[Resenha] Corte de Asas e Ruína - Sarah J. Maas

Olá feéricos, tudo bem?

Depois de um longo tempo lendo essa série, trago a resenha do terceiro volume, e que volume! Esse livro só confirmou meu amor por esses personagens!

Corte de Asas e Ruína
Série Corte de Espinhos e Rosas, Livro III
Autora: Sarah J. Maas
Páginas: 686
Editora: Galera Record
Onde comprar: Amazon
Nota: 
*Livro do acervo da blogueira
Contém spoiler do segundo livro
SINOPSE: 
Seguindo os acontecimentos do volume anterior, Corte de névoa e fúria, acompanhamos a saga de Feyre Archeon, que suportou a fome, o frio e a desesperança, atravessou a Montanha e foi Sob a Montanha. Reclamou seu amor, quebrou a maldição e livrou o povo feérico da mais terrível ameaça... ou não? Amarantha pode ter sido aniquilada, mas o rei de Hybern pretende usar o Caldeirão para moldar um novo tempo; uma época de trevas e escravidão. A guerra se aproxima, um conflito que promete devastar Prythian. Em meio à Corte Primaveril, num perigoso jogo de intrigas e mentiras, a Grã-Senhora da Corte Noturna esconde seu laço de parceria e sua verdadeira lealdade. Longe de sua corte, longe de seu Grão-Senhor e verdadeiro amor, ela reúne informações, na esperança de vencer Hybern. Tamlin está fazendo acordos com o invasor, Jurian recuperou suas forças e as rainhas humanas prometem se alinhar aos desejos de Hybern em troca de imortalidade. O exército inimigo parece imbatível. Mas o sonho de Velaris é como um farol em meio às trevas. O ideal de um mundo mais justo. Enquanto isso, Feyre e seus amigos precisam aprender em quais Grãos-Senhores confiar, e procurar aliados nos mais improváveis lugares. Porém, a Quebradora da Maldição ainda tem uma ou duas cartas na manga antes que sua ilha queime.

Após o final do volume anterior, Corte de Névoa e Fúria, onde Feyre voltou para a Corte Primaveril com Tamlin, e suas irmãs foram transformadas em feéricas pelo Caldeirão de Hybern, ela tem que esconder seu laço de parceria com Rhys e o fato de ser a Grã-Senhora da Corte Noturna. Tudo isso em meio a um jogo de poder e traições.

"Sempre considerei a morte como um tipo de boas-vindas pacífico; uma cantiga doce e triste que me atrairia para o que quer que esperasse depois."

A estadia de Feyre na Corte Primaveril é parte de um plano para colher informações sobre a guerra que se aproxima e principalmente sobre as armas de Hybern. A missão dela é "quebrar" a Corte de Tamlin,  fazendo o povo perder a confiança no seu Grão-Senhor.

Só que a cada novo desafio superado, Feyre, Rhys e o Inner Circle, precisam lidar com outras questões e saber em quem confiar em meio a uma guerra pode ser fatal.
Elain e Nestha são partes fundamentais na batalha que se aproxima e Feyre precisa fazer as duas estarem dispostas a ajudar. Só que não é fácil quando se está quebrada por dentro, como é o caso de Elain...

"Se Rhysand era a Noite Triunfante, eu era a estrela que só brilhava graças a sua escuridão, a luz apenas visível por sua causa."

Será que Velaris conseguirá sair intacta em uma guerra violenta, onde os inimigos estão por todo lado e feéricos e humanos estão em perigo?




Assim como o segundo livro, esse volume me prendeu e me fez embarcar de cabeça no universo criado pela Sarah.
Cheio de reviravoltas, o leitor não tem um momento para respirar, pois cada cena é importante para o desfecho da obra.

"Apenas você pode decidir o que a destrói."

Feyre mais uma vez se mostra forte e destemida. O laço de parceria dela com Rhys é intenso e amo como a relação deles é pautada por diálogos. É interessante ver o crescimento da Feyre no decorrer dos livros, pois vemos exatamente onde tudo começou a mudar.

O Inner Cicle é meu xodó. Cassian me cativa com seu jeito expansivo, já Azriel me conquista com seu jeito introspectivo. Mor e Amrem não ficam atrás, as duas são mulheres fortes e destemidas, apesar de guardarem seus próprios segredos.
Trazer Elain e Nestha para esse círculo foi uma grande sacada da autora, principalmente porque a shippadora dentro de mim se ver louca para um romance entre Cassian e Nestha acontecer (que venha o livro dela).

"Se perder minha vida defendendo aqueles que mais precisam, então considerarei isso uma boa morte."

O empoderamento feminino é um dos maiores pontos positivos dessa série e nesse livro temos isso mais claramente. Todas as mulheres são importantes para algum desenrolar da trama e amo como o destaque não fica apenas para a Feyre. Essa é uma daquelas séries que lemos para exaltar mulheres, que têm personalidades fortes e não abaixam a cabeça para os homens.

Todo o desenrolar da guerra foi muito bem conduzido. A Sarah inseriu os plots nos momentos oportunos e me fez surtar em várias cenas. Algumas revelações no final do livro encheram meu coração de amor, pois a representatividade que faltava foi inserida e espero muito que ela aborde isso com mais afinco em próximos volumes.

"Apenas eu poderia permitir que a parte ruim me destruísse. Somente eu mesma poderia assumi-la, abraçá-la."

Corte de Asas e Ruína encerra esse primeiro momento da série de forma espetacular. Com personagens bem construídos, um enredo envolvente e cenas de tirar o fôlego, Sarah J. Maas consegue entregar uma fantasia com doses de mistério e muita ação. Feyre e Rhys estão dispostos a proteger sua família e para isso serão capazes de dar a própria vida. Os perigos da guerra apenas se tornam mais fatais e perdas farão parte do processo. A ruína é iminente e o fim se aproxima... A Quebradora de Maldição conseguirá sair ilesa ao final?

Beijos da Lice

6 comentários

  1. Oi
    Eu adorei a resenha 🙂 a temática do livro é bem interessante

    ResponderExcluir
  2. Opa! Esse parece ser aquele livro que deixa a gente preso já gostei da dica e suas resenhas como sempre são maravilhosas! Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oiee minha linda! Sempre ouvi falar na autora, mas nunca tive oportunidade de ler nada dela. Eu acho que iria amar esses livros, curto muito ação e reviravoltas.

    Beijos,
    Paloma Viricio

    ResponderExcluir
  4. Parece ser um bom livro de acordo com sua resenha. Não conhecia a autora e suas obras.Parece uma história bem envolvente mesmo.

    ResponderExcluir
  5. Não conheço essa série de livros mas pela sua resenha parece ser bem interessante. Gostei de como você falou além da história mas também sobre características dos personagens. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Este livro me conquistou! Grandes personagens, grande história, segredos, traição, resgates, AÇÃO! Resenha radiante! Conheci outra série maravilhosa da autora. É tudo de bom!

    ResponderExcluir