[Resenha] Bom dia, Verônica - Raphael Montes & Ilana Casoy

Olá amores, tudo bem?

Li Bom dia, Verônica um tempo atrás, antes da série lançar, e finalmente resolvi trazer a resenha para vocês. Só posso dizer que foi uma leitura magnífica!

Bom dia, Verônica
Autores: Raphael Montes & Ilana Casoy
Páginas: 256
Editora: Darkside
Onde comprar: Amazon
Nota: 
*Livro do acervo da blogueira
SINOPSE: 
Chegou a hora de abrir a caixa e revelar muito mais que um mistério ― uma parceria, um pacto vivo a quatro mãos, um suspense que atormentou leitores e despertou questionamentos. Qual a verdadeira identidade de Andrea Killmore? Por trás de um thriller hipnotizante e surpreendente, duas mentes sombrias, familiares ao perigo e a todos os amantes da literatura dark: Casoy e Montes.
A rotina da secretária de polícia Verônica Torres era pacata, burocrática e repleta de sonhos interrompidos até aquela manhã. Um abismo se abre diante de seus pés de uma hora para outra quando, na mesma semana, ela presencia um suicídio inesperado e recebe a ligação anônima de uma mulher clamando por sua vida. Verônica sente um verdadeiro calafrio, mas abraça a oportunidade de mostrar suas habilidades investigativas e decide mergulhar sozinha nos dois casos. Um turbilhão de acontecimentos inesperados é desencadeado e a levam a um encontro com lado mais sombrio do coração humano.
Verônica Torres é uma secretária da Polícia Civil, que trabalha com a parte burocrática, mas que tem o desejo de começar a investigar casos.
Quando Marta Campos vai fazer uma denúncia na delegacia sobre ter sido enganada por um homem, mas é ignorada pelo delegado Carvana, o destino de Verônica muda completamente.

"Ser invisível era uma realidade para muitos."

Marta acaba se suicidando dentro da delegacia e por conta disso o lugar vira uma bagunça. Carvana quer apenas engavetar o caso, mas Verônica deseja ir mais afundo e colocar o culpado pela morte de Marta atrás das grades.

Enquanto ela investiga extraoficialmente o caso de Marta, Verônica recebe uma ligação de Janete, uma mulher que afirma que o marido já matou várias mulheres e que ela será a próxima.
É assim que Verônica embarca na investigação desses dois casos sozinha e descobre coisas que lhe colocam em perigo.

"Como duas tatuagens, agora mais apagadas, meus pulsos ainda mostravam as marcas da minha tentativa desesperada aos 24 anos de idade. Nesse mundo de merda, cometer suicídio não deveria ser tão condenável."

Verônica vai descobrir faces perigosas e ardilosas do ser humano. Ela conseguirá resolver tudo ao final?


QUE LIVRO MARAVILHOSO! Resolvi ler este livro um pouco antes da série lançar e foi uma leitura espetacular.
Verônica foge dos padrões de qualquer mocinha que conhecemos na literatura. Ela não é uma mãe atenciosa, tem uma índole duvidosa e tem alguns casos extraconjugais. Ou seja, Verônica não é uma personagem para se amar, mas é a personificação de muitas pessoas.

Quando decide se embrenhar na solução dos dois casos, Verônica vai bater de frente com dramas do seu passado, além de estar lidando com um possível serial killer sem escrúpulos. 
É incrível ir acompanhando as descobertas de Verônica, pois elas nos deixam no limite e despertam nossa curiosidade a cada novo capítulo e situação desvendada.

"A verdade e a justiça nunca andaram de braços dados. Principalmente no Brasil."

Janete é casada com Brandão, um policial militar, que esporadicamente a leva para a rodoviária e a faz contratar uma empregada vinda do Nordeste. A vítima, juntamente com Janete, é levada para um bunker. Brandão coloca uma caixa na cabeça de Janete, que a faz apenas escutar os gritos das moças que ajudou a "capturar". A obsessão de Brandão está apenas aumentando e é por isso que Janete decidiu procurar Verônica.

A relação de Janete e Brandão é completamente doentia. O homem exerce sobre ela um controle emocional, o que faz Janete se submeter ao marido.
Até quando decide se libertar dessa relação, Janete tem amarras nesse relacionamento nocivo, onde a violência doméstica está presente.

"Nessa porra de país escroto, fazer tudo direitinho nunca foi garantia de final feliz."

Com personagens tão questionáveis, este não é um livro com "mocinhos", e o que te prende na narrativa é querer descobrir todas as motivações dos dois casos.
Os autores trouxeram traços da cultura indígena e com isso fazem o leitor se questionar sobre muitas coisas. É interessante como essa crítica foi feita de forma perfeita.

O plot foi uma grata surpresa e amei como as cenas finais se desenvolveram, apesar de ter desejado algumas explicações a mais. Porém, tudo se encaixou muito bem e fez sentido para a história desses personagens.

"O ser humano é podre e egoísta, prefere o problema que já conhece a enfrentar o desconhecido com honra."

Bom dia, Verônica é um livro que não tem mocinhos. Um suspense policial que prende do início ao fim e que mostra o lado sombrio e cruel do ser humano. Verônica vai se deparar com fatos perturbadores e ter sua vida mudada completamente. Nada é como você imagina... E o final desse livro é apenas o começo...

Beijos da Lice

11 comentários

  1. Parece ser uma bela leitura regada a suspenses, emoções. Gostei de sua resenha como sempre.Não conhecia o livro.

    ResponderExcluir
  2. Eu estou louca para ler esse livro, infelizmente inverti a ordem e comecei pela série por causa do meu namorado. Adorei sua resenha, super completa!!

    ResponderExcluir
  3. Amei a resenha,suspense policial são meus livros preferidos.E esse é para devorar, adorei a dica.

    ResponderExcluir
  4. Oiee minha linda! Logo que lançou a série, vi que tinha o livro e fiquei louca para ler. Bom saber que é um romance policial d tirar o fôlego.
    Beijos,
    Paloma Viricio❤

    ResponderExcluir
  5. Olá Alice!Me parece maravilhoso este suspense policial,já fiquei curiosa com esta leitura repleta de emoções,desafios e descobertas,a Verônica Torres tem uma grande jornada pela frente,pela sua resenha bem elaborada,não tenho dúvidas que vale muito a pena ler este livro.
    Grata pela indicação!Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oiê! Eu vi a série e fiquei apaixonada já tô desesperada pra ler o livro e depois dessa resenha isso só aumentou! Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi
    Eu adorei a dica é maravilhosa 🙂 sou uma grande fã desta temática

    ResponderExcluir
  8. Já ouvi falar sobre a série mas não fazia ideia de que era inspirada em um livro, adorei saber. Achei a história super interessante, me deu vontade tanto de ler o livro como de ver a série.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Boa noite querida amiga, pelo que li a sua resenha, achei muito interessante, tem suspenses e emoções, parece ser muito boa leitura, ainda não li! gostei da dica, e parabéns pela resenha que como sempre é maravilhosa, beijinhossssssssss

    ResponderExcluir
  10. Oi Alice, tudo bem? Lembro quando o livro foi lançado e todos os leitores queriam descobrir qual a identidade dos autores. Muito suspense não? Lembro também dos muitos elogios e comentários sobre a história ser um tanto "pesada". Não cheguei a ler mas fiquei surpresa quando soube que teria adaptação. Assisti o trailer e consegui perceber a "atmosfera". Realmente o relacionamento entre Janete e Brandão levanta muitas questões. Minha irmã assistiu a série assim que estreou e teceu muitos elogios, principalmente pela produção ser nacional. Não sei se conseguiria ver algo assim tão sombrio. Mas fiquei curiosa. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  11. Oie! Mulher, eu confesso que só assisti a série e só descobri depois de terminar que tinha um livro. Eu gostei bastante da série, assisti por indicação de uma amiga e me surpeendi positivamente. Vou com certeza assistir as próximas temporadas da série e acho que pretendo ler o livro pra saber as diferenças. Enfim, ganhou uma seguidora! ♥

    Relíquias da Lara

    ResponderExcluir