[Resenha] Cidade dos Fantasmas - Daniel Waters

Olá fantasminhas, tudo bem?

Ontem terminei a leitura de Cidade dos Fantasmas e precisava vim conversar com vocês sobre esse livro, que foi uma grata surpresa. Espero que gostem de conhecer!

Cidade dos Fantasmas
Autor: Daniel Waters
Páginas: 320
Editora: Jangada
Onde comprar: Amazon
Nota: 
*Livro cedido pela editora
SINOPSE: 
Após uma catástrofe que matou milhões de pessoas, uma fenda se abre entre as dimensões e as cidades passam a ser assombradas por fantasmas. Verônica não passa um dia sem ver um fantasma, mas eles não a assustam. Porém, os fantasmas estão ganhando força e começam a aparecer com muito mais frequência. Ela e seu colega de classe Kirk, investigam por quê e descobrem uma história sinistra: August, seu professor de história, não se conforma que a sua filha não voltou do mundo dos mortos como fantasma e acha que para isso acontecer ela precisa primeiro se apossar de um corpo, e que Verônica é a pessoa certa para abrigar o espírito da filha. Mesmo que esteja errado, que mal há em criar mais um fantasma, se já existem tantos!
Após o Acontecimento, onde uma tragédia acabou matando milhares de pessoas, as cidades começaram a ter a presença de fantasmas.
Verônica é uma adolescente que perdeu o pai no Acontecimento e o fantasma dele aparece todos os dias, durante o café da manhã, no mesmo horário.

Assim como o pai de Verônica, também existem outros fantasmas que sempre aparecem no mesmo local e horário. Só que além do pai, Verônica também tem outro fantasma aparecendo em sua casa, mas especificamente no banheiro: um adolescente. 

"Todo mundo é assombrado por alguma coisa."

O professor August Bittner perdeu a filha quando esta era uma adolescente e desde então sua vida mudou. O homem acredita que pode trazer a filha para o mundo dos vivos matando uma adolescente que teria a idade dela, no dia que ela morreu: 29 de fevereiro. Ele já matou três garotas em anos bissextos para realizar esse propósito, e a próxima vítima dele é Verônica.

Quando a presença dos fantasmas começa a ser mais frequente, Kirk e Verônica decidem investigar mais afundo esses episódios. E ao mesmo tempo eles vão descobrir coisas sobre August, o professor deles.

"Ver seu pai toda manhã e saber que ele estava morto, essa era a parte mais perturbadora. Ela não achava os fantasmas assustadores, ela os achava trágicos."

Será que August vai conseguir fazer mais uma vítima? Kirk e Verônica vão conseguir descobrir o motivo dos fantasmas aparecerem? 


Com uma narração em terceira pessoa, vamos acompanhar a vida de Verônica, August, Kirk e de outros personagens.
Desde o início sabemos a obsessão de Bittner pela morte da filha e seu desejo de trazê-la de volta. As mortes das outras garotas vão sendo descritas aos poucos e o leitor se sente ansioso para saber se Verônica conseguirá se salvar.

Achei muito interessante a forma como o autor colocou os fantasmas nessa história. A maioria das pessoas já estão acostumadas com a presença desses após o Acontecimento, então os fantasmas não foram um elemento inserido para colocar medo no leitor, longe disso, na verdade.

"Você tem medo que os garotos se afastem e abandonem você."

O Daniel abordou a questão da depressão nos núcleos familiares e é intrigante ver como cada pessoa lida/lidou com isso.
A mãe de Verônica, por exemplo, se fechou após a morte do marido. Já outras pessoas acabaram tirando a vida por conta do luto. São atitudes bem verossímeis para quem está lidando com a perda.

Também temos a presença de um romance no enredo. Verônica é uma jovem que já saiu com vários caras, mas que nunca quis se apegar a nenhum deles. Kirk é um nerd, que sempre gostou de Verônica, mas o envolvimento deles acontece de forma natural. A relação deles vai sendo construída aos poucos, com o toque leve da adolescência.

"Não podemos simplesmente fingir que uma coisa não existe quando ela existe. E temos que descobrir tudo o que pudermos sobre ela."

Descobrir por que os fantasmas aparecem e o que de fato eles são vai se tornar o objetivo de Kirk, que terá a ajuda de Verônica nessa empreitada.
Mesmo sabendo os planos de Bittner, o autor conseguiu deixar o leitor curioso com sua obra, pois os personagens nos conquistam e queremos saber o que virá a seguir. 

Com um toque de suspense e mistério, esta não é uma leitura com grandes reviravoltas, mas é uma leitura igualmente viciante. Os capítulos finais possuem muita ação e você se ver imerso nas cenas e eventos.
Gostei de como o autor conduziu o desfecho, apesar de que desejaria ver uma pessoa sofrendo.

"A vida após a morte, para ele, representava outra chance de estar com as pessoas que amava. Se não acreditasse na vida após a morte, tudo o que lhe restava eram lembranças."

Cidade dos Fantasmas nos apresenta um mundo que lida com a presença de fantasmas e um homem obsessivo que mata adolescentes a cada quatro anos. Verônica já se acostumou a sua nova realidade, mas ela deseja obter algumas respostas. O tempo dela está acabando e Bittner está mais perto do que nunca para lhe pegar. No final, os fantasmas seriam amigos ou inimigos?

Beijos da Lice

7 comentários

  1. Esse livro é daqueles que faz o leitor ficar grudadinho na leitura até o fim, suspense, mistério e fantasma são ingredientes ótimos, achei interessante que no livro aborda também da depressão, o livro tem elementos que vai agradar a todos, bjs.

    ResponderExcluir
  2. Livros de suspense e mistérios são bem bacana. Este parece ter uma leitura instigante e convidativa!

    ResponderExcluir
  3. Oiee minaha linda! Faz tempo que não leio um bom suspense, tô sentindo falta disso. Gostei da dica do livro, capa maravilhosaaaaaaa.
    Gostei também que trata de um assunto sério e de importância na sociedade de hoje que é a depressão.
    Ótima dica de leitura.

    Beijos,
    Paloma Viricio❤

    ResponderExcluir
  4. Já ouvi muito sobre este livro. Cidade dos Fantasmas é definitivamente um livro que eu preciso ler, eu não leio um livro de suspense há muito tempo. Parabéns a Daniel Waters ... É o ranking mais vendido.

    ResponderExcluir
  5. Oi Alice, tudo bem? Que premissa incrível. Conforme fui lendo a sinopse me lembrei de uma série francesa que assisti no ano passado se não me engano. Lá também não eram todos os "mortos" que voltavam. E sim, cada um tinha motivo para ter retornado. Um dos personagens se questiona porque o filho dele não voltou enquanto tantos outros sim. E isso vira uma bola de neve tanto para os vivos, os fantasmas e aqueles que não voltaram. Surreal pensar numa situação dessas. Acredito que há poucas pessoas que sabem lidar com a depressão ou com a partida de uma pessoa querida. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  6. Oi
    Eu adorei a sugestão de livro é bem interessante 🙂

    ResponderExcluir
  7. Que história maravilhosa e ao mesmo tempo assustadora! Adorei a resenha, e como sempre elas me deixam tentadas em começar a ler um novo livro. Adorei, beijos

    ResponderExcluir