[Resenha] O Conde Apaixonado - Karine Vidal

Olá realezas, tudo bem?

Hoje vou trazer para vocês a resenha de mais um livro da Karine Vidal. E essa obra foi uma grata surpresa, uma mistura agradável entre o contemporâneo e a fantasia. 

O Conde Apaixonado
Autora: Karine Vidal
Páginas: 481
Onde comprar: Amazon
Nota: 
*E-book cedido pela autora em parceria
SINOPSE: Uma monarquia moderna. Um Conde playboy: rico e perverso. Um amor proibido.
Escondida dos olhos humanos, existia uma espécie secreta. Seres com dons seculares, feiticeiros do mundo moderno. Essa dinastia bruxa era comandada pelo Conde Herdeiro: Nero Monferrato. Um playboy perverso, lindo e cruel.
Elisa é uma jovem garota bruxa do Brasil. Ela precisa ir até a universidade bruxa da Europa para estudar. Na Academia Constantin, só entravam os bruxos mais ricos, lindos e oligárquicos. Com muita economia, os pais de Elisa conseguem a enviar para tal escola europeia. Acontece que o Conde Herdeiro, Nero, também estuda lá. Ele é um veterano diabólico, que comanda a universidade com punho de ferro. Um ditador lendário, e um libertino perverso. Por obra do destino, Nero descobre que sua noiva prometida está na Academia. E ela é ninguém menos que a própria Elisa. Contra todas as probabilidades, O Conde Herdeiro fica perdidamente apaixonado pela simples garota. Então, Nero deflagra uma batalha incessante para ganhar o seu coração. Só há um problema: Elisa o odeia. Mas Nero não pretende desistir de conquista-la. Uma universidade secreta, apenas para playboys podres de ricos. Bruxaria, fantasia, intrigas e mistério. Um Conde perdidamente apaixonado. Um amor proibido. Um submundo secreto de jovens diabólicos. Desvende o misterioso mundo dos bruxos modernos, e podres de ricos em O Conde Apaixonado.
San Martín é um pequeno país da Europa povoado por criaturas mágicas. O país abriga a Academia Constantin, uma espécie de internato destinado para os goblins, seres de uma dinastia bruxa. Os goblins são feiticeiros aparentemente parecidos com os humanos, a única diferença é que aos 21 anos suas orelhas ficam pontudas e seus poderes afloram.

Os goblins vivem exclusos por receio do que o mundo faria se os descobrissem, porém eles possuem governos comandados por Condes. A Europa e a América são comandadas pelo Conde Cesare Monferrato, enquanto outro Conde governa a África e outro Conde a Ásia e Oceania. Assim como a existência de três Condes pelo mundo, também só existem três Academias Goblins.
"Nós, Goblins, precisávamos nos mantermos unidos. Não era uma questão de opção - e sim de sobrevivência da espécie."
Elisa é uma brasileira e uma mestiça goblin, já que seu pai se casou com uma humana. Com muitos sacrifícios dos pais, já que não são milionários como a maioria das famílias goblins, ela consegue ir para a Academia Constantin, e seu plano é construir uma futura carreira acadêmica.
Logo no trem que leva para a Academia ela conhece Clarissa, outra brasileira que está indo para o mesmo local.

As Academias Goblins dividem seus alunos em duas ligas: a Liga Noturna e a Liga Crepuscular. Os alunos da Crepuscular são pensadores, que estudam feitiços em prol da natureza; enquanto os da Nortuna são militares, treinados para lidar com as energias ruins.
Ao passo que Elisa acaba na Liga Crepuscular, Clarissa vai para a Noturna, que tem como líder o terrível ditador Nero Monferrato, o Conde Herdeiro. 

Nero Monferrato é um playboy conhecido por ser cruel e o Conde Herdeiro da Europa e América. Ele basicamente comanda a Academia Constantin. Elisa vai se ver encantada pela beleza de Nero, mas as atitudes dele são deploráveis.
E tudo vai piorar quando Nero descobre que Elisa é a sua noiva prometida. Uma noiva é o amor da vida de um goblin macho, eles estão destinados a ficarem juntos.
"Nero Monferrato era o completo oposto de mim. ele representava o erro, o risco e o extraordinário."
Só que Elisa não está disposta a ser a noiva de Nero e ele se encontra em um dilema, já que ela não está no mesmo patamar social que sua família deseja. 
Teria esse amor chance de florescer em meio à pessoas preconceituosas e oligárquicas? Nero conseguirá conquistar  Elisa?

Não achem que contei muito da história, pois o que narrei é ínfimo perto de todo o enredo construído pela Karine. Uma das coisas que mais gosto na autora é o fato dela construir uma narrativa com um universo particular e muito bem feito, e aqui temos isso novamente.
"Amar você é uma questão de sobrevivência. Eu não tenho escolha... É uma necessidade urgente, como respirar."
As características físicas, sociais e governamentais dos Goblins foram bem construídas pela Karine, que conseguiu nos fazer visualizar nitidamente como funciona esses seres como sociedade. 
Os goblins são extremamente preconceituosos, e os mestiços, como Elisa, são bastante rechaçados pela sociedade. Então a primeira coisa com a qual Elisa tem que lidar na Academia Constantin é o fato de ser uma mestiça.

Elisa é forte e determinada, ela não aceita o que lhe é imposto e várias vezes bate de frente com Nero. Ela não vai aceitar ficar com Nero por simplesmente ser sua noiva.
Já Nero cresceu com a pressão de ser o futuro Conde, por isso sempre soube que precisaria se casar, talvez por interesse, e que precisava manter uma pose de cruel para ser respeitado. Mas, no fundo, Nero é bem diferente da pose que mantém por conta do desejo do seu pai.

Todos os personagens foram bem construídos e empregados com inteligência dentro do enredo. Teremos aqueles que iremos amar, como a Clarissa e os irmãos do Nero, e outros que iremos odiar, como a Amber, que deseja ser a futura Condessa. 
A existência de outros seres sobrenaturais, como duendes, fadas e sereias apenas acrescenta à narrativa e traz uma discussão interessante, já que esses seres são dominados pelos goblins, sem direito a uma opinião própria em relação ao mundo.
"Às vezes a vida exige da gente um ato de coragem. Pare de pensar nos prós e contras, e siga o seu coração. Pelo menos uma vez na vida."
A narrativa é repleta de plosts twists, que não deixam a história ser morna em nenhum momento, os acontecimentos são contínuos. 
Os temas abordados pela autora são muito importantes. Ela traz críticas sociais em relação ao preconceito exigente por pessoas que não possuem as mesmas condições que as outras. Além disso, também há críticas sobre o estilo de governo existente no mundo dos goblins, onde a oligarquia se faz presente e o desejo por poder é primordial.

O fato da história se passar na atualidade torna tudo mais interessante, já que passamos a nos questionar se de fato não há bruxos por aí, vivendo com suas próprias regras e governo.
Já o romance entre Elisa e Nero foi bem feito, pois teremos ela fugindo dele, enquanto ele tenta conquistá-la, protegendo-a acima de tudo, como deve ser. Gostei principalmente por não ser ela apaixonada e ele negando ter algo. 
Esse laço entre uma noiva e o goblin macho foi bem explicado, nos deixando encantados pela forma como ele passa a viver em torno dela.
"Separados, Nero e eu tropeçávamos pela vida. Mas, juntos, éramos indestrutíveis."
O Conde Apaixonado é uma fantasia bem escrita, com elementos bem colocados e apaixonantes. Elisa vai ter que lidar com uma nova realidade, passando por preconceitos e um amor proibido com aquele que odiava. Já Nero vai ter que escolher entre o amor e o poder. Trazendo traços de séries famosas como Harry Potter e Crepúsculo, essa é uma obra para quem adora a mistura de uma fantasia com um amor impossível.

Beijos da Lice

9 comentários

  1. Oi Alice! Nossa, que premissa é essaaaa! Olha, fiquei bastante interessada na trama, achei que a autora montou um mundão de fantasia. E, acredito que quando a pessoa se dispõe a escrever esse tema, fazendo criaturas, leis e etc, precisa dar liga. E senti isso nesse livro. E, achei legal, porque livros de fantasia, mas essa pegada "sedutora" do mocinho, só costumo ver com vampiros. Enfim rs. Já coloquei na lista. Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Essa é uma história bem construída , com personagens para amarmos e odiarmos ,essa mistura de amor e fantasia me envolve na leitura.

    ResponderExcluir
  3. Olá Alice,
    Olha é uma autora e livro que não conhecia, mas já me interessei. Vou adicionar a minha lista. Eu adoro leitura que tenha outros seres, ainda mais bruxos. rsrs E a relação entre Elisa e Nero parece ser bem legal como foi montado, assim como todos as criticas sociais que a autora montou.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Olá Alice! Que resenha incrível! Logo no início lembrei de HP. fiquei feliz quando você confirmou minha ideia! srsr Achei bacana também o fato de a história acontecer nos tempo de hoje! Será que existem bruxos por ai!? srsr

    E pelo que eu entendi tem história com muitos detalhes por aí! Adoro demais!

    Muito bacana sua dica!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Sabe o que me chamou atenção, é uma fantasia e eu achei que era um romance erótico pela capa.
    Gostei de dois pontos: personagens bem construídos deixam o livro com bom conteúdo. A história também é boa, personagens com muitas características e claro plosts twists puxa vida, quando a vibe do livro não cai é TUDO

    ResponderExcluir
  6. Adoro esse estilo, mistura amor com fantasia, sem dúvida deve ser uma ótima leitura.

    ResponderExcluir
  7. Olá, Alice!
    Sua resenha me levou a entrar nesse mundo de fantasia criado pela autora. Fiquei curiosa e interessada para saber o final dessa história. Achei interessante o fato da autora fazer algumas críticas sociais.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Gente, que mistura interessante é essa? Uma fantasia bem mestiça. hahahaa Com certeza a autora deve transportar o leitor para essa realidade descrita no livro. Achei muito interessante a premissa, e ainda mais por sua nota tão alta. Parece valer a pena conhecer, pois nunca li nada da autora.
    Beijocas
    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  9. Adorei o blog e a resenha... leitura bem interessante que vale a pena conferir!

    ResponderExcluir