[Resenha] Vermelho, Branco e Sangue Azul - Casey McQuiston

Olá primeiros-filhos e príncipes herdeiros, tudo bem?

Essa foi uma leitura que adiei desde o ano passado e me arrependo por não ter devorado antes. Um livro gostoso, leve e recheado de questões importantes para discussão. Esses dois personagens me fisgaram!

Vermelho, Branco e Sangue Azul
Autora: Casey McQuiston
Páginas: 392
Editora: Seguinte
Onde comprar: Amazon
Nota: 
*Livro cedido em parceria pela editora

SINOPSE: O que pode acontecer quando o filho da presidenta dos Estados Unidos se apaixona pelo príncipe da Inglaterra?
Quando sua mãe foi eleita presidenta dos Estados Unidos, Alex Claremont-Diaz se tornou o novo queridinho da mídia norte-americana. Bonito, carismático e com personalidade forte, Alex tem tudo para seguir os passos de seus pais e conquistar uma carreira na política, como tanto deseja. Mas quando sua família é convidada para o casamento real do príncipe britânico Philip, Alex tem que encarar o seu primeiro desafio diplomático: lidar com Henry, irmão mais novo de Philip, o príncipe mais adorado do mundo, com quem ele é constantemente comparado ― e que ele não suporta.
O encontro entre os dois sai pior do que o esperado, e no dia seguinte todos os jornais do mundo estampam fotos de Alex e Henry caídos em cima do bolo real, insinuando uma briga séria entre os dois. Para evitar um desastre diplomático, eles passam um fim de semana fingindo ser melhores amigos e não demora para que essa relação evolua para algo que nenhum dos dois poderia imaginar ― e que não tem nenhuma chance de dar certo. Ou tem?
Alex Claremont-Diaz é filho da presidenta dos Estados Unidos. Desde que sua mãe foi eleita, Alex tem que lidar com as obrigações do cargo dela e se tornou o queridinho da mídia norte-americana. Junto com a irmã, June, e a amiga, Nora, eles ficaram conhecidos como o Trio da Casa Branca.
O objetivo de Alex é seguir uma carreira na política e ele está empenhado em ajudar a mãe a se reeleger.

"Prometi anos atrás que nunca te mandaria ser algo que não é."

Quando o casamento real do príncipe britânico, Philip, acontece, e a família de Alex é convidada, as coisas saem do prumo. Alex sempre teve certa rixa com o príncipe Henry, e no casamento, uma discussão entre os dois vai culminar no bolo de casamento despedaçado.

Com isso, para evitar o falatário das mídias e um desastre diplomático, Alex e Henry vão ter que mostrar para o mundo que são melhores amigos. Só que eles não esperavam que a aproximação deles resultasse em uma paixão e muitas noites quentes.

"Às vezes você só tem que se jogar e torcer para não cair de um penhasco."

Agora, Alex e Henry vão ter que esconder a relação que possuem, mas sabem que viver algo além de uma aventura seria quase impossível. Qual será o futuro do primeiro-filho dos Estados Unidos e do príncipe da Inglaterra?


Que livro maravilhoso! Alex e Henry são meus novos amores e quero guardar eles em um potinho. Os dois nunca tiveram uma relação muito boa e vão constatar que isso foi consequência da tensão sexual existente entre eles. Alex vai se descobrir bissexual e gostei de como ele soube levar as coisas com a normalidade que deve ser. Já Henry sempre soube que era homossexual, mas precisa esconder isso por conta da sua posição.

Tanto Alex como Henry possuem seus próprios dilemas. A mãe de Alex está em plena campanha de reeleição e ele sabe que qualquer coisa pode ser motivo para a derrota dela. Henry, por sua vez, sempre teve que esconder quem é por conta da coroa. Ele vive uma vida falsa para os tabloides.

"Meu direito de nascença é um país, não a felicidade."

Ver como os dois vão se envolvendo e lidando com os sentimentos é satisfatório. Alex e Henry se entregam completamente, mas ao mesmo tempo possuem receio em relação até onde esse envolvimento pode ir. Com trocas de e-mails divertidas, apaixonantes e sexy, eles constroem uma relação incrível.

Porém, o livro não é focado apenas no relacionamento deles. A eleição dos Estados Unidos entra em pauta e vamos perceber como há um jogo de poder por trás. Alex vai conhecer até onde as pessoas estão dispostas a ir por poder e terá que lidar com algumas tomadas de decisões complicadas.
Já a monarquia britânica vai se mostrar totalmente intrasigente, empurrando o que consideram como "sujeira" para debaixo do tapete.

"Ela tem medo deles. Tem medo da ameaça que eles representam às aparências perfeitas de fabergé que ela passou a vida mantendo. Eles a aterrorizam."

Uma das coisas que mais gostei foi de como Alex tem um apoio familiar incrível. Mesmo seus pais sendo separados, conseguem levar a criação dos filhos com harmonia. Além disso, June e Nora são maravilhosas e estão ao lado dele para tudo. Inclusive, amei que ambas possuem personalidades bem definidas, e fiquei desejando mais delas.
Já Henry, infelizmente, não tem a mesma sorte. Após a morte de seu pai, sua mãe se afastou completamente e a única que o compreende é a irmã, Bea. O irmão, Philip, e a sua avó, desejam que ele siga o lema de que deve fazer tudo pela coroa.
A responsabilidade desses dois jovens muitas vezes deve ser colocada acima de seus sentimentos, o que os leva a tomar decisões que podem destruí-los.

A escrita da Casey é uma delícia. Com uma pegada bem-humorada, ela soube criar uma dosagem perfeita entre a personalidade dos personagens e ainda trazer pautas interessantes, como a política e questões sociais e raciais. Além disso, o livro é cheio de referências que só acrescentam ao enredo.
Preciso destacar as cenas calientes. Elas estão presentes e são muito bem feitas, o que acaba acrescentando positivamente ao relacionamento de Alex e Henry.

"Ele não tem medo de nada do que sente. Ele não tem medo de falar o que sente. Ele só tem medo do que vai acontecer quando ele falar."

Vermelho, Branco e Sangue Azul é um clichê delicioso, divertido e romântico. Trazendo a temática do "amor impossível", Alex e Henry nos conquistam por seus diálogos e pela paixão avassaladora entre ambos. Esses dois vão mostrar até onde estão dispostos a ir por amor e quebrar paradigmas faz parte do processo. Definitivamente, Alex e Henry querem fazer história...

Beijos da Lice

11 comentários

  1. Oi
    Eu adorei a dica é maravilhosa 🙂 a história é bem...

    ResponderExcluir
  2. Oi, ai adorei a dica. Sabe sempre me perguntava como seria para familia real ter um relacionamento homossexual... adorei a resenha e ja imaginei como seria na familia real kkk arrasou!!!

    ResponderExcluir
  3. Ain, quero muito leeeer ♥ Gosto desse tipo de livro, é sempre muito prazeroso de se ler ♥
    Quero levantar uma questão: Todo britânico em livro, filme ou série se chama Philip? kkkkk

    ResponderExcluir
  4. O livro é bem interessante , a história não foca só no relacionamento do casal , aborda também a política do us , já quero ler.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, o livro realmente parece ótimo, e depois da sua resenha fiquei muito interessada em ler também! Gosto de livros que abordam assuntos sérios, importantes e reais no meio de sua história!

    ResponderExcluir
  6. Nunca ouvi falar desse livro, mas ja adorei a sua resenha. Ja fiquei com vontade de ler

    ResponderExcluir
  7. Parece que a autora conseguiu colocar num livro uma polêmica mas com ar divertido. É triste saber que as pessoas precisam esconder o que sentem por causa da sociedade ... Já quero ler esse livro!

    ResponderExcluir
  8. Eu já tinha ouvido falar desse livro antes, o pessoal recomenda bastante. Imagino que seja ótimo pra sair de uma ressaca literária porque parece ser bem leve.

    ResponderExcluir
  9. Eu gostei do livro mas não amei, porém é um ótimo clichê do gênero pra ler e aumentar as doses de açúcar com cenas bem hot.

    ResponderExcluir
  10. Que livro lindo, eu amei sua resenha, sem falar dos assuntos bastante que são abordados durante a leitura, sem falar que eu amo esses tipos de leitura.

    ResponderExcluir
  11. Fiquei bem curiosa pelo livro. A história parece ser bem cativante. Adorei a dica.

    Tatiana - Sapore Magico

    ResponderExcluir