[Debatendo o Livro] A Fortaleza #BuscaPeloPoder


Olá leitores, tudo bem?

Hoje resolvi trazer para vocês mais um post da seção Debatendo o Livro, que possui o próposito de debater temas importantes que são abordados na literatura.
Como já tinha falado em alguns posts no instagram, esse mês está sendo dedicado ao livro A Fortaleza: Mundo Sombrio e A Fortaleza: Colonização da Day Fernandes, e nada melhor do que trazer a obra dela para ser discutida em um post aqui no blog. 


E para começar, vou abordar um tema polêmico, que envolve a busca pelo poder e os governos baseados na ditadura e segregação. 

Em A Fortaleza vamos encontrar um mundo destruído depois de uma guerra nuclear. A Terra se tornou um local inabitável e com isso, uma espécie de fortaleza foi criada no subterrâneo, com o próposito de manter a população viva.
Só que o Governo desta Fortaleza tinha alguns planos que vão contra o que podemos chamar de humano. As pessoas eram separadas em grupos, onde os que possuíam níveis de inteligência satisfatórios, ou poderiam ajudar de alguma forma nos planos do governo, eram chamados de escolhidos.

Os escolhidos viviam em uma cidade particular, onde possuíam uma vida estável e condições de vida ótimas. Já as demais pessoas viviam em situações lastimáveis, vivendo com o mínimo ou na maioria das vezes, sem nada.
Camille era a líder de um grupo Rebelde, que vivia escondido do Governo e tentava quebrar o que era imposto e ter condições melhores.

Pelo que citei, já deu para perceber o quanto o tema "governo" está impregnado e conduz toda esta narração.
Neste livro veremos como as pessoas fazem tudo por poder e chegam a colocar a sua vida e a de todos em risco para manter tudo do jeito que lhe agrada.

Camille, junto com os rebeldes, sempre nadou fora da correnteza. Motivada pelo seu pai, ela sempre soube que precisava fazer algo para mudar a vida das pessoas que aos olhos de um governo que os segregava não via valor nelas.

Este tema não poderia ser mais atual e recorrente. Diante da nossa atual situação política, onde as eleições dividiram mutidões e trouxeram alguns temas para discussão, esse livro se encaixa em tudo que foi discutido.
A obra foi escrita muito antes de todo esse boom e lê-la agora, apenas reabriu meus olhos para algumas coisas que já havia notado a muito tempo.

Infelizmente, ainda vivemos em um mundo onde as pessoas cometem atos impensáveis para obter poder. E o pior de tudo é perceber que existem seguidores para essas pessoas, pois elas também acreditam nos ideiais gritados.
A pergunta que fica é: Até onde as pessoas vão por poder? Em A Fortaleza presenciamos um extremo e saber que esse extremo não é irreal é o mais surpreendente e doloroso.

Ultimamente, o assunto política vem se tornando tabu. Ninguém consegue expressar sua opinião sem receber uma enxurrada de críticas. Mas, espero que vocês entendam que a única coisa que desejei abordar é este extremismo encontrado dentro de A Fortaleza.
O livro é repleto de críticas sociais, escancarando um tipo de governo que vai contra o que todos desejamos: a democracia.

Para quem ficou interessado na obra, ela está disponível em formato físico, que pode ser adquirida diretamente com a autora pelo site ou redes sociais. E também está disponível em e-book na Amazon.

Precisamos discutir esses temas para que nossa mente possa ser aberta a tais situações. E me contem, até onde iriam por poder? O que acham de governos autoritários?
Este é um espaço para debate, qualquer opinião é válida!

Beijos da Lice

7 comentários

  1. Olá Alice! Que post interessante que você nos traz. Realmente as coisas estão tão estranhas que a gente nem pode mais se manifestar. Eu sigo sendo resistência, penso que ainda temos voz e se soubermos usá-la teremos resultados positivos.Mas há muito que se educar o povo. Por mais evoluídas que as coisas estejam cada vez vejo menos realmente interessadas por mudanças. Entende?

    Vou compartilhar seu post lá na page do blog, para estender esta discussão!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Gosto de leituras que envolve esses temas um tanto polêmicos e com críticas sociais , vou dar uma olhada com carinho na Amazon , quero muito fazer essa leitura.

    ResponderExcluir
  3. Olá Alice,
    Gostei do seu post, não conheço o livro, mas já gostei.. infelizmente atualmente vivemos uma situação complicada, realmente opinar sobre política virou algo tenso. E realmente tem muitos pessoas cegas, que segue sem conhecer, não tem senso crítico. Esse livro parece ser muito bom, ainda mais cutucando essa ferida aberta, que duvidou o Brasil.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Alice, tudo bem? Achei a proposta do post bem interessante ainda mais por discutir um tema tão atual. Acredito que o problema não é as pessoas quererem o poder, ou ter dinheiro, ou terem um status diferente. O indivíduo pode ser pobre e cometar atos ruins, assim como pessoas ricas. Não é o poder em si que corrompe as pessoas e sim sua índole. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  5. Adorei sua resenha. É ótimo abrir a mente para a leitura de assuntos mais polêmicos como esse, nos ajuda no processo de enxergar muitas coisas.

    ResponderExcluir
  6. Oiee Alice!! Tudo Bem? Ainda não li os livros, mas com certeza é o estilo que curto. Gosto muito de distopias porque realmente a ficacao esbarra com a realidade. E como disse... Para nossa situação esse tema não poderia ser mais atual. O poder cega as pessoas.
    Bjus,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia esse livro mais pela sua resenha fiquei curiosa para ler pois esse tipo de leitura me atrai parabéns pelo post :)

    ResponderExcluir