[Resenha] Escrito em algum lugar - Vitor Martins

Olá amores, tudo bem?

Estava passeando pela Amazon quando me deparei com esse lançamento do Vitor Martins. Como ainda não tinha lido nada do autor, mas tinha muita curiosidade, achei uma excelente forma de conhecer a escrita do Vitor e não me arrependi. 

Escrito em algum lugar
Autor: Vitor Martins
Páginas: 80
Editora: Agência Página 7
Onde comprar: Amazon
Nota: 
*Livro do acervo da blogueira
SINOPSE:  O show mais aguardado do ano! Pelo menos para Antônio, um jovem de 26 anos que não sente vergonha nenhuma em virar a madrugada na rua para conseguir comprar um ingresso para o show de retorno da sua boyband favorita. A noite está fria, os fãs são barulhentos e a calçada está longe de ser confortável, mas quando o acaso coloca Gustavo ao seu lado, passar quinze horas em uma fila não parece mais uma ideia tão ruim assim.
Escrito em algum lugar é um conto inédito de Vitor Martins, autor de "Quinze dias" e "Um milhão de finais felizes".

Antônio é um jovem gay de 26 anos, que é fã de uma boyband, a Triple J. O trio se separou  uns anos atrás, mas resolveram voltar e farão um show no Brasil.
Como Antônio não foi no último show que teve no país, ele está animado para ter essa experiência única.

Ele tenta convencer seus dois amigos, Marcos e Thiago, a irem com ele ao show, só que os dois não são fãs da banda e ele acaba embarcando nessa sozinho.
Assim, Antônio terá que virar a madrugada sozinho na fila para comprar os ingressos, em meio a adolescentes eufóricas.
"Para ser sincero, eu sempre parto do pressuposto de que ninguém é hétero porque gosto de esperar o melhor das pessoas."
Só que na fila, Antônio vai acabar conhecendo Gustavo, um cara que tem uma expressão mal-humorada. Aos poucos, os assuntos vão surgindo entre os dois, e o que poderia ser uma madrugada horrível, se transforma em uma ideia aceitável.

Como esse show irá mudar a vida de Antônio?


Ainda não tinha lido nada do Vitor e esse conto foi uma grata surpresa. A escrita do autor é uma delícia e amei como ele construiu essa história de forma leve, divertida e apaixonante.
Trazer à tona a paixão pelas boybands foi o ponto alto, pois me fez lembrar que já fui fã de alguns grupos e relembrou alguns que voltaram recentemente, como os Jonas Brothers.

Antônio já não é um adolescente, mas ele vai se permitir viver um momento que foi muito aguardado por ele durante a sua vida. Através dele vamos vivenciar a expectativa de um show que desejamos, o amor de fã e até as loucuras que fazemos, como dormir em uma fila apenas para comprar um ingresso.
"Mas quando esse garoto sorri, é um outro nível. Os olhos se fecham e a boca se abre em um sorriso lindo."
Gustavo vai mostrando sua personalidade aos poucos. As conversas que os dois têm na fila são uma delícia, pois ambos começam a se conhecerem e permitem que o leitor os conheça também, através do compartilhamento de histórias. Eles vão descobrir que possuem mais em comum do que imaginavam, a identificação dos dois é muito bacana.

O Vitor trouxe um plot bem interessante para o final do conto, pois não era algo que eu estava esperando e adorei como feito.
Terminei esse conto desejando mais 80 páginas, pois ficaria lendo sobre esses personagens por muito mais tempo.
"Cada lugar onde você deposita seu amor e sua dedicação acaba se tornando um pouquinho de quem você é."
Escrito em algum lugar nos faz reviver a nostalgia das boybands e os sentimentos de fãs. O Antônio e o Gustavo roubam nosso coração com suas formas diferentes de enxergar o mundo e suas maneiras iguais de viver as dificuldades. O Vitor traz uma mensagem importante: a de que não devemos ter vergonha dos nossos gostos, nos fazendo encarar a vida com mais liberdade. Para o momento atual do país, é sempre bom ver personagens gays vivendo livremente seus sentimentos, me faz acreditar que um dia talvez consigamos erradicar o preconceito. E talvez a mudança esteja escrita em algum lugar...

Beijos da Lice

12 comentários

  1. oi!
    Eu já ouvi falar muito bem do Vitor, e suas capas de livros geralmente são lindas. Gostei da dica ;)

    ResponderExcluir
  2. Deve ser uma história incrível! E eu ler tua resenha justo agora, quando Sandy e Junior estão com tudo nessa turnê Nossa História, faz com que eu me identifique ainda mais com o personagem. hahaha
    Vou procurar o livro. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando estava lendo, também lembrei de Sandy e Junior. O conto traz uma nostalgia muito gostosa!

      Excluir
  3. Humm... Interessante... Gosto sempre como você escreve suas resenhas... Confesso que não faz muito o meu gênero, mas vou dar uma conferida no livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Espero que possa conferir, pois é uma leitura incrível!

      Excluir
  4. Suas resenhas são lindas gosto muito delas, fiquei curioso para fazer a leitura

    ResponderExcluir
  5. Parece uma excelente história. Adorei a capa! Bela resenha

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Esse é um conto mais longo, então da tempo de conectar-se mais com a história.
    Adorei que um personagem conhece o outro na fila de um show da sua banda preferida, que amor!
    Fiquei interessada nesse plot twist que o livro tem, já estou curiosa a respeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O plot é muito bacana e foi um dos pontos altos. Sim, por ser um conto maior, permite que conheçamos os personagens com mais afinco.

      Excluir