[Resenha] A Reação Adversa do Caos - Stephanne Says

Hey estrelinhas, tudo bem?

Hoje é um daqueles dias que sentei para escrever essa resenha e não faço a mínima ideia do que escrever. Isso sempre acontece quando leio um LIVRÃO DA PORRA e este com certeza foi um deles. Apenas leiam A Reação Adversa do Caos!

A Reação Adversa do Caos
Autora: Stephanne Says
Páginas: 488
Editora: Coerência
Onde comprar: Editora Coerência
Nota: 
*Livro cedido pela Editora
SINOPSE: Luna passou a levar uma vida isolada após ser expulsa da escola há um ano. Ela odeia Nietzsche por conta de sua afirmação sobre não existirem verdades absolutas, pois acha que todos precisam de alguma coisa na qual acreditar. Mas, depois que encontra uma pedra que veio do espaço, um cara de outro planeta a leva embora da Terra, e ela, que era tão cheia de certezas, começa a ficar cheia de dúvidas.
Inserida em novas culturas e relacionamentos complexos entre diferentes espécies, a jovem percebe que precisa encontrar seu lugar nesse novo mundo. Porém, reviravoltas acontecem, e, com o intuito de saber mais sobre seu passado, ela termina presa em um lugar esquecido e desabitado que ninguém consegue encontrar.
Forçada a viver com um bando de estranhos, Luna vai descobrir que nem tudo é o que parece. Um chuveiro que serve de psicólogo, uma governanta que adora fazê-la passar vergonha, um amigo que dá péssimos conselhos e um professor que lhe diz verdades as quais ela se recusa a aceitar começam a fazê-la ter outro modo de enxergar a vida e a ajudam a descobrir coisas surpreendentes sobre sua história.
E é justamente a pessoa que Luna mais odeia, quem a tirou do lugar ao qual ela achava pertencer, que a faz questionar tudo aquilo em que sempre acreditou e sentir coisas que ela nem sabia que existiam.
Luna está apenas levando a vida depois que foi expulsa do colégio um ano atrás. Ela não conheceu seus pais e mora em um quartinho nos fundos da livraria do tio, onde trabalha. 
O tio dela não a suporta e quando a manda buscar uma encomenda no aeroporto, que representa uma viagem de quase duas horas, a vida dela muda completamente, como em um clichê. Ao voltar do aeroporto, Luna presencia algo caindo e resolve conferir o que é, se deparando com uma pedra que lhe fascina. Ela resolve levar o artefato consigo.

Muito longe da Terra, Klaaoz Lynxzarsfeld que trabalha para o Comando Omega, está procurando a pedra Aünder. E para impedir que ele encontre a pedra, Bok, que pertence ao GASP resolve ir atrás do artefato. Assim, o destino de Luna e Bok acaba se cruzando. 
Ela não acredita em nada do que Bok lhe conta quando a acha, porque ele é completamente diferente dos ET's esteriotipados, aquilo só podia ser uma pegadinha. Mas quando começam a invadir a livraria, Luna percebe que se meteu em uma grande confusão.
"Chamar algo de estranho significa que você não o conhece. E se você não conhece é porque tem um conhecimento... limitado. Não é uma pessoa muito informada, estudada, viajada... Então, quando você chama algo ou alguém de estranho... você está se chamando de estúpida."
Bok acaba levando Luna com ele para a Capital do Sistema Gamma Aurellius afim de proteger ela e a pedra. O Sistema Gamma Aurellius é formado por oito planetas: Caelestra, Kryk, Azuano, Osnea, Vindemiatrix, Plutopra, Teyrilia e Delta Mizar.
Ao chegar ao local, Luna descobre que viveu imersa em muitas mentiras durante a vida. Claramente a Terra não é o único planeta habitável; ela consegue respirar normalmente naquele local; e a Atlântida realmente existe e é a embaixada desse Sistema na Terra.

Luna vai se surpreendendo a cada segundo que fica ali, pois as peculiaridades são incríveis e fascinantes. Eles são muito avançados tecnologicamente e inclusive o chuveiro é um excelente psicólogo.
Em meio as descobertas, Luna vai participar da comemoração de casamento do Presidente e da Primeira-Dama da Capital e lá passará dos limites na bebida. E quando encontrar Klaaoz, algo a despertará.
"Ele era um completo caos. Destruía e deixava tudo em desordem. E ela não podia se deixar ser arrastada para dentro daquela sua bagunça."
Klaaoz tentará sequestrar Luna e no processo atirará no Presidente. Qual não é a surpresa de Luna ao descobrir que na verdade o "vilão" é filho do Presidente. E o pior de tudo: Luna tem superpoderes, ela conseguiu entrar na mente dele! E isso só pode significar algo: ela é uma gagrilyana, ou seja, seu passado tem mais segredos do que poderia imaginar. Existem pouquíssimos gragrilyanos no Sistema e assim como Luna, Klaaoz também é um. 

Quem de fato é Luna e o que significará sua aventura no Sistema Gamma Aurellius?


UFA! Não pensem que narrei muita coisa, pois tudo que falei ocorre logo nas primeiras 80 páginas, então ainda temos muita história pela frente.
Luna está claramente perdida e todas as suas certezas estão ido por água abaixo. A garota de 17 anos sabe pouquíssimo sobre seus pais e o fato que a levou a ser expulsa do colégio lhe perturba constantemente.
Se ver em um lugar que achava impossível vai despertar uma sensação de conforto para ela, o que é contraditório.
"Luna, tudo que você faz, pensa e é foi pré-moldado pela sociedade em que você vive. Tudo é fruto do meio em que você está inserida, e você está submetida a ele. Então, se você parar para pensar, vai ver que toda verdade não passa de uma grande mentira, porque ela é apenas uma construção social."
Bok é muito fofo. Ele vai salvar Luna quando a leva consigo e os dois vão tendo uma relação interessante, permeada por vários "ahhhhhh" por parte do leitor no início do livro.
Já Klaaoz não poderia ter um nome melhor, ele é um verdadeiro caos. O gagrilyano é um complexo, um quebra-cabeça que é praticamente impossível de ser desvendado, mas que irá despertar a curiosidade de Luna. Falar de Klaaoz é viver momentos intensos e contraditórios. Algumas ações dele são repugnantes, mas ao longo do livro ele conseguiu me conquistar. Klaaoz é o típico personagem que não é compreendido e por isso se torna uma incógnita sedutora.
"Você não sabe o impacto que suas palavras podem causar na vida de uma pessoa, Luna. Nem todas as feridas têm cicatrizes, e às vezes você pode estar tocando em uma sem saber."
Outros personagens são inseridos aos poucos, mas são importantes para a construção da trama. Mira é a mãe de Klaaoz e uma mulher sensata, amei ela. Oberyn é o tio de Klaaoz e vai ajudar Luna a conseguir controlar seus poderes, tornando-se o professor dela. Coisina é a governanta de Klaaoz e fará Luna passar por vários momentos constrangedores. Rys é sobrinho de Coisina, super divertido e antenado nas redes sociais, vai virar um ótimo amigo para Luna, mas com uns conselhos meio duvidosos.


A escrita da Stephanne é um dos pontos altos da narrativa. A autora consegue ser clara com sua obra, com diálogos bem construídos e um enredo coerente. Mesmo tendo uma classificação de ficção científica, não podemos considerar essa obra como apenas sci-fi. A Stephanne conseguiu inserir doses de ação, romance e uma pitada de comédia.

Uma das coisas que mais me agradou é que a autora se propôs a criar um universo e o soube fazer com características particulares e toda uma história por trás. Para isso, a Stephanne usou uma língua própria, com criação de palavras, uma contagem diferente dos anos e horas, e muito mais. É perceptível todo o trabalho por trás disso, então só me cabe admirar.
"Quando você olha para uma pessoa, vê apenas aquilo que ela quer mostrar e aquilo que ela não consegue esconder. E isso não é nem 50%."
Os temas abordados são abundantes e não estão apenas contidos nas linhas, mas podem ser percebidos nas entrelinhas. A obra traz muita diversidade em seus personagens e isso por si só já levanta muitas bandeiras importantes. A ansiedade e a depressão também são tratadas, mostrando como uma crise pode afetar uma pessoa. Adorei essas cenas, pois foram escritas com propriedade.
A autora inseriu pequenas reflexões em relação a como ainda somos manipulados pela sociedade na qual estamos inseridos. Existem tantos paradigmas impregnados em nossa mente, que muitas vezes nem percebemos o quanto somos joguetes de um sistema maior.

As críticas sociais são pertinentes e não precisam estar escancaradas para surtirem efeito. Há criticas a forma como nos importamos com a estética, trazendo uma sociedade que se veste de forma extremamente exagerada e que usa a tecnologia para corrigir todas as suas imperfeições. Até quando iremos levar o esteriótipo determinado pela sociedade como "certo"? Até quando iremos esconder quem somos para nos encaixar em algo? Essas foram algumas questões que levantei com esta leitura e que me permitiram perceber o quanto tento encaixar em padrões que nem deveriam existir.
Outra crítica se refere a um planeta do Sistema que é mais "atrasado", e possui preconceito em relação a sexualidade, por exemplo. Na verdade esse planeta se assemelha muito a nossa querida Terra, infelizmente.
"Você não deve ficar com uma pessoa só porque consegue viver com ela. Você deve ficar com uma pessoa porque você não consegue viver sem ela."
O amadurecimento da Luna é um dos pontos mais positivos desse livro. A personagem começa essa história totalmente perdida e durante a sua caminhada vai se achando, conhecendo partes do seu passado que eram um borrão e construindo um futuro com suas atitudes.
Me identifiquei com a Luna de cara e creio que muitas pessoas também irão. A sua desconstrução me inspirou a iniciar a minha própria.

Aos poucos todos os pontos da narrativa vão sendo interligados e tudo vai fazendo sentido. Muitos pontos foram realmente surpreendentes e fiquei satisfeita com a forma que a história foi conduzida.
O desfecho não poderia ser mais espetacular. Sem sombra de dúvidas é um dos melhores que já li, pois permite que o leitor viva uma montanha-russa de sentimentos nas últimas 15 páginas. Eu chorei, quis matar a Stephanne e depois aplaudi. Incrível!
"Ele sentia como se estivesse morrendo e simplesmente não conseguia salvar a si mesmo. O seu psicológico estava o destruindo."
O livro está cheio de referências literárias e cinematográficas. Consegui captar muitas delas, mas sei que várias passaram despercebidas.
Além disso, também temos a questão dos fakes news sendo abordada, até no Sistema isso é constante, assim como a manipulação por parte de um Governo, que só "mostra" o que lhe é conveniente.

Essa edição não poderia ser mais perfeita. Desde a capa até o conteúdo, tudo está fantástico, o que apenas me deixou encantada.
A diagramação é linda e contêm várias fontes, onde cada uma tem seu propósito. E não achei erros graves de revisão. Ponto para a Editora Coerência!
"Você me salva um pouco todos os dias desde que nos conhecemos."
A Reação Adversa do Caos é um dos melhores livros da minha vida. Uma história bem escrita que é sobre estar perdido no mundo. Luna e Klaaoz eram duas pessoas à deriva, que juntas estão dispostas a afundar ou a navegar em meio aos seus sentimentos. Luna está no processo de desconstrução e irá se desnudar de todas as suas certezas. O caos é capaz de causar várias reações e nesse caso será apenas o início. Cuidado, o 0,5cm de um sorriso pode ser a sua devastação...

Beijos da Lice

18 comentários

  1. Nossa, que história diferente!!! Eu no começo da sua resenha já estava pensando que esse livro não é meu tipo de leitura. Mas, achei esse lance interplanetário muito legal. Que bela sacada. Mesmo com os clichês românticos. hehehehee
    Beijão

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o típico livro que faz o tipo de todo mundo, literalmente. Uma leitura que vale super a pena! Beijos!

      Excluir
  2. Olá , suspiros com a descrição um livrao da ..... Sabia que vinha uma resenha espetacular . Amei a dica de leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da dica! É um livrão espetacular em todos os sentidos!

      Excluir
  3. Sua resenha foi ótima e me instigou para ler esse livro. Aquele famoso livrão da P#$%+ que deixa a gente mega curiosa.

    Abraços!

    Www.tendenciacosmica.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!
    Que livro tão mágico como a capa <3
    Esses clichés românticos são top <3
    Beijokitaz





    www.devaneiosdemissl.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é bem um clichê romântico, mas é sensacional! Beijos!

      Excluir
  5. Olá, o livro parece ser muito doido, do tipo que se adora ou se odeia. Vou ter que folhear para ver em que grupo eu me insiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é do tipo que você adora ou odeia, mas tenho certeza que quase todos vão amar!

      Excluir
  6. Olha, esse livro parece ser minha cara, confesso que estou imensamente curioso para ler essa história na íntegra, pois se já me prendeu aqui, lendo sua resenha, imagina com o livro em mãos. Anotada a dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se achou a sua cara, se joga, pois é uma leitura sensacional do início ao fim!

      Excluir
  7. Uau, quanta informação neste post kkk O livro parece ter uma pegada com elementos surpresa para prender a atenção, não sei bem explicar. Sua resenha me cativou muito e li cada palavrinha imaginando como deve ser a história mesmo você só tendo contado sobre as primeiras 80 páginas!
    Joyce do Blog > www.diariodesussurros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma história muito densa e que tem muita coisa acontecendo. Feliz que a resenha tenha te cativado.

      Excluir
  8. Ola tudo bem...
    Nossa mas que resenha maravilhosa....fiquei com mta vontade de ler..
    www.robsondemorais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá Alice,
    Não conhecia o livro e pela sua resenha fiquei super afim e só apenas pelas 80 páginas fiquei curiosa, sou uma pessoa bem romântica mas só mostro isso para quem eu amo, no geral pessoas não conhecem esse meu lado. Vou adicionar aos meus desejos no Skoob.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adicione e adquira o quanto antes, não vai se arrepender! Beijos!

      Excluir