[Resenha] Corte de Névoa e Fúria - Sarah J. Maas

Olá amores,

Finalmente li o segundo volume de ACOTAR e diferente do primeiro, esse conseguiu me surpreender. Foi uma leitura que a todo momento eu queria devorar o capítulo seguinte. 

Corte de Névoa e Fúria
Série Corte de Espinhos e Rosas, Volume II
Autora: Sarah J. Maas
Páginas: 658
Editora: Galera Record
Onde comprar: Amazon
Nota: 
*Livro do acervo da blogueira
Contém spoiler do primeiro volume
SINOPSE: O esperado segundo volume da saga iniciada em Corte de espinhos e rosas, da mesma autora da série Trono de vidro. Nessa continuação, a jovem humana que morreu nas garras de Amarantha, Feyre, assume seu lugar como Quebradora da Maldição e dona dos poderes de sete Grão-Feéricos. Seu coração, no entanto, permanece humano. Incapaz de esquecer o que sofreu para libertar o povo de Tamlin e o pacto firmado com Rhys, senhor da Corte Noturna. Mas, mesmo assim, ela se esforça para reconstruir o lar que criou na Corte Primaveril. Então por que é ao lado de Rhys que se sente mais plena? Peça-chave num jogo que desconhece, Feyre deve aprender rapidamente do que é capaz. Pois um antigo mal, muito pior que Amarantha, se agita no horizonte e ameaça o mundo de humanos e feéricos.
Após os acontecimentos de Corte de Espinhos e Rosas, onde Feyre derrotou Amarantha, morreu e voltou a vida graças aos poderes dos sete Grão-Senhores, ela se encontra na Corte Primaveril e está com o casamento marcado com Tamlin. 
Mesmo depois de três meses, Rhysand, o Grão-Senhor da Corte Noturna, ainda não impôs o pacto que eles fizeram Sob a Montanha, mas todos sabem que isso não ficará assim por muito tempo.

Enquanto isso, Feyre leva uma vida pacata na Corte Primaveril, onde Tamlin a restringe de tudo, com o discurso de que a deseja proteger. Ela está cansada de ser tratada com um objeto e ainda tem que lidar com as memórias aterrorizantes de Sob a Montanha, que são materializadas através de pesadelos.
"Queria não sentir nada. Queria que meu coração humano tivesse mudado com o restante, se transformado em mármore imortal. Em vez do pedaço de escuridão em frangalhos que agora era, vazando pus para dentro de mim."
No dia da cerimônia com Tamlin, Rhys finalmente aparece cobrando o pacto e assim a leva para a Corte Noturna. Lá, ela vai conhecer outra faceta de Rhys e de sua Corte, conhecendo também a família que ele adotou para a sua vida. 

Quando a iminência de uma guerra chega e tanto os humanos como os feéricos estão correndo perigo, Feyre quer estar por dentro de tudo. Porém, Tamlin não deseja o mesmo, ele quer "protegê-la". Desta forma, ela acaba deixando a Corte Primaveril e indo de vez para a Corte Noturna. 
Junto com Rhys, Feyre vai finalmente explorar os poderes que adquiriu dos sete Grão-Senhores e ser peça fundamental na guerra que está prestes a iniciar.
"Eu parecia... Parecia que o ódio, o luto e o desespero tinham me devorado viva, como se eu estivesse, de novo, faminta. Não por comida, mas... mas por alegria e vida..."
Como a ex-humana irá lidar com tantas mudanças? Como essa guerra terminará? E quem é o verdadeiro Rhys?




O primeiro livro dessa série não me conquistou, tanto que demorei mais de um ano para ler esse segundo volume. Porém, Corte de Névoa e Fúria se mostrou uma grata surpresa para mim. 
Neste volume temos muito mais ação, além de embarcarmos a fundo na personalidade dos personagens e ter a discussão de alguns temas relevantes.
"Porque o ódio era melhor que sentir nada; porque ira e ódio eram o combustível duradouro na escuridão infinita de meu desespero."
A Feyre me surpreendeu demais. Enquanto no primeiro volume ela era muito submissa, neste vamos ter uma personagem diferente, querendo se impor e começando a se mostrar quando vai para a Corte Noturna.
O amadurecimento da Feyre é impressionante, ela se tornou uma feérica forte, não apenas por causa de seus poderes, mas por causa de suas decisões.

O Rhys foi outro personagem que me surpreendeu. Não gostei dele em Corte de Rosas e Espinhos, e minha torcida sempre foi para o Tamlin, mas aqui as coisas mudaram drasticamente. Rhys vai nos mostrar outra personalidade, revelando as coisas de que teve que abdicar por causa do seu povo. Ele é um verdadeiro líder, do tipo que faria qualquer coisa pelos seus, como de fato fez. Conhecer Rhys só me fez amá-lo profundamente.
"A questão não é se amava você, é o quanto. Demais. Amor pode ser um veneno."
Os outros personagens também possuem papéis muito importantes. Vamos conhecer aqui a família que Rhys escolheu para ser sua: Amren, Mor, Cassian e Azriel são os amigos que qualquer pessoa gostaria de ter ao lado. Além deles, as irmãs de Feyre, também ganham um destaque especial.

Uma das coisas que mais gostei neste livro foi a representação feminina. A autora fez questão de trazer personagens empoderadas, que não fogem de uma batalha e que estão dispostas a ir até o fim pelo que acham certo. Feyre, Amren e Mor são muito girl power.
O fato do enredo abordar a questão da mulher submissa também foi um ponto positivo, pois mostra de forma clara como a mulher pode se deixar rebaixar pela falsa ilusão de estar sendo protegida por amor.
"Quando se passa tanto tempo presa na escuridão, se percebe que a escuridão passa a olhar de volta."
A relação da Feyre e do Rhys foi desenvolvida no momento certo. Antes de acontecer qualquer coisa, os dois vão se conhecendo. Rhys vai revelando segredos do seu passado e Feyre vai tentando curar suas próprias feridas, principalmente as deixadas por Sob a Montanha. É interessante como o relacionamento deles é pautado por diálogos e como o Rhys permite que a Feyre tome suas próprias decisões.

Os plots twists da narrativa são maravilhosos. Em nenhum momento a leitura se torna cansativa ou desnecessária. Mesmo com uma grande quantidade de páginas, a autora soube conduzir o leitor pelos caminhos certos, colocando as cenas de ação, suspense, romance e drama na medida correta.
O desfecho do livro me deixou de queixo caído, ao mesmo tempo que me deixou ansiosa pelo próximo volume, que começarei em breve.
"Percebi o quanto tinha sido maltratada antes se meus padrões tinham se tornado tão baixos. Se a liberdade que eu tinha recebido parecia um privilégio e não um direito inerente."
Corte de Névoa e Fúria nos apresenta um enredo explosivo. Com cenas de tirar o fôlego, personagens bem construídos e temas fortes e importantes, essa fantasia chega para quebrar paradigmas e fazer o leitor pirar com os acontecimentos. A Feyre é a peça-chave e precisará manter a cabeça no lugar e liberar toda a sua força para enfrentar um novo inimigo. Os desafios estão apenas começando e a união precisará ser parte da jornada deles. Será que eles conseguirão destruir o perigo iminente?

Beijos da Lice

10 comentários

  1. Acredita que li o primeiro livro dessa série hoje e amei o final. Lendo a sua resenha vejo que algo que imaginava que ia acontecer, o estreitamento da Feyre e do Rhys, acontece neste volume. Gostei e estou mais ansiosa ainda pra ler essa continuação.

    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Nossa, quando eu peguei pra ler essa série, eu tava sedentaaaaa!!! Eu tava louca por causa do hype dos livros e eu comi eles em uma semana, depois veio o spin off e eu comi ele kkkkkkk Mas, em contra partida, entrei numa baita duma ressaca quando acabei.
    Adorei teus comentários Lice, você sempre ahaza em tudo o que faz! <3

    ResponderExcluir
  3. Mas ela morre e vive nem nosso Jão das Neves hahaha, precisa falar.
    Guria mas esse livro tem muita informação e guerra. Sempre achei que a série Corte de espinhos fosse mais leve sabe, como tu disse o enredo é explosivo

    ResponderExcluir
  4. Que bom que esse segundo volume superou suas expectativas, o enredo parece ser mesmo atraente, com tramas bem construídas e doses de diferentes estilos na medida certa. Excelente sugestão e a resenha está impecável como sempre!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Olá.. vou começar a ler Corte de Espinhos e Rosas este mês, e apesar de ter pulado algumas partes da sua resenha pra não pegar spoilers, vi que você gostou bastante então isso me motiva ainda mais a começar a ler. Eu li sua resenha do primeiro livro e adorei, quando eu finalizar a leitura, volto pra conferir esta resenha aqui. completinha.

    Beijão

    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  7. Olá Alice, tudo bem?
    Gostei da sua resenha, mas confesso que foi uma série que não consegui continuar. Li apenas o primeiro livro, e demorei a ler.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Nunca li esse livro, mas já estou apaixonada por ele. Sua resenha me fez imaginar todo o cenário da história e isso é incrível pq meche com os nosso sentidos. Bjus

    ResponderExcluir
  9. Adorei sua resenha, já ouvi falar do primeiro livro e me interessei bastante.

    ResponderExcluir
  10. Oie, tudo bem? Fiquei impressionada com a quantidade de leitores que gostam dessa trilogia. Até o ano passado não conhecia a autora mas fiquei bem curiosa para conhecer seus livros. Interessante pensar que o primeiro volume não te chamou atenção mas o segundo te surpreendeu. Achei incrível o enredo e fiquei bem curiosa. Gosto de enredos dinâmicos, que prendem nossa atenção e tiram nosso fôlego. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir