[Resenha] Doce Amargo #2 - Evelyn Santana

Olá amores, tudo bem?

Finalmente venho trazer para vocês a resenha do segundo volume da duologia Doce Amargo. Esse livro me surpreendeu e conseguiu mexer com todos os meus sentimentos. 

Doce Amargo
Duologia Doce Amargo, Livro II
Autora: Evelyn Santana
Páginas: 508
Onde comprar: Amazon
Nota: 
*E-book cedido em parceria pela autora
SINOPSE: Em meio a tantos desencontros e desilusões… haverá espaço para o amor?
Para Melinda Blackwell, descobrir que seu casamento era apenas uma farsa foi a coisa mais dolorosa que poderia ter lhe acontecido. Os beijos que ela tanto amava, os toques que a enlouqueciam… nada disso era real, e sim fruto de uma cláusula de um testamento. Para receber sua herança, Robert precisava se casar. Linda foi um meio para um fim. Ela não teve escolha, a não ser pedir o divórcio. Agora precisava seguir em frente, dando tudo de si para que a dor que Robert lhe causara não a transformasse numa pessoa irreconhecível.
Enquanto Linda batalha para reconstruir sua vida, Robert se dá conta de quão errada a vida dele parece sem a esposa ao seu lado. Acostumado a sempre ter o mundo aos seus pés, é atípico sentir falta da única coisa que não pode ter: Linda. Sozinho na mansão Blackwell, sem nunca ter alguém com quem dividir um momento importante, ele é frequentemente transportado para os dias leves e felizes que Linda costumava lhe oferecer.
Uma mulher destroçada.
Um homem determinado.
Eles conseguirão encontrar um modo de fazer com que o amor prevaleça?
Após os acontecimentos finais em Doce Amargo #1, onde Melinda descobriu que Robert só lhe propôs casamento por conta da cláusula do testamento do seu pai, ela resolveu sair de vez da vida dele. 
Linda deixou seu apartamento e passou a morar com Christine, que acabou virando uma boa amiga.

Disposta a seguir com a vida, Linda está trabalhando em outra empresa e movida por Christine, acaba aceitando um encontro às escuras com o amigo do namorado dela. Will Stewart se mostra um cavalheiro e o encontro acaba sendo agradável para Linda, que logo engata um "relacionamento" com o homem. 
"Eu estimava minha brandura, porque ela me fazia ver o melhor nas pessoas e isso tornava a vida mais suportável."
Enquanto isso, Robert relembra de Linda constantemente. O CEO sabe que precisa dela em sua vida, mas não faz ideia de como reconquistá-la quando não consegue aceitar o que sente.
Além da confusão com Linda, Robert ainda precisa lidar com a amante do seu pai querendo que ele lhe der a empresa e a mansão da família, já que seu casamento chegou ao fim e o testamento não foi cumprido.

O reencontro de Linda e Robert só acontece dois meses após a separação e termina mal, já que Robert dá a entender que só a quer de volta por conta de status. 
Linda está disposta a se manter distante de Robert, mesmo que seu coração clame por ele. Já Robert a quer de volta ao seu lado.
"Está marginalizando uma garota que sequer conhece, apenas por um pré-conceito."
Será que esses dois terão uma segunda chance em meio a mágoas e decepções de um amor doce amargo?


Amei esse livro! Mais uma vez a escrita da Evelyn nos conduz para uma história fácil de digerir e consegue nos fazer sentir um turbilhão de sentimentos. 
São raros os livros que consigo sentir a dor de um personagem masculino de forma latente e aqui a Evelyn conseguiu me fazer sentir exatamente isso. A dor do Robert em determinada parte do livro foi tão potente que derramei lágrimas por ele, fiquei tão destruída quanto o homem.

Um dos pontos mais positivos é a força da Linda nesse volume. Ela vai realmente decidir seguir sua vida em frente, mesmo amando Robert. Mas ela não vai agir assim apenas com Robert, Linda se tornou uma mulher decidida frente a tudo, o que mostra uma evolução interessante da personagem. 
"Eu estou cansada de ser o seu Titanic, só para que você continue me afundando sempre que eu tento emergir."
Os demais personagens foram muito bem trabalhados. O destaque fica por conta da Christine e Javier, que vão vivenciar seus próprios dramas dentro da narrativa; e também da Lilly, uma jovem moradora de rua que vai ser abrigada por Linda. Através de Lilly, Melinda vai ver a sua própria história passando por seus olhos.

A Evelyn seguiu abordando alguns temas importantes nesse volume. A autora passeou por um relacionamento abusivo, que mostra de forma clara como um homem pode reagir ao ouvir um "não".
Também foi abordada a questão do preconceito com as pessoas que moram na rua. Foi deixado claro que muitas vezes julgamos as pessoas sem conhecer suas histórias e motivos para estarem em determinadas situações.
"Porque isso é amar, sabe? Reconhecer as imperfeições e estar disposta a conviver com elas."
Com uma narrativa com algumas reviravoltas, vamos conhecer a história por trás do abandono de Linda no orfanato. Confesso que isto não tinha passado em minha mente em nenhum momento, então ser surpreendida foi gratificante.
A questão do ambiente familiar foi bem levantada. Robert vai lidar com os demônios da morte do seu irmão gêmeo e também vai se aproximar muito mais de Elizabeth e sua família. Ele mudou bastante entre esses dois volumes nessa questão de demonstrar sentimentos. 

Os acontecimentos nesse livro são contínuos, em nenhum momento teremos uma leitura linear e o mérito é toda da Evelyn por ter conseguido manter a história com um ritmo frenético. 
É impossível não se emocionar com algumas situações, Linda e Robert vão estraçalhar nossos corações sem piedade. O romance entre eles foi na medida, respeitando as mágoas de ambos e os momentos delicados.
"Eu já deveria ter aprendido que amar, ou mesmo me apegar às pessoas, era um erro que não deveria cometer sob nenhuma hipótese. Amor não caía bem em mim."
Doce Amargo #2 apresenta um desfecho certeiro para a duologia. Trazendo dramas familiares, revelações importantes e personagens em reconstrução, o leitor se apaixona facilmente por tudo que é narrado. Uma leitura com a dose certa e que soube abordar as feridas e mágoas dos personagens de forma intensa, nos presenteando com gargalhadas e choro. O amor nunca foi fácil, mas para Linda e Robert sempre foi Doce Amargo.

Beijos da Lice

4 comentários

  1. oi!
    Este livro é maravilhoso :) o enredo totalmente envolvente,adoro o trabalho da Evelyn Santana é otimo

    ResponderExcluir
  2. eu nunca tinha ouvido falar da autora, mas confesso que os quotes são lindissimos, deu até vontade de ler hahahahaha
    história parece ser cativante e bem escrita, vou procurar conhecer mais do trabalho dela, quem sabe eu também goste! Adorei a dica! <3

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia esse livro, mas pela resenha já fiquei interessada em ler! parece ser aquele tipo que não conseguimos parar de ler em quanto não conferimos o final.

    Abraços,

    Tendência Cósmica

    ResponderExcluir
  4. Eu não conheço a autora, muito menos o primeiro livro (é claro). Também não é dos gêneros literários que tenho o costume de ler. Mas, eu adoro quando venho ler uma resenha e fico sabendo o quanto aquela leitura agradou a dona do post. Isso dá aquele quentinho no coração. hahahahaa
    Adorei as escolhas das quotes!!!
    Um beijão

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir