[Resenha] O Segredo da Livraria de Paris - Lily Graham

Olá meus amores, tudo bem?

Realizei essa leitura em dois dias e ao final só queria mais desta história e destes personagens, pois eles são bem reais, com uma história dolorosa, mas repleta de amor.

O Segredo da Livraria de Paris
Autora: Lily Graham
Páginas: 208
Editora: Gutenberg
Onde comprar: Amazon
Nota: 
*Livro cedido pela editora
SINOPSE: Valerie tinha três anos de idade quando foi levada de Paris para Londres, durante a Segunda Guerra Mundial. Agora, aos vinte anos e sozinha no mundo, ela se candidata, com nome falso, a uma vaga de emprego na livraria do avô, Vincent Dupont. Ele é seu único parente vivo e a única pessoa que sabe o que realmente aconteceu com seus pais biológicos. À medida que passa a conhecer melhor o ranzinza e reservado Dupont, Valerie vai puxando o fio da própria história.
Mas essa história não se completa: qual seria o segredo devastador que Vincent estava disposto a tudo para esconder?
Valerie Dupont cresceu em Londres, com sua tia, Amélie, após a morte de sua mãe. Ela foi levada de Paris aos 3 anos, por causa da Segunda Guerra Mundial. Sabendo muito pouco do seu passado, aos 20 anos, ela vai finalmente começar a tecer os segredos acerca da sua origem.

Quando descobre que tem um avô vivo em Paris, que comanda uma livraria, a Gribouiller, ela se candidata ao emprego de livreira no local, mas com o nome falso de Isabelle Henry. Vicent Dupont é um velho aparentemente ranzinza, que não tem ninguém na vida, além da vizinha, Madame Joubert.
"O que muitos homens não perceberam depois de travar essas guerras é que, no fim, não existem vencedores de verdade, não mesmo: existem apenas vítimas, e elas continuam aparecendo muito tempo depois da guerra."
Disposta a descobrir os segredos por trás do seu passado e o que levou seu avô a abrir mão da sua guarda, Valerie vai embarcar no passado da mãe, Mireille, e descobrir como a francesa acabou grávida durante a guerra. 

Quais serão as revelações descobertas por Valerie?


Com uma narrativa passeando entre o passado, na Segunda Guerra Mundial, e contando a história de Mireille, com a história de Valerie em 1962, vamos descobrir como foram traçados os caminhos de mãe e filha, e assim desvendar a origem de Valerie.
"Para alguns, a verdade é um fardo, algo que nunca pode ser restaurado depois de solto."
A relação de Valerie com o avô é bem interessante de ser analisada, pois Vicent sempre foi reticente quanto às relações humanas, e se ver apegado a uma inglesa lhe causa uma espécie de certo desconforto. Ele acaba criando um laço pela jovem sem saber que se trata de sua neta, o que é lindo de se ver.

Valerie também tem outros dramas além de saber o que aconteceu em seu passado. A jovem é apaixonada desde a infância por seu vizinho, Freddy, que nunca lhe olhou com outros olhos. Mas, com sua mudança para Paris, as coisas mudaram.
"Eu poderia pensar que, de repente, passei a acreditar em contos de fadas e segundas chances, e nunca me aconteceu nenhuma dessas duas coisas."
Este livro nos leva para o ambiente da Segunda Guerra Mundial, mostrando como o racionamento de alimentos afetava as famílias e como houve retaliação durante e após a guerra com aqueles que ajudavam, de alguma forma, os nazistas. Essa retaliação aconteceu principalmente com mulheres que tiveram relações com nazistas e com filhos que saíram dessas relações, o que mostra que as consequências da guerra foram além das mortes e destruição.

Conhecer Mireille foi um deleite, pois iremos ver uma mulher forte, que lutou pelas suas concepções, que ajudou sempre os seus e que sofreu por situações impostas pela vida e por seu coração. Valerie também me encheu de orgulho, pois apesar do receio de desvendar seu passado, ela vai aprender que os julgamentos nem sempre são justos e que devemos sempre enxergar o outro lado.
Achei sensacional como a autora conseguiu entrelaçar o início, o meio e o fim da história, com as informações bem amarradas.
"As pessoas se revelam na guerra."
O Segredo da Livraria de Paris traz um drama familiar recheado de emoção. Com a dose certa de mistério envolvendo o passado, a Lily mantém o leitor preso à sua narrativa, revelando doses de pequenos segredos. Uma leitura que ficará marcada para sempre por sua potência e por trazer personagens que nos apegamos facilmente. Apenas leiam esse livro!

Beijos da Lice

11 comentários

  1. Eu gosto bastante de histórias que se passam em importantes contextos históricos, como por exemplo, a Segunda Guerra. Acho que podemos compreender um pouco melhor esse cenário.
    A proposta da narrativa é bem bacana e a história parece ser super envolvente.

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga linda eu não li ainda, não é muito meu estilo gosto de romances, mas sua resenha muito bem feita, me deixou curiosa, obrigada, beijinhosssssss

    ResponderExcluir
  3. oi!
    Eu adorei a dica :D é uma historia maravilhosa, gosto muito do trabalho desta autora..

    ResponderExcluir
  4. Oi
    Adorei a resenha e que história fantástica uma menina sai de um país p outro no meados da segunda guerra mundial p descobrir sua identidade e o q levou seu avô a não te assumir . Deve ser um luxo ler esse livro a cada palavra sua eu pensava tenho certeza q ela leu esse livro em dois dias porque se fosse eu não pararia de lê lo nem por um instante... Amei. Bjs e sucesso !!!!

    ResponderExcluir
  5. Amei a resenha,, e parece que a historia tem algo que real e cotidiano... Amei!

    ResponderExcluir
  6. Gente, que livro maravilhoso.. Pra começar que Paris tá no meu top 10 cidades favoritas do mundo. Só nisso já me vale conferir! ahahhaha

    ResponderExcluir
  7. Uma história que se passa em Paris merece toda a minha atenção! Amei a resenha, aliás você sempre arrasa quando o assunto é resenha literária né? Com certeza já vai entrar pra lista dos livros pra ler. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oie só tenho uma coisa para dizer... Preciso saber o quebo velho Vincent tem a esconder...

    ResponderExcluir
  9. É o tipo de livro que se eu tivesse aqui agora começaria a leitura imediatamente. Gosto de dramas, e essa ambientação mostrando a mãe durante a segunda guerra já me deixou com o coração apertado. Imagino essa aproximação dela com o avô ranzinza, deve ser muito emocionante. Dica anotada.

    ResponderExcluir
  10. Olá Alice,
    Estou doida para ler esse livro, envolve duas coisas que amo muito livraria e período da guerra, mesmo sendo algo doloroso. Gostei de como a história é apresentada entre passado e presente.
    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Olá Alice,
    Eu adoro leituras que tenham o contexto social da Segunda Guerra mundial e estou lemdo bastante livros assim ultimamente....

    ResponderExcluir