[Resenha] Em Mil Pedaços - Camila Dornas & Duda Razzera

Olá amores, tudo bem?

Esse mês a Camila Dornas e a Duda Razzera lançaram uma obra na Amazon e fui correndo ler. Já amava a escrita da Camila, mas me encantei pela da Duda também. Espero que gostem de conhecer!

Em Mil Pedaços
Autoras: Camila Dornas & Duda Razzera
Páginas: 253
Onde comprar: Amazon
Nota: 
*E-book cedido pelas autoras
SINOPSE: 
Tayana viveu a infância e adolescência na estrada com sua mãe, dentro de um Impala com o toca-fita emperrado em uma música do Legião Urbana.
Pietro, por sua vez, sempre se sentiu empacado no mesmo lugar, passando despercebido em meio às brigas constantes dos pais.
Colocados frente a frente por conta de coincidências da vida e descobrem que têm muito mais em comum do que apenas o amor pela escrita e pelos livros.
Mas, será que eles deixarão o passado para trás em busca de um futuro juntos?

Tayana cresceu com a mãe dentro de um Impala, viajando o país ao som de Legião Urbana. Ela quase viu a mãe morrer afogada e presenciou a mãe decaindo por conta das drogas logo depois de se tornar uma escritora de sucesso. Na juventude de Tayana, após uma briga entre as duas, ambas se afastaram. A jovem foi estudar em Recife, enquanto a mãe ficou no Sul do país.

"O amor é uma história de ninar que contamos a nós mesmos para nos sentirmos menos sozinhos."

Já Pietro viveu em um lar onde as brigas entre seus pais eram constantes. Desde a adolescência não conseguia se conectar com os pais, se sentia perdido no mundo. O jovem se encontrou quando começou a cursar a faculdade que almejava e se tornou ami de sua professora, Leonora.

"Ignoravam a minha existência como ser humano, enxergando apenas o meu tom de pele."

O destino de Tayana e Pietro vai ser cruzado. Ela precisa voltar para o Sul e reencontrar sua mãe, que se encontra a um passo da morte. Em contrapartida, Pietro também está lidando com a dor da possível perda.
Duas pessoas apaixonadas por livros e por escrever, conseguiriam construir algo em meio a sentimentos tão nebulosos e um passado de mágoas?


Essa é uma leitura que você devora e te traz muitas reflexões, fazendo você pensar em vários aspectos de sua vida. Tayana e Pietro foram duas pessoas que tiveram relações conturbadas com os pais, que não se sentiram acolhidos e experimentaram na pele uma fagulha de rejeição. A forma como as autoras trouxeram essa questão faz o leitor sentir a dor de ambos, foi feito delicadamente e com muita veracidade.

"Não dá para ser feliz brincando de ser outra pessoa."

Além dessa questão, outros temas importantes foram discutidos, como: o uso de drogas, alcoolismo, transtornos mentais, assédio sexual e racismo. Alguns tópicos só foram pincelados, outros tiveram uma abordagem mais profunda. Trazer à tona questões tão importantes nos dias de hoje é mais do que fundamental. 

Uma das coisas que mais gostei nesta leitura foi o fato de me identificar com muitas passagens. Os personagens, todos eles, permitem que o leitor se encontre nas páginas em algum momento. Eu me enxerguei no relacionamento mal resolvido de Tayana com a mãe, eu me vi na mãe dela tendo que lidar com seu transtorno mental, eu senti muitas das dores retratadas.

"Vivemos em um mundo em que heróis acabam sendo desmascarados, nos mostrando que somos todos seres humanos que sangram, suam e choram."

Com uma escrita poética, a Camila e a Duda construíram uma história com personagens que possuem marcas na alma, feridas que precisam ser curadas para seguirem em frente. Nesta obra veremos diferentes tipos de amor sendo escancarados. Amor entre amigos, amor entre familiares e o amor romântico.

Vários trechos desse livro se tornam marcantes pela força que carregam. As cenas do Pietro falando sobre o racismo que ele sofre são de dar embrulho no estômago, porque é fácil lembrarmos de alguém que conhecemos passando pelas mesmas situações.

"Achei que ter um transtorno mental era o mesmo que dizer que eu era louca. Mas não sou. Ainda sou eu."

O romance foi construído de uma forma muito bacana. Como o leitor se apega muito fácil aos dois protagonistas, tudo se encaminha tranquilamente para o desenvolvimento da relação, e o fato de ambos serem apaixonados pela escrita só torna tudo mais delicioso. Preciso destacar os personagens coadjuvantes, que também roubam a cena, inclusive queria um livro de um certo casal de garotas.

"Às vezes, a melhor coisa que podemos fazer por outra mulher sofrendo é segurar sua mão e mostrar que ela não está sozinha."

Narrado pela Tayana e pelo Pietro, Em Mil Pedaços é uma leitura forte, que fala sobre superação, traumas, medos e recomeços. Um enredo repleto de representatividade e com a dose certa de drama e romance. Você vai se emocionar, gargalhar e amar cada imperfeição desses personagens, pois nós, acima de tudo, somos feitos de pedaços e falhas. Às vezes é preciso se partir para recomeçar...

Beijos da Lice

8 comentários

  1. Olá!
    Adoro quando um romance toca em assuntos mais pesados e pertinentes do que a gente imagina quando vê a capa ou sinopse, e ser com duas autoras nacionais é ainda mais especial, né?
    Coloquei na lista e espero me conectar e encantar tanto quanto você <3
    Beijos, Fantasma Literário

    ResponderExcluir
  2. Mil pedaços parece ser uma mistura de livro que é bonitinho e ao mesmo tempo tocante, muito legal compartilhar esta dica, principalmente sendo de escritoras brasileiras.

    ResponderExcluir
  3. Oi
    Eu gostei da sugestão e a capa é uma gracinha 🙂 a história é bem interessante

    ResponderExcluir
  4. Eu infelizmente não leria pois é um tema muito gatilho pra mim, essa coisas de relação conturbada com os pais. Mas a arte da capa é linda

    ResponderExcluir
  5. Amei a Resenha, fiquei com vontade de ler esse livro, parece ser uma leitura bem gostosinha.

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? Amei demais a dica! Pelo visto é uma história com mistos de sensações né, várias temáticas e que traz representatividade. Aliás, amei o volume de cara por conta da capa! Com certeza dica mais que anotada, e espero me surpreender!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Me parece aquelas leituras que agregam, nos fazem refletir e nos prende né? Gostei da dica literária.

    ResponderExcluir
  8. Eu já li também. Não gostei dos personagens principais, gostei mais dos secundários. Lia é a minha preferida, aquela mulher é um perigo huahuahuahuahuahua
    Eu não consegui me conectar tanto com os personagens e até achei bem pertinente algumas discussões a respeito dos temas abordados. Acho que a temática principal da obra foi os efeitos de se procurar ajuda (vulgo terapia) para aprender a lidar com os traumas e todo o resto.

    Blog Karolini Barbara | Instagram Karolini Barbara

    ResponderExcluir