de época. Achei poucos erros de revisão.
"Era como se as boas maneiras fossem apenas uma armadura, escondendo a escuridão de cada um. Seus receios, suas feiuras, a amargura de ter de ser quem não eram; apenas fantoches replicando lições de morais o tempo todo"
Enganando o Futuro Duque é um livro leve, delicioso e envolvente. Com pitadas na dose certa de humor, drama e romance, a Mari consegue nos fazer sentir esses personagens e torcer para o final feliz de todos eles. 
Isabel não é quem Gregório pensa. O futuro duque terá muitas surpresas ao longo da narrativa e a maior dela será perceber a quem seu coração pertence...

Beijos da Lice

14 comentários

  1. Eu AMO esse tipo de história. Com certeza já está anotado na minha lista de leituras!

    ResponderExcluir
  2. Nunca tinha ouvido falar dos livros e nem da autora, mas fiquei interessada. Parece ser ótimo!
    Gosto muito de histórias do gênero, então ele já vai para a lista de desejados.
    Adorei os quotes que você trouxe!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Aaáaaa que delícia de resenha! Estou apaixonada!!! Quando a Isabel se revelou a mim, eu não imaginava como contaria a sua história, principalmente porque já conhecia o coração do Gregorio e que as questões dela não seriam um problema para ele. Por conta de ter pensado neles por quase 2 anos (esse livro demorou! kkk) eles se tornaram parte de mim e ainda não desapeguei e sua resenha além de despertar minha saudade deles, me deixou muito emocionada! Obrigada por ter acolhido essa história e essa família em seu coração! Amei!! Desejo que seu blog tenha muitas leituras e sucesso ainda maior. Vc mais do que merece!!!

    Beijo, Mari Scotti

    ResponderExcluir
  4. Adorei a capa, sério! Confesso que nunca tinha ouvido falar, mas gosto do gênero, e o a história do livro parece ser bem gostosa!

    ResponderExcluir
  5. Oi Alice,

    Ai como eu amo livros de época!!! E é muito bom ver que temos autoras brasileiras crescendo nesse gênero cada dia mais.
    Adorei a resenha do livro e fiquei com muita vontade de ler todos os livros dessa coleção.
    É muito bom vermos o personagem crescendo a cada livro, né? Ainda mais quando não gostamos dele, num primeiro momentos, e depois somos surpreendidos positivamente. Adoro quando isso acontece!!!
    Parabéns pela resenha!

    Grande beijo,
    Letícia Franca | Além de 50 Tons
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  6. Olá, amei conferir suas opinião sobre esse livro. Eu li o primeiro da série e achei super legal a autora escrever histórias para os filhos do primeiro casal. Pelo visto, a autora acertou em cheio na construção dos personagens, com protagonistas muito admiráveis.

    ResponderExcluir
  7. Oi Alice. Ai, eu to numa vibe muito de época, então já amei essa dica. Fiquei louca para conhecer a coleção completa. Até conheço a Mari, ma não tive oportunidade de ler nada dela ainda, mas quero mudar isso logo.
    Eu já to apaixonada pela Isabel, mesmo sem conhecê-la messssmo! Adoro a força que as personagens femininas tem ganhado nos romances de época. Amei a resenha. Beijos.
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  8. Nao sabia que já estava nas livrarias o 3° livro pelo que li na sua resenha ele está ótimo, vou sair hoje mêsmo a procura.

    ResponderExcluir
  9. Oi Lice!!
    Eu conheço essa série, mas ainda não li. Eu não li romances de época, mas tem cerca de 1 ano que venho lendo e sempre me apaixono por esses enredos. Vou colocar esses na listinha ainda mais por ter no Kindle Unlimited.
    Ótima resenha e as fotos ficaram lindas!!
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Que delícia de resenha e, aparentemente, de livro!
    Amo romances de época. Jane Austen foi minha cicerone nesse mundo e desde que a conheci, nunca mais me desliguei dele. Ainda não li nada da Mari, mas desde já super me interessei. Vou catar as obras dela!
    Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Ahh adoro conhecer novos romances de época rs' fiquei bem animada com esse romance, parece ser ótimo e bem desenvolvido, eu não conheço a autora e fiquei mega curiosa. Já anotei a dica aqui e espero ler muito em breve! ótima resenha!

    beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá !
    Legal esses romances de época né, faz tempo que não leio! E realmente ele parece ser envolvente e gostei de saber que tem um leve toque de humor, estou precisando de uma leitura asssim, tenho lido muito o gênero terror rs
    parabéns pela resenha. Beijos.

    ResponderExcluir