[Resenha] A Noiva Devota - Mari Scotti

Olá amores, tudo bem?

A resenha de hoje é de um livro simplesmente MARAVILHOSO e que me conquistou completamente, a partir de hoje tem um lugar cativo em meu coração. "A Noiva Devota" é o segundo livro da série da Família Hallinson. Tem resenha do primeiro livro "Montanha da Lua" no blog.

A Noiva Devota
Autora: Mari Scotti
Série: Família Hallinson, Livro 2
Páginas: 194
Onde Comprar: Amazon
Nota: 💙💙💙💙💙
*E-book cedido pela autora
SINOPSE: 

Nascer um Hallinson jamais foi tão promissor como em sua geração, no entanto, carregar esse sobrenome era ao mesmo tempo uma dádiva e uma maldição para os herdeiros do amor lendário de Mical e Octávio. Tudo porque Madascocia tornou-se a cidade do casal que venceu uma maldição. Muitos curiosos passaram a visitá-la em busca de felicidade, amor eterno, casamentos duradouros e a solução para seus dilemas. Além das inúmeras superstições como passar pela sombra de um Hallinson; lançar cartas ao rio Llyin que corta a Mansão de Bousquet; as donzelas e matriarcas almejavam matrimônio com um dos jovens herdeiros.
Tentando adiar ao máximo esse desfecho, Samuel prolongou os estudos, mas, a saudade de uma donzela o faz retornar para casa antes do previsto. 
É em um baile que todos os seus planos de a cortejar ruem. Flagrado em uma situação comprometedora, vê-se obrigado a se casar.
Ela sempre soube como se esconder da sociedade, como passar desapercebida entre as pessoas e não chamar atenção. Não que fosse complicado, ela era a mais nova das filhas, a menos formosa de sua casa. A que nasceu com uma ofensiva deficiência. Por acreditar que jamais seria notada, Rosalina guardou um grande segredo: seu amor por Samuel Hallinson. O que ela não esperava era cruzar o caminho do rapaz em um dos momentos mais constrangedores de sua vida e mudar seus destinos bruscamente.
Samuel Hallinson é o filho homem mais novo da família e sempre viveu as sombras do irmão, Gregório Hallinson, que será o futuro Duque de Bousquet. Ser um Hallinson não é fácil, existe pressão e todas as jovens da Madascócia querem um romance com eles, pois conhecem a história de seus pais e a maldição que quebraram. Seus pais, Mical e Octávio, se tornaram uma lenda pelo mundo.

Aos 25 anos de idade, Samuel está cursando a sua segunda faculdade, pois tentou adiar o momento de voltar para casa e começar a procurar uma esposa, em outras palavras, se tornar um homem com responsabilidades. Ele é formado em Direito, e agora cursa Engenharia, mas nenhuma das duas profissões lhe enchem os olhos.

Incentivado pela saudade de Isabel Acker, moça que ele acha amar, Samuel decide voltar para casa para passar uma temporada. Seu melhor amigo e irmão da jovem, Romoaldo compreende o afeiçoamento de Samuel.
E assim, Samuel volta para Madascócia. Quando chega é bem recebido pelos pais e informado que haverá um baile na casa de sua irmã, Henriqueta. Uma oportunidade perfeita para rever Isabel e cortejá-la.
"Era filho da lenda. E precisava superar expectativas além da minha própria capacidade. Estava destinado ao amor. E o que eu menos queria era encontrá-lo"
No entanto, as coisas no baile não saem como planejado. Isabel já possui todas as suas danças reservadas, e a última reservou a Gregório. Irritado, Samuel parte para a varanda e se surpreende com uma jovem que está ficando roxa por causa do espartilho apertado.
E no instinto de salvam a jovem, Samuel se apressa em afrouxar o espartilho. Porém, a cena é vista pela mãe da jovem, Margarida Acker. A jovem em questão é Rosalina Acker, irmã mais nova de Isabel e Romoaldo.

Rosalina Acker nutre um amor por Samuel desde os seus 6 anos de idade, quando o jovem de 15 anos pareceu notá-la. Desde então, ela sonha com o dia em que poderá se unir à ele. Diferente de sua mãe e irmã que estão disposta a fisgar o futuro Duque, Gregório, Rosalina não tem essa pretensão pelo sobrenome dos "Hallinson". Ela apenas ama Samuel.

Ao serem pegos em uma situação constrangedora, Samuel sabe que deverá pedir Rosalina em casamento, caso contrário a jovem ficará mal falada, podendo nunca se casar realmente. Ele sempre a viu como uma criança e não entende como foi se meter nesta situação.
Já ela não quer obrigar Samuel a se casar, mesmo sabendo que sua reputação está em jogo, diferente de sua mãe.
"Se um dia alguém me amar ele não se importará com a minha reputação, mas em estar ao meu lado por simplesmente precisar estar comigo"
Em uma conversa com Rosalina, Samuel e ela chegam a um acordo. Ele fará o pedido de casamento e eles usaram este tempo para se conhecerem, porém, se nenhum dos dois conseguir sentir nada pelo outro o acordo está desfeito e vão liberar-se do compromisso.
O plano de Samuel é fácil, vai cortejar a mais nova, com quem tem um noivado, enquanto tenta impressionar a mais velha e seu pai, Felix Acker.

Será que o plano de Samuel dará certo? Ele realmente não sentirá nada por Rosalina? E como ela vai lidar com seu amor? O que o futuro aguarda para os dois?
 Esse livro não é nada menos do que PERFEITO. Sério, consegui me envolver de cabeça com a obra, tanto que terminei-a em apenas 1 dia e fiquei desejando mais.
Antes que você pense que falei demais do livro, não se assuste, pois tudo que narrei acontece nos 20% da obra, então muitas águas rolaram ainda rs

Samuel Hallinson me despertou muitos sentimentos. Confesso que senti muita raiva dele, pois ele não enxergava o que estava em sua frente. Várias vezes quis chegar nele e dizer: "Acorda para a vida Samuel, para de querer o que não deve".
Porém, Samuel vai crescer muito no decorrer da obra, ele deixará o seu jeito "menino" e se transformará em um homem. Ele vai começar a trabalhar, a pensar em um futuro e construí-lo, se tornará responsável.

Rosalina Acker me conquistou. A menina de quase 17 anos se mostrará uma mulher madura, tendo consciência das coisas a sua volta e principalmente do que sente. Ela não é egoísta e mesmo tendo a possibilidade de um casamento obrigatório com Samuel, ela sabe abrir mão disto pela felicidade dele. Rosalina ama e isto me enche de orgulho. Ela tem dentro de si a mistura da doçura com um pingo de audácia.
"Ele parecia um guerreiro poderoso se preparando para lutar pela honra da mulher amada. O único problema é que era tudo encenação e ele não me amava"
Gregório me arrancou bons suspiros. Ele não tenta ser superior, mesmo sabendo que em breve será o homem mais importante da Madascócia. Ele é gentil, desapegado (foge do casamento) e fez meu coração ferver. Eu necessito do livro dele o quanto antes, pois quero saber quem vai rouba-lhe o coração.

Isabel me surpreendeu. Fui do ódio ao amor com ela. Senti raiva, quis ela longe do Gregório, por achar que ela estava interessada apenas em seu título, mas depois vi outro lado dela. Um lado que me fez sentir orgulho. Ela evoluiu bastante e consegue ter o carinho do leitor no final do volume.

Mical e Octávio continuam com todo o amor do primeiro livro. E eles passaram esse amor para seus filhos, que foram criados para olharem todos com os mesmos olhos. Esses dois vão ficar marcados para sempre.
Em relação ao primeiro livro, este foi meu favorito. Em "Montanha da Lua" temos uma história mais densa, já "A Noiva Devota" é leve e com elementos que sempre me fazem devorar as obras rapidamente.

A Mari soube jogar perfeitamente com os sentimentos do leitor. Em uma parte do livro, enquanto lia, meu coração ia se comprimindo, eu pressentia a dor da Rosalina e senti-a antecipadamente, inclusive cheguei a chorar por isto. Era como se eu estivesse sufocando por causa do Samuel. Realmente desejei bater nele, ele estava se mostrando um belo de um tapado.
"Nossa sociedade era hipócrita e mesquinha com costumes arcaicos e desumanos e eu sabia que, sem o casamento, em breve estaríamos na miséria"
Mesmo sendo um romance de época, a autora consegue não tornar o ambiente monótono. Através do livro temos muitas informações sobre a época, sobre o comportamento e até sobre o preconceito enraizado.
É compreensível imaginar que uma simples situação, como a que ocorreu com Samuel e Rosalina, tivesse que ser transformada em casamento. Porém, imaginar que a mulher e sua família ficassem mal vista pela sociedade, caso o casamento não ocorresse, é algo que me causa desconforto. É bom ver que evoluímos quanto a isto, mesmo que ainda não completamente.

Samuel e Rosalina são um casal comum, mas que encantam, e isto se deve principalmente a Rosalina. Essa jovem chegou para conquistar. A história deles vai causar ansiosidade, raiva, temor, amor. É uma história com sentimento, com verdade, com desconfianças, com descobertas. É uma história para se sentir.
"O sorriso dela causou um estrago em meu coração"
A narrativa é dividida entre a Rosalina e o Samuel, assim o leitor sabe exatamente o que ambos sentem e como cada ação os afeta, além de permitir uma visão ampla da obra.
Como o segundo livro que leio da Mari, ela não decepcionou. Percebi uma crescente em sua narrativa, ela sabe dosar o que deseja colocar em suas palavras e consegue fazer algo fundamental: colocar sentimentos.

As últimas páginas da obra me causaram frisson, fiquei vidrada imaginando o que viria a seguir, o que aconteceria. Um certo personagem apareceu quase no fim e fez meu coração balançar (quero um final digno para ele viu Mari?!).
No momento, desejo o livro do Gregório, pois tenho certeza que a história dele tem muito para acrescentar e já tenho meu shipper, sou #GreSa.
"Congelar de frio talvez tivesse suas vantagens, descongelava o coração das donzelas"
Rosalina sempre teve o amor vivo dentro de si. Samuel nasceu de uma história de amor. Quando parece que eles nunca serão um casal, o destino resolve colocar suas cartas em jogo e com um 'mal entendido', tudo acontece.
Ele quer desposar da irmã dela. Ela ama ele. A irmã dela quer o irmão dele. Em meio a esta teia de aranha, ele perceberá fatos que mudarão sua concepção. Ele se tornará responsável, ela o amará ainda mais. Ela será uma Noiva Devota. Ele quer fugir do casamento. Assim, a história de Rosalina e Samuel terá início. E o fim? Ah, o fim só lendo para descobrir...

Beijos da Lice

13 comentários

  1. Nossa que legal sua resenha, amei conhecer um pouquinho do livro.
    Parece ser muito bom demais.
    https://blogdajenny2014.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente lindo o romance de época gosto muito de livros desse gênero, o livro Noiva Devota é bastante cativante, a capa é linda quem é fã de romance de época vai gostar muito. A história nos dá uma lição que nunca devemos deixar que nada ou ninguém tirar a nossa felicidade, gostei muito da resenha, bjs.

    ResponderExcluir
  3. Amei sua resenha Alice!! OMG!! Amo esses dois, mas confesso que to com um pézinho mais na história do Gregório, querendo saber quem ele vai escolher hahaha. Obrigada por compartilhar suas impressões! Me despertou a vontade de reler o livro <3.

    Beijocas, Mari Scotti

    ResponderExcluir
  4. Nossa que resenha top, me senti dentro do livro!!! Adorei!!! Eu amo romances!!

    ResponderExcluir
  5. Já fiquei doida pelo livro só lendo a sua resenha, adoro histórias que prendem a gente.
    Doida pra saber o final dessa história

    beijos
    maisumbeijo.com

    ResponderExcluir
  6. Caramba, fiquei curiosa pra ler essa história...

    ResponderExcluir
  7. Muito bom conhecer o livro através de sua perspectiva! ótima indicação!

    ResponderExcluir
  8. Que históriaa, nunca li livros desse gênero, mas tenho muita vontade. Quem sabe não começo por esse?!
    Beeijoos.
    Mayara Drumond.

    ResponderExcluir
  9. Que história cativante! Achei engraçada a maneira como tudo ocorreu e fiquei curiosa para saber o andamento rs.

    Beijinhos <3 blogtanamoda.com <3

    ResponderExcluir
  10. Que história linda!
    Adorei a capa desse livro também, a resenha ficou ótima, já coloquei na minha lista para ler futuramente.

    ResponderExcluir
  11. Oi Alice, tudo bem? Acredito que é impossível não gostar de romances de época. Cada casal é um amor diferente. Traz toda uma carga de emoção. Torcemos pra que fiquem juntos, que vençam os obstáculos e que o final nos surpreenda. Não conhecia esse livro e achei o título bem curioso. Além da capa ser perfeita. Também me chamou atenção o enredo não ser monótono mais um ponto para a autora. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  12. Amo ler romances e esse parece ser espetacular.
    Só na resenha como você já odiei o Samuel, mas quero saber se lee vai mudar tanto a ponto de conquistar minha simpatia.
    Quanto a Rosalina parece ser um ser humano incrível, quero muito ler esse livro.

    Bjinhos,
    www.prosaamiga.com.br

    ResponderExcluir
  13. Sempre tive interesse em ler as obras dessa autora, mas infelizmente ainda não tive oportunidade. Confesso que não curto muito romances de época, contudo a forma como descreve a história, a forma como os personagens são cativantes, e envolventes, além de que vão amadurecendo no decorrer da trama, fazendo com que nos prenda a leitura. Curti muito a forma como tudo e muito bem introduzido, me fazendo ter interesse de dar uma chance a obra, espero não me decepcionar.

    ResponderExcluir