[Resenha] Entre Cabul e a Dança das Borboletas - Karina Manasseh

Olá amores, tudo bem?

A resenha de hoje é de um livro que li durante uma Leitura Coletiva e que se mostrou uma bela surpresa. Entre Cabul e a Dança das Borboletas foi uma leitura deliciosa!

Entre Cabul e a Dança das Borboletas
Autora: Karina Manasseh
Páginas: 221
Editora: 3dite
Onde comprar: Amazon
Nota: 
*E-book do acervo da blogueira
SINOPSE: Cabul, Afeganistão, princípio do século XXI: um sonho possível ou uma esperança de fuga? Para Maria, personagem principal da obra Entre Cabul e a Dança das Borboletas, a cidade exótica é promessa de liberdade, mas talvez o preço seja alto demais. O romance entre Maria e João é pano de fundo para a abordagem de assuntos distintos: gastronomia, viagens, cultura, história, política e economia de outros países são temas que se alinhavam por uma intensa história de amor. A impossibilidade do relacionamento, a solidão, os desencontros, os ciúmes e a espera são elementos concretos e bem dosados por meio de encontros fortuitos, mas românticos e atemporais, que criam uma relação complexa entre os amantes. A narrativa é fluida e estruturada de forma a prender e provocar o interesse o leitor.
Maria é uma diplomata brasileira bem-sucedida que mora em Washington, mas que vive entre viagens pelo mundo por causa de uma pesquisa em países que se encontram em conflitos. Em uma de suas viagens ela conheceu João, um homem encantador.
João é um advogado casado que tem dois filhos, e um romance com Maria acabou surgindo, com encontros períodicos sempre em países distintos.
"Existem momentos e circunstâncias na vida em que tudo muda, todas as verdades vão por água abaixo, o paradigma é alterado para sempre."
Ao passo que o romance entre Maria e João vai fincando raízes, vamos acompanhando as viagens de Maria pelo mundo. Através dela desbravamos outras culturas, costumes e fazemos descobertas pelo país em que ela se encontra. 
Em uma dessas viagens ela acaba indo para Cabul e isso muda a visão da mulher sobre muitas coisas, lhe trazendo uma sensação de liberdade única. Em Cabul ela se "encontrou". 
"O que sinto por você me alimenta e ao mesmo tempo me angustia. Me excita e me assusta."
Com todos os desafios existentes no fato de ser a amante, teria Maria e João a possibilidade de um futuro juntos? Maria vai conseguir encontrar as respostas que busca para o seu próprio ser?


Comecei essa leitura sem saber o que esperar e acabei me surpreendendo. Maria é uma mulher que tem alguns conflitos internos mal resolvidos, então ver como ela vai lidando com isso é interessante, já que ao mesmo tempo que ela é independente e quer demonstrar força, ela tem muita fragilidade. Durante a leitura ela vai ter um crescimento pessoal intenso, sendo impossível não admirá-la por sua trajetória.

A relação com João foi um ponto que se mostrou como uma incógnita na maior parte da leitura, pois eu tinha meus receios quanto a ele, principalmente por ser casado.
Maria sabia onde estava se envolvendo quando começou a se apaixonar por João, era até mais cômodo essa relação, já que ela não queria perder sua liberdade se envolvendo com alguém em moldes "tradicionais". Ela não desejava ser o motivo da separação de João.
"Em Cabul eu começava a enxergar o que seria a vida sem ele. Em Cabul havia lareira, fogo, calor, cardamomo, pessoas interessantes, montanhas, silêncio. Havia esperança. Havia também guerra, conflito, violência e morte. E havia beleza por todos os lados, apesar da guerra."
Com uma narrativa envolvente, a Karina conseguiu descrever com perfeição os cenários. Consegui me conectar com cada cena e imaginar claramente os lugares que estavam sendo mostrados e seus costumes. É perceptível todo o conhecimento da autora para criar a história.
Apesar do livro quase não ter diálogos, não é uma leitura cansativa ou arrastada, justamente pelo fato da Karina ter conseguido empregar descrições tão bem feitas.

A narrativa se constrói pelo ponto de vista da Maria, por isso se torna mais "fácil" desvendá-la. Porém, a cada início de capítulo temos uma carta de João para a Maria, o que acaba nos permitindo conhecer algumas nuances dele. 
"Maria, às vezes é preciso reconhecer que não estamos felizes para podermos escolher outros caminhos."
Um dos pontos mais positivos é o fato da autora ter conseguido dosar todos os sentimentos dentro da narrativa. Temos solidão, remorso, culpa, amor e dor. A trajetória da Maria é extremamente realista, muitos dos questionamentos dela também são meus, assim como seus medos. O passado dela, principalmente, é uma sombra em relação ao seu presente.

O desfecho da narrativa foi uma grata surpresa, pois para mim fechou o ciclo de forma esplêndida. Os capítulos finais trazem uma dose de ação e inquietação, e as últimas cenas são perfeitas. Não conseguiria imaginar um final melhor para a história de Maria.
"Eu preciso ser honesta comigo mesma, buscar minha estrela, minha dança, minha vida. Não posso continuar vivendo a tua."
Entre Cabul e a Dança das Borboletas é uma leitura deliciosa, que consegue trazer cenários distintos e um romance em meio a sentimentos tão conflitantes. Maria está lidando com suas próprias inquietações e João ao mesmo tempo que é seu acalento, também se mostrará como um problema. A vida vai acabar mostrando para Maria outros caminhos e em Cabul ela poderá encontrar seu voo livre...

Beijos da Lice

14 comentários

  1. Gosto de livros que constroem a narrativa pelo viés feminino. Antigamente era tudo pelo masculino, Salvo Ana Karenina, do Tolstói. Isso é sempre muito bom. E que trama, hein! Curti bastante! Vou até anotar o nome aqui para ver se compro.

    ResponderExcluir
  2. Achei a história bem interessante,principalmente porque fala de outras culturas,adoro quando um livro tem esse tipo de conteúdo,vou ler certamente,bjus.

    ResponderExcluir
  3. É uma maravilha quando lemos um livro e gostamos da história, o livro traz pontos bem legais como viagens, gastronomia, política e romance, são pontos que vai deixar o leitor acesso durante a leitura, gostei muito de conhecer o livro, bjs.

    ResponderExcluir
  4. Parece ótimo, gosto muito de leituras envolventes.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela resenha, muito bem explicado, gosto de livro que tem todos esse conteúdos, obrigada, beijinhossssss

    ResponderExcluir
  6. E me parece uma leitura maravilhosa! Já gostei pela resenha que aliás é sempre impecável. Um beijão!

    ResponderExcluir
  7. A resenha é ótima fiquei curiosa para ler,não conhecia a autora mais o livro tem um estilo de leitura que eu gosto muito.

    ResponderExcluir
  8. Oi
    Eu adorei a sugestão de livro é bem interessante 🙂

    ResponderExcluir
  9. Ainda não conhecia esse livro, espero que nessa quarentena eu tenha um bom tempo para essa leitura. Porque eu gostei muito da história

    ResponderExcluir
  10. Li sua resenha e adorei uma historia chamativa e romantica e cultutral onde podemos conhecer varios lugares ao mesmo tempo.. bjs e sucesso!

    ResponderExcluir
  11. Olá!Bem interessante o livro com uma história que pelo que entendi é bem prazerosa.
    Excelente resenha,convidativa e bem explicada.Grata por nos indicar!Bjss

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia o livro, mas parece interessante. Achei legal essa ideia de mostrar um pouco da cultura dos lugares onde a personagem passa. Lidar com sentimentos interiores também é um ponto forte a meu ver.

    ResponderExcluir
  13. Ler é viajar sem sair do lugar, então quando um livro te leva a lugares nunca vistos, a imaginação corre solta, além é claro da história, anotadinho aqui!

    ResponderExcluir
  14. Parabéns à autora Karina Manasseh pelo belo trabalho! Este livro "Entre Cabul e a Dança das Borboletas", é um drama que deve atrair atenção, é o tipo de história de amor que adoro ler.

    ResponderExcluir