19/01/2022

[Resenha] Queenie - Candice Carty-Williams

Olá amores, tudo bem?

Hoje vou trazer a resenha do primeiro livro que favoritei esse ano. Sério, apenas leiam essa preciosidade!

Queenie
Autora: Candice Carty-Williams
Páginas: 352
Editora: Astral Cultural
Onde comprar: Amazon
Nota:  
*Livro cedido em parceria com a editora
SINOPSE: 
Aos 25 anos, Queenie Jenkins, uma jovem jamaicana-britânica, é a única mulher negra trabalhando em um grande jornal de Londres. Ao ver sua vida virar de cabeça para baixo após o fim de seu relacionamento de três anos com um homem branco, ela busca conforto em todos os lugares possíveis, incluindo vários homens. Tentando recuperar a já precária autoestima, ela se envolverá em uma série de relações problemáticas que a fazem pensar sobre as experiências traumáticas que viveu na infância. Entre comparações com suas amigas, tentativas de estabelecer sua identidade e lutas para enfrentar seus demônios, Queenie nos guia por uma aventura com tenacidade e humor incomparáveis, a fim de provar que a vida da mulher negra é tão importante quanto as outras.
Queenie Jenkins está passando por momentos conturbados em sua vida. A jovem acabou de descobrir, após uma consulta médica, que sofreu um aborto espontâneo e, além disso, o seu namorado pediu um tempo após três anos de relacionamento. Com isso, Queenie vai ter que deixar o apartamento que divide com ele e procurar outro local para morar em Londres.

"Todas sabemos como é ter o coração partido. Só temos que aprender a conviver com isso."

É nessa fase da vida de Queenie, que vamos embarcar em seus dilemas. Como uma mulher negra, Queenie já teve que lutar contra muita coisa, vivenciando situações de racismo até com a família do seu namorado. Só que ela é do tipo que bate de frente e não arrega.

"Eu estava longe disso, longe de ser quem eu era. E eu não conseguia parar de me autodestruir."

A jornalista, enquanto tenta recuperar sua autoestima e passar de cabeça erguida por esse tempo no seu namoro, vai embarcar em várias relações problemáticas, nos mostrando as adversidades que podemos vivenciar no nosso dia a dia.



Que história necessária! Com uma escrita simples, mas direta, a Candice nos conduz por uma narrativa forte, com problemáticas necessárias e que nos faz refletir sobre muitas coisas.
A Queenie, desde o início, mostra a dependência emocional que ela tem em seu namorado. Após o "tempo", ela o enche de mensagens e ligações, mas é sempre ignorada. Porém, na cabeça dela, tudo vai se resolver logo.

"Acho que todos nós precisamos afastar a ideia de que a normalidade é algo que devemos buscar. Eu mesma não consigo apontar ou descrever o que é ser normal. Acho que é muita pressão para colocar sobre si mesma."

Isso faz com que a personagem entre em um ciclo vicioso de relações ruins, apenas para tentar aliviar a confusão de sentimentos que tem dentro de si. A Queenie se anula completamente, e essas atitudes acabam refletindo em todas as questões da sua vida, até na vida profissional, que ela passa a tratar com desleixo.
Ver a personagem se autossabotando em vários momentos deu um aperto no peito, porque é triste saber que muitas pessoas fazem isso diariamente. Inclusive, já fui uma Queenie na vida, e sei na pele como isso mexe com a nossa cabeça.

"Eu sou uma opção quando os homens querem transar, mas não uma opção quando querem amor."

Os assuntos abordados são fortes e relevantes. Além do racismo, citado anteriormente, também temos o assédio sexual, onde Queenie é vista apenas por seu corpo e muitos homens se sentem atraídos por ela pelo simples fato dela ser negra.
Outra coisa que entrou em pauta foi a saúde mental. A família da Queenie enxerga a terapia como uma derrota na vida e nunca foram de conversar sobre questões psicológicas, e isso ocorre por uma razão cultural mesmo, onde todos aprenderam que deveriam ser fortes o tempo inteiro. Dessa forma, Queenie nunca procurou ajuda, algo que ela precisava desde a infância, já que teve problemas com a mãe e o padrasto.

As crises de pânico da personagem foram bem escritas e me fizeram sentir todo o desespero e confusão mental da Queenie.
Essa é uma história com dramas reais, então não espere um "felizes para sempre", porque aqui você não irá achar.

"O caminho até a recuperação não é linear. Não é direto. É um caminho tortuoso, com muitas curvas e reviravoltas."

Queenie é um livro sobre autoaceitação e recomeços. A Queenie se anulou e está em busca da sua identidade, em se afirmar como uma mulher negra. A jornada dela será feita de altos e baixos, porém, o mais importante é que ela não irá desistir. Uma obra com humor e drama, mas real em cada palavra.

Beijos da Lice

4 comentários:

  1. Muito interessante esse livro. Já adorei pela snopse.

    ResponderExcluir
  2. É livro incrível, só em ler a resenha já deu vontade de ler, histórias assim nos faz refletir em muitas coisas, bjs.

    ResponderExcluir
  3. Temática bem atual e verdadeira. A história de Queenie parece boa
    Abraços,
    Alécia, do Blog ArroJada Mix

    ResponderExcluir
  4. oi!
    Eu adorei a sugestão de livro é bem interessante, gosto de livros que nós trazem reflexões importantes como estes temas abordados no livro ... è sempre bom falar sobre eles

    ResponderExcluir

Alice Martins

Oiie! Sou a Alice, tenho 26 anos e sou Mestra em Engenharia de Produção. Leio todos os gêneros literários, mas tenho um apego pelo romance e pelo suspense. Sou viciada em música, série e açaí. Atualmente, trabalho com revisão literária e tenho um podcast com uma amiga. Me acompanhem nas redes e venham compartilhar amor comigo!




Facebook


Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Mais lidos

Arquivos

Editoras parceiras