[Resenha] Ella - Andreia Nascimento

Olá leitores, tudo bem?

Ella está finalmente entre nós. Depois de Romeu, temos o livro que fecha essa duologia e nos apresenta mais de Ella. Sou apaixonada pela escrita da Andreia e todos sabem, e esse livro é mais um hino dela, apenas! Tem resenha do primeiro livro, Romeu, aqui no blog!

Ella
Livro 2
Autora: Andreia Nascimento
Páginas: 190
Onde comprar: Amazon
Nota: 
*Livro cedido pela autora
⚠️ Pode conter spoilers do primeiro volume
SINOPSE: Ao retornar da ilha, Ella encontra-se em um dilema entre realizar ou não a próxima ligação para Romeu. A promessa de eternidade ressoa em sua cabeça, tentando-a a ignorar todos os seus medos e discar os números antes de perder a coragem.
Em busca de encontrar a si mesma e na luta de lidar com os "nãos" e os "e se" que perseguem a sua vida, Ella vai começar a sua desconstrução.


Depois da viagem de 8 dias que mudou a sua vida, Ella se encontra em um grande dilema. Desde que se despediu de Romeu no aeroporto, ela não falou com ele e precisa decidir qual será o momento de realizar a ligação.

Para colocar os pensamentos em ordem, ela decide ir ao único lugar onde pode colocar seus medos em palavras: no cemitério, para visitar o túmulo da sua mãe.
E ao sair do cemitério, ela decide fazer a ligação que postergou nos últimos dias. Falar com Romeu lhe traz uma sensação nova e quando percebe, já marcou de cuidar dos sobrinhos dele, Bella e Vicente, com ele.
"Uma guerra contra si, acaba com você destruído, e esse foi o meu maior erro. Não posso me destruir. Não posso ser minha própria guerra."
O "primeiro encontro" de Ella e Romeu vai acontecer enquanto estão cuidando de duas crianças. Mesmo nesse ambiente, há uma ligação entre eles e um sentimento novo para Ella: ciúmes. Ela vai descobrir que Romeu tem um novo emprego, ele vai ser ilustrador em uma editora, a vida dele finalmente está entrando nos trilhos novamente.

Determinada a dar mais um passo rumo a sua desconstrução, Ella decide iniciar a terapia. E além dos seus sentimentos por Romeu, ela terá que lidar com o fato de ter um trabalho que odeia, um pai que aparentemente não lhe apoia e tomar ou não novas decisões que mudarão seus rumos.
"Toda relação humana é feita de interesse."
A vida real é bem diferente dos dias que viveu na ilha. Será que Ella conseguirá abandonar seus medos para ir em busca de um futuro de felicidade?


Enquanto o primeiro volume era narrado por Romeu, neste vamos conhecer a cabeça de Ella. A jovem sempre viveu rodeada por "nãos" e "e se". Ella sempre se privou de relações humanas, seja um relacionamento amoroso ou uma simples amizade.

O fato de ter perdido a mãe quando era uma bebê, trouxe uma sensação de medo para Ella. Para ela, é melhor não ter do que perder.
Conhecer Romeu fez com que Ella percebesse que não poderia continuar temendo relações, pois desta forma ela estava perdendo momentos da vida que não voltariam.
"O tempo para mim e Romeu funciona tão diferente. Parecem duas velocidades gladiando. Entre o ficarei aqui por muito tempo e o estamos aqui há tempo suficiente, parece haver uma vida entre nós. Uma que ainda vamos viver."
A terapia vai ser um processo crucial na desconstrução da Ella, e amei como a Andreia abordou este tópico no livro, pois conseguiu ser de forma leve e crível.
Ella, antes de tudo, vai se propor mudanças por si mesma, ela sente que precisa abandonar seus receios e começar de fato a viver.

Aqui vamos perceber o quanto a relação de Ella com seu pai, Martin, é complicada. Os dois nunca conseguiram ter um diálogo e se limitam a encontros profissionais. O fato dele não a ter apoiado em relação ao seu desejo de ser fotógrafa construiu mais uma parede entre eles.
Uma cena em especial dos dois conseguiu me emocionar, pois mostra que o que sempre faltou nessa relação foi uma conversa verdadeira e honesta.
"Parem de desistir das pessoas. Às vezes, tudo que ela precisa é de alguém que tenha a coragem de insistir somente mais uma vez."
Romeu vai ser o melhor homem para Ella. Ele está disposto a caminhar conforme os limites dela e isso é muito lindo, pois mostra a empatia dele. A cada cena que eu lia, só conseguia pensar em uma coisa: Eu quero um Romeu.
A família de Romeu é sensacional. Os pais dele são descolados e amorosos, e as irmãs intrometidas, mas que o apoiam. Todos eles vão se tornar importantes para Ella, que vai sentir o que é viver em uma família pela primeira vez.

O romance é delicado e talvez um dos mais sinceros, por ser baseado em apoio mútuo. Tudo vai acontecer no tempo certo entre os dois, que terão momentos de felicidade, mas que também viverão alguns desencontros. Romeu e Ella são perfeitos com suas imperfeições.
"Pessoas saem de nossas vidas para dar espaços a outras. Nem sempre uma perda é legitimamente uma pera, às vezes é o maior livramento, o rompimento das correntes do comodismo."
Em relação ao primeiro livro, esse é mais denso, pois traz uma carga de insegurança enorme. Ao passo que Romeu estava lidando com um relacionamento fracassado, Ella tem que lidar consigo mesma, com o turbilhão que existe dentro de si.
Conhecer Ella me trouxe uma sensação de reconhecimento, pois em algum momento da vida já partilhei de alguns dos sentimentos dela, e perceber que ela encontrou alguém que está disposto a estar ao seu lado para lhe apoiar, traz um pouco de esperança.
"Minha vida mudou diante dos meus olhos quando permiti. Quando parei de supor, quando parei de projetar, de tentar montar um quebra-cabeça que não existia."
Ella é um livro sobre se permitir recomeçar. Ella viveu até o momento baseada em suposições, e quando se deixa mudar, tudo vai começar a ruir e a se reconstruir. Nem sempre um fato ruim é o fim, ele pode significar um novo começo. Ella e Romeu se conheceram na ilha, mas é na "vida real" que precisarão continuar a viver, com as inseguranças, os medos e as novas conquistas. Estariam os dois predestinados a eternidade?

Beijos da Lice

13 comentários

  1. Menina, só pela sua resenha eu sei que esse livro é incrível.
    Eu gostei muito da história, parece que tem altos e baixos do jeito que eu gosto. Ainda não tinha visto, mas já quero ler.

    ResponderExcluir
  2. Achei muito interessante o enredo e a forma como a autora parece desenvolver essa duologia. Pela resenha percebemos bem que a construção das personagens foi muito bem feito, afinal já torço para que tudo dê certo para Ella e Romeu. Esse passado tão delicado na vida dos dois, com certeza pode se tornar um elemento condutor para uma nova concepção de vida para ambos.

    ResponderExcluir
  3. Parece um excelente livro, adoro quando tem esses contrastes na história, me fascina e me prende.

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    É bom saber que em meio a tantas turbulências na vida da personagem, ela acabou encontrando um pouco de esperança.
    Eu já havia lido sua resenha, repito que fiquei super curiosa a respeito da história, ser um livro curtinho só me chama ainda mais a atenção.

    www.pactoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha do livro para q Ella e cheia de medos e conflitos dentro de si e isso faz com que ela se trava um pouco. Acho q se parece um pouco comigo alguns anos atras. Bem interessante esse livro vou procurar p ler esses 2 livros será q tem um terceiro livro? Adorei.. bjs e sucesso!

    ResponderExcluir
  6. É muito bom ler livros onde o otimismo e a esperança surge, nem se for um pouquinho na personagem. Essa obra parece emocionar demais o leitor. Excelente dica.

    ResponderExcluir
  7. Olá , não li ainda nada da autora , mais essa duologia parece ser muito completa , bem desenvolvida. Já quero ler.

    ResponderExcluir
  8. Parece um romance bem gostoso de ler.
    Acredito que iria gostar bastante. Apesar da personagem ter essas dificulades, vejo vontade de mudança rumo a felicidade.
    Gostei!
    Bjus,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  9. O romance parece bem sensível, um tipo de livro gostoso de ler.

    ResponderExcluir
  10. Gosto quando o livro dois já é através da perspectiva de outro personagem. Já preciso ler Ella e ver as coisas através do seu ponto de vista

    ResponderExcluir
  11. Me identifiquei um pouco com ela, por causa da insegurança e suposições que também usava pra me basear em tomar decisões que agora deixei pra trás e estou vivendo ao meu modo. Beijos

    ResponderExcluir
  12. Não li o primeiro livro, mas confesso que vi comentários em alguns grupos que participo.
    Não é meu tipo de leitura. Eu não sou consumidora de romances românticos. Mas fico feliz que você teve mais esse livro pra dar continuidade à história anterior.
    Abração
    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  13. Eu adorei a sua resenha, não conhecia o trabalho dessa autora mas confesso que fiquei bem interessado em procurar mais sobre ela, pois é bem o estilo de leitura que eu gosto de fazer, parabéns pela foto

    ResponderExcluir