[Resenha] O Epínicio de Sangue - Sinéia Rangel

Olá amores, tudo bem?

Hoje é mais um dia que venho escrever uma resenha de um dos livros da Sinéia, uma das minhas autoras preferidas. Essa obra é diferente de qualquer outra da autora, mas incrível como todas. Espero que gostem de conhecer!

O Epinício de Sangue
Autora: Sinéia Rangel
Editora: Independente
Páginas: 436
Onde comprar: Amazon
Nota:  
*E-book cedido pela autora
SINOPSE: O ar medieval de Toledo, antiga capital da Espanha, sempre instigou a imaginação de Triana. Quando uma série de eventos misteriosos e sinistros acontecem, ela sente-se no limite da insanidade, incapaz de diferenciar entre fantasia e realidade. No entanto, seus instintos persistem em alertá-la do perigo e revelam que as ruas sinuosas e estreitas se transformaram no palco de confrontos entre anjos, demônios e decaídos, que acreditam que ela é a peça chave de uma antiga profecia.
ESTE É UM ROMANCE DE FANTASIA URBANA JUVENIL NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Triana é uma jovem de 17 anos que mora em Toledo, a antiga capital da Espanha, que carrega consigo um ar medieval. A adolescente tem duas paixões: a fotografia e a leitura.
Mas, acontecimentos misteriosos e sobrenaturais vão começar a perturbar Triana, que terá sua pouca fé colocada em jogo.

Tudo começa a mudar quando Triana finalmente cede a sua melhor amiga, Belinda, e decide ir a uma festa. Na entrada do trem ela esbarra em um jovem sexy e na estação acaba encontrando Iker, um jovem da sua turma de bacharelado, que nunca havia falando consigo antes. 
O problema é que logo depois da viagem de trem e de entrar em uma rua escura, Triana acorda em sua cama e não lembra de nada do que aconteceu.
"Se permitirmos que a maldade se infiltre em nossas almas, morreremos como a árvore que a raiz é envenenada."
Sua mãe também não sabe o que aconteceu e a jovem quer suas próprias respostas. A única "herança" do episódio é uma pena negra que foi encontrada por sua mãe em seu quarto.
Quando Triana entra em contato com Belinda para saber o que houve com ela, a amiga sabe menos ainda, mas avisa que entrou um casal de alunos na turma dela e que o garoto é um deus grego. 

O novo aluno se trata de Martín e a garota é a irmã dele, Mia. Os dois jovens foram mandados ali para uma missão, mas uma corrente de eletricidade percorre Martín e Triana quando estão juntos, o que pode acarretar em uma mudança de planos para ele.
"O que acha que seus superiores farão se desconfiarem que o próximo arcanjo a liderar um exército está arriscando sua coroa por uma humana?"
Cada uma das coisas que Triana pensou não passarem de fantasia, vão se mostrarem reais. E anjos, decaídos e demônios começarão a fazer parte da sua vida. Quem é Triana nesse jogo por poder que pode destruir o universo?


Diferente de tudo que nos apresentou anteriormente, O Epinício de Sangue é uma fantasia juvenil que continua com a marca da Sinéia Rangel.
A autora nos apresenta em sua nova obra um enredo que envolve anjos, decaídos e demônios, e que coloca em cheque muitas das verdades conhecidas por todos nós.

Neste enredo, Lúcifer caiu porque se apaixonou e se tornou o regente do Principado dos Decaídos no inferno, através de um trato feito com Deus (Yang) para manter a sua amada e seu filho vivos. O grande demônio nesse caso é Samael, que foi corrompido por Lilith, a primeira mulher de Adão. Depois de fugir da prisão, ele se juntou a Lilith e Leviatã (Yin) e juntos regem o Principado dos Demônios no submundo.
"Não era descrente, era agnóstica, estava aberta para crer, desde que minhas perguntas fossem respondidas."
Martín é um anjo e o herdeiro do Principado dos Arcanjos, posto que em breve irá assumir no local do seu pai, Miguel. Ele foi mandado para a Terra junto com Mia para descobrir o porquê demônios e decaídos estavam na Terra. Só que o jovem não contava que fosse ser balançado por Triana, que irá descobrir ser a sua missão ao final.

Triana, na verdade, é uma descendente de Lúcifer, a herdeira da linhagem dos nefilins e está no meio do fogo cruzado por ser a peça principal de uma profecia. A profecia em questão aborda Triana, que seria o princípio e o fim, o herdeiro do Principado dos Arcanjos e a história de Lúcifer que irá se repetir, sendo um encontro entre o passado e o presente.
"Não sou o mesmo desde que a conheci. [...] Você me fez sentir."
Iker é filho de decaídos e foi criado no inferno por Lúcifer, que sempre o tratou com carinho. Ele foi um dos personagens que mais me cativou. Adorei as tiradas sarcásticas dele e nunca torci tanto para um personagem ganhar um livro solo, mas acho que não vai rolar.  Iker é uma peça importante no meio desse jogo.

Belinda e Mia também são importantes para o decorrer da história. A primeira é uma amiga para todas as horas e sempre esteve ao lado de Triana, incentivando-a a viver a vida nos limites. Já a ruiva não vai gostar da aproximação do irmão com Triana, e isso irá lhe desconcertar.


O mais interessante nesse livro é que a Sinéia criou uma história bem amarrada, onde todos os pontos fazem sentido e estão interligados. A mitologia existente nessa obra é um dos seus pontos altos.
Alguns fatos foram colocados para despertar sentimentos no leitor, seja a indagação, a reflexão ou a inquietação.
"Triana, se a profecia estiver certa, o destino dos homens, anjos e decaídos depende de você."
Indo na ferida e tocando em assuntos delicados, como a religião, a Sinéia vai nos fazer pensar se seria justo ser condenado por apenas amar. Os anjos, criações de Deus, são seres impossibilitados de amar. O que Lúcifer sentiu e o que Martín está descobrindo sentir, são situações para condená-los.
Eu sempre acreditei que o amor é o principal sentimento que alguém pode sentir e ser condenado por tal coisa para mim é inconcebível. 

O crescimento da Triana durante a história é indiscutível. A personagem começa como uma adolescente que acredita em amor verdadeiro, e aos poucos, vai aprendendo a se impor, a lutar suas próprias guerras e a se doar. Amei como ela se torna forte nos momentos necessários.
Martín é outro que conquista por estar disposto a viver os sentimentos do seu coração.
"Continuarei a amá-la em cada uma das suas vidas. [...] Não fique triste. Te amar por milhares de anos não será um castigo, será minha benção."
Durante a trama, a autora inseriu os plots twists com consciência, fazendo o enredo se tornar ágil. Vários fatos me surpreenderam e cheguei a perder o fôlego em muitos deles. Algumas cenas em particular foram dolorosas e me levaram a derramar infinitas lágrimas. Não é à toa que a Sinéia é conhecida como Malévola, ela sabe causar o choro dos leitores.

A narração acontece em primeira pessoa pela Triana e em terceira pessoa para abranger outros núcleos da história. Amei como isto foi feito, pois realmente faz o leitor emergir com facilidade no enredo e em seus personagens. Para uma fantasia é essencial termos uma visão do "todo".

Particularmente, adorei o final da história. A autora foi certeira, ao novamente nos apresentar algo verdadeiro, com toda a força que esses personagens merecem. O Epílogo e o Posfácio estão maravilhosos e são capazes de despertar mais amor no coração. Sinéia não erra, definitivamente. 
E apesar de ter um final redondinho, sinceramente espero mais obras nesse universo, pois com certeza iria ser fascinante e apaixonante.
"As emoções me moldaram, elas me ajudaram a definir minha forma de pensar. Aprendi que não há um muro que separa bem e mal, todos nós convivemos com essas duas forças antagônicas, elas estão lá, batendo de frente o tempo todo... Os sentimentos são os juízos nessa luta, eles precisam ser... porque do contrário, o que difere bem e mal? Se o bem é minha desculpa para atacar o outro, sou mau ou bom?"
O Epinício de Sangue é uma obra prima da Sinéia Rangel. Uma fantasia juvenil urbana bem escrita, com uma história bem construída, personagens cativantes e cenas impecáveis. Triana é uma jovem de pouca fé que terá que lidar com a existência de anjos, decaídos e demônios. Quando se descobre que você é o princípio e o fim, decisões precisam serem tomadas. O epinício começou, mas quem são os vitoriosos ao final?

Beijos da Lice

15 comentários

  1. Eu não costumo ler livros nessa temática, mas não que é essa resenha me chamou atenção?! Fiquei com muita vontade de ler pois a história parece realmente incrível.
    Irei indicar para uma amiga minha.

    ResponderExcluir
  2. Todas as tramas que lidam com anjos e demônios chamam a minha atenção e com essa não foi diferente. Achei muito interessante o mix que a autora fez com figuras da Bíblia, as inserindo na trama. Lendo a resenha fiquei imaginando um filme ou série, a sinopse tem muito potencial!

    ResponderExcluir
  3. Uiii, arrepiei logo na sinopse, já quero muito ler!!! Não leio muito coisas do gênero, pois é difícil achar um que realmente me prenda a atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha oportunidade de ler e aprecie a leitura!

      Excluir
  4. uaauu eu me interessei muito por esse!! a historia parece ser maravilhosaa.

    ResponderExcluir
  5. Interessante esta resenha, mas por conhecer a cidade de Toledo acabei me apegando a detalhes que me fizeram não me interessar pelo livro, como o uso de trem, já que ela parece estar falando da parte murada (que é a medieval).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andrea, o trem só aparece numa cena que é numa viagem a Madri.

      Excluir
  6. Oi
    Eu adorei a dica 😊 gostei da capa,não conhecia o trabalho da autora. A história é bem interessante...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joana, será um prazer tê-la como leitora, só vem, rsrs

      Excluir
  7. Oi, tudo bem? Uau que enredo mais instigante. Todo esse universo criado pela autora é simplesmente incrível. Conforme fui lendo a resenha já imaginei essas cenas acontecendo de verdade como num filme. Uma história bem dinâmica com certeza. Deve ter muitos elementos impressionantes para informar leitura acima de 16 anos. Não conhecia mas gostei da premissa. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  8. Oi Erika, eu queria saber se voce se importa de eu colocar o link dessa resenha no meu blog, como indicação para esse livro.

    ResponderExcluir