[Resenha] Mengele: A história completa do Anjo da Morte de Auschwitz - Gerald L. Posner & John Ware

Olá leitores, tudo bem?

Hoje é um daqueles dias que sento para escrever essa resenha e estou tentando digerir tudo que li durante o livro em questão. Para quem não sabe, sou fascinada por obras que retratam o período da Segunda Guerra Mundial, sejam ficções ou relatos reais. Então esta é uma obra que me marcou, como todas as outras. O meu único recado é: Todos deveriam ler este livro, sem mais!

Mengele: A história completa do Anjo da Morte de Auschwitz
Autores: Gerald L. Posner & John Ware
Páginas: 376
Editora: Cultrix
Nota: 
*Livro cedido pela Editora
SINOPSE: A clássica biografia sobre o médico mais infame que a humanidade já conheceu. Chefe do serviço médico do campo de concentração de Auschwitz entre 1943 e 1945, Mengele usou prisioneiros como cobaias humanas em experimentos pseudocientíficos, com os quais buscava comprovar suas teses sobre a superioridade da raça ariana. O grande diferencial dessa obra sobre o "Anjo da Morte de Auschwitz" é que o único filho do médico nazista deu aos autores acesso irrestrito a mais de 5 mil páginas de diários, cartas e anotações particulares de seu pai, de 1945 até sua morte, em 1979, em Bertioga, no litoral paulista. Além disso, um dos autores – Gerald Posner – já havia reunido, no início dos anos 80, o maior arquivo particular de documentos e entrevistas sobre o Mengele. Escrito de forma ágil, tal como uma obra de jornalismo investigativo com um toque de novela policial, o livro traz uma narrativa arrebatadora sobre a vida de um dos fugitivos mais procurados da Segunda Guerra Mundial.
Neste livro somos apresentados a biografia completa de Josef Mengele, o médico infame que fazia pesquisas desumanas dentro de Auschwitz.
Vamos acompanhar vários momentos da vida do "Anjo da Morte" e conhecer alguns detalhes dos experimentos realizados por ele no campo de concentração.

Mengele era um rapaz ambicioso, que carregava consigo a necessidade de ser bem-sucedido. Seu lar era frio e ele desenvolveu um desprezo pela igreja. 
Ele se formou em medicina com ênfase em antropologia e genética humana. Conseguiu se aliar ao Partido Nazista, se casou nesse meio tempo e quando a guerra estorou ficou feliz, era como uma oportunidade para ele.
"No seu laboratório em Auschwitz, Mengele conduziu alguns dos experimentos mais hediondos da guerra. Crianças, amarradas a placas de mármore, tinham as colunas, os olhos e órgãos internos investigados, perfurados por injeções e cortados."
Em 1943 foi nomeado capitão e assim chegou em Auschwitz, onde começaria a realizar seus experimentos.
Mengele tinha uma fascinação pelos gêmeos que chegavam em Auschwitz e estes eram "poupados" da morte. Ele fazia experimentos com o propósito de analisar se os gêmeos se portavam de forma "igual" em determinadas situações, e não foram as raras vezes em que costurou um gêmeo no outro ou que cortou algum membro em cada um deles.
O objetivo de Mengele era aperfeiçoar os melhores traços presentes na super-raça ariana, preservando os olhos azuis, o porte físico e os cabelos claros.

Mengele tinha diferentes facetas. Algumas vezes estava gargalhando por Auschwitz, em outros momentos era como o próprio gelo. Muitas vezes levava doces para as crianças e depois as jogava nas câmeras de gás. 
"Se você faz experimentos com ratos brancos, no entanto, você sabe, ratos brancos podem ser muitos simpáticos. Então alguns desses médicos estabelecem um relacionamento: esse é um animal simpático, eu tenho de matá-lo, mas enquanto ele ainda está vivo, temos algum tipo de relacionamento. Esse é o tipo de relacionamento que é estabelecido entre os assassinos e suas vítimas."
Quando a Alemanha começou a realmente perder a guerra, Mengele fugiu de Auschwitz. Foi capturado algumas vezes, mas logo depois solto. Criou várias identidades falsas e viajou para a América do Sul, onde viveu na Argentina, Paraguai e Brasil. Nunca foi preso ou condenado. 


Este livro traz uma biografia realmente completa sobre a vida de Mengele. Vamos acompanhar traços da sua infância, como foi o seu casamento com sua primeira esposa, suas ações dentro de Auschiwitz, sua depressão e mudanças de humor, e principalmente suas fugas constantes. 

O filho de Mengele, Rolf Mengele, foi o responsável por ceder o diário, anotações e cartas do pai aos autores, para que os mesmos pudessem destrinchar quem de fato era Josef Mengele.
Alguns desses trechos retirados estão na obra e por eles somos capazes de decifrar um pouco quem foi o "Anjo da Morte". Além desses trechos também temos relatos de quem conviveu com Mengele, seja dentro do campo de concentração ou fora dele. O filho dele também deu alguns depoimentos interessantes.
"O extermínio em massa era, então, o objetivo principal em Auschwitz [...] Auschwitz era também um campo de trabalho escravo."
Ao terminar esta obra me vi indignada pelo fato de Mengele nunca ter sido preso. Ele viveu uma vida de "regalias", pois conseguiu fugir da prisão e não foi condenado pelos crimes bárbaros cometidos.
Para quem não sabe, Mengele morreu afogado no Brasil. Saber que ele viveu aqui me causou sentimentos de revolta e nojo.

Ler uma obra que se passe ou traga alguém do período da Segunda Guerra Mundial sempre será doloroso, pois iremos ver muita maldade embutida e crueldades inimagináveis. 
Auschwitz teve mais de 1 milhão de mortes e Mengele participou de muitas delas, selecionando quem "sobreviveria".

A escrita do livro é ágil, trazendo um toque interessante de uma narrativa policial. Os autores souberam trazer muitos pontos importantes e tratá-los com uma linguagem de fácil compreensão. 
Quanto a edição, só tenho elogios. O tamanho da letra é confortável, os trechos retirados de alguma conversa ou dos escritos de Mengele estão bem sinalizados, e ainda temos algumas fotos que ajudam a criar um contexto.
"O herói de Mengele, segundo outro lavrador, era Hitler."
Mengele: A história completa do Anjo da Morte de Auschwitz é um livro necessário para todos que desejam conhecer a história desse homem sem escrúpulos. Mengele foi cruel com muitos seres humanos e não se arrependeu em nenhum momento dos seus atos cometidos. Acompanhar sua história trará revolta, indignação e questionamentos. E nos lembrará que os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial jamais podem ser esquecidos!

Beijos da Lice

8 comentários

  1. Olá, Alice!
    Neste momento estou um pouco como tu, curiosa quanto aos livros da nossa história e antepassados!
    Acabei de ler A Rapariga que Roubava Livros de Markus Zusak, já leste? Também é maravilhoso. O meu livro preferido até hoje :)
    Portanto este também que indicas deve ser fantástico e vejo que gostaste e que partilhamos um pouco os mesmos gostos :)
    Beijinhos


    http://tudosoblinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. oi!
    Ainda não conhecia a obra mas já anotei a dica,eu tenho um fraco por livros de histórias

    ResponderExcluir
  3. O título fala por si próprio , gosto desse tipo de biografia. A história dos antepassados me disperta curiosidades.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. É um livro muito importante mas ao mesmo tempo sua leitura nos traz questionamentos do tipo: como foi possível existir tal pessoa? Saber que esse psicopata nunca pagou por seus crimes também me dá muita revolta. A Segunda Guerra foi um dos capítulos mais trágicos da História mundial.

    ResponderExcluir
  6. Como foi cruel o Mengele. Com certeza a leitura deve trazer indignação né? Boa indicação de biografia.

    ResponderExcluir
  7. Mds, misericórdia, preciso imediatamente ler esse livro! Amo esse tipo de tema, acho tão interessante. É, com toda a certeza, o tipo de livro que me prende do inicio ao fim.

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem? Tenho visto algumas indicações desse livro e me chamou bastante atenção. Primeiro pelo tema, segundo pelo contexto histórico. Livros assim nos "obrigam" saber datas, fatos históricos, consequências exigindo ainda mais do leitor. No colégio não gostava muito de história mas depois do blog me vi fascinada. Gostei muito das suas colocações. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir