[Resenha] Ao Meu Redor - Elysanna Louzada

Olá leitores, tudo bem?

Hoje venho resenhar um livro que simplesmente amei e que arrebatou o meu coração. Uma história linda capaz de conquistar muitos leitores!

Ao Meu Redor 
Autora: Elysanna Louzada
Páginas: 224
Editora: Astral Cultural
Onde comprar: Amazon
Nota: 
*Livro cedido pela autora
SINOPSE: São Paulo, 1923. Depois de passar anos escondida na Europa, Maria Antônia regressa ao Brasil para atender ao pedido desesperado de sua melhor amiga, Sophia. A partir desse momento, a vida que ela criou em Paris começa a desmoronar. Ao chegar a São Paulo, ela começa a reviver seu passado e os piores momentos de sua vida, onde ela e Sophia foram mantidas em cativeiro por anos. As marcas e as cicatrizes do passado que ela esconde por trás dos vestidos e saias longas, estão mais vivas do que nunca. Dessa vez, porém, ela terá que encarar um contexto totalmente diferente: uma paixão inesperada e, ao mesmo tempo, o reencontro com o seu carrasco.
Maria trabalhava em uma fazenda no interior de São Paulo quando Álvaro de Castro chegou ao local e a encantou com a sua gentileza. O homem era 35 anos mais velho que Maria e foi ao local tratar de negócios com o dono da fazenda.
Um tempo depois ele regressou e fez um convite a menina de 15 anos, para ela ir com ele para São Paulo. Cansada de ouvir que era um peso para a tia e pensando que teria uma vida diferente, Maria aceitou.

No entanto, nada foi como a menina imaginou. O homem a levou não para torná-la sua esposa, mas para usar seu corpo virgem e torná-la "prisioneira". Foi assim que Maria passou anos presas nas mãos de Álvaro de Castro.
"Os maus-tratos, a violência, o cativeiro, tudo o que eu me esforçava para esquecer, aparecia durante os intermitentes pesadelos. Nesses sonhos quase reais, Álvaro de castro reinava e me dominava. E eu, no inferno, servia ao diabo sempre disposto a arrancar mais um pedaço de minha alma."
Doze anos depois, Maria Antônia se encontra na França, onde mora com Joseph, seu melhor amigo. O passado dela foi "apagado" e ela mudou de nome e origem.
Certa noite ela encontra em um bar um brasileiro abusado, que acaba por despertar algo que Maria Antônia não sentia a muito tempo. 

Quando Maria Antônia recebe uma carta de Sophia, uma amiga do passado que deixou no Brasil, ela sabe que irá precisar voltar ao país. Sophia está morrendo e deixará a guarda de sua filha, Sophia, para Maria Antônia, a única em quem confia e que tem um passado tão doloroso quanto o seu.
Na viagem de volta para o Brasil, Maria Antônia acaba reencontrando o moço do bar, que se chama Miguel Gomes Neto.

Lidar de frente com as marcas do passado vai perturbar Maria Antônia. O que fazer quando tudo que você deseja esquecer volta à tona?


Eu amei esse livro! Já tinha lido outro livro da Elysanna e amado, mas esse superou todas as minhas expectativas.

Por se passar entre 1911 e 1923, percebemos que Maria Antônia está bem a frente do seu tempo. Ela é uma mulher que tem feridas na alma e que passou os últimos anos fugindo de qualquer contato emocional com um homem.
A força desta mulher acaba nos trazendo orgulho. Chorei em alguns momentos por causa de seu passado, senti a sua angústia e torci para que ela se curasse.
"Voltar ao Brasil significava me despedaçar por dentro. Seria obrigada a mergulhar em tudo que lutava para apagar."
Miguel é um amor. Fazia tempo que não encontrava um mocinho tão apaixonante. No primeiro contato com Maria Antônia, somos levados a crer que Miguel é um libertino que gosta de curtir a vida, mas a verdade é completamente outra. 
Ele se esconde através de um personagem, que aprendeu com seu irmão. Mas quando se mostra verdadeiramente, simplesmente nos encanta. Miguel é bondoso, altruísta, compreensivo e tem alma de artista. Onde encontro um?

Joseph é o melhor amigo gay de Maria Antônia e também teve perdas dolorosas no seu passado. Os dois se completam e se compreendem de uma forma única.
Sophia está morrendo e isso nos impossibilita de conhecê-la melhor. Mas, ela também tem feridas. Sua filha, Sophia, foi a sua única felicidade na vida.


A autora conseguiu abordar um assunto muito pertinente com esta história: a exploração sexual das mulheres. Assim como Maria, muitas outras mulheres foram "prisioneiras" de Álvaro de Castro e tiveram que participar de uma rede de prostituição. Mulheres que eram trazidas da Europa, mulheres que eram enganadas, mulheres que tinham seu futuro destruído. Falar sobre esse assunto em um romance de época é desafiador, mas a autora fez um excelente trabalho.
"Miguel parecia ter encontrado uma chave e com ela aberto minha alma para o amor."
As marcas que Maria Antônia carrega são dolorosas. Álvaro de Castro não maculou apenas seu corpo, mas a sua alma também. 
Ela terá que lidar com o carrasco do seu passado e este será um desafio destruidor na vinda dela ao Brasil.

O romance inserido é leve e cativante. Miguel vai ser a nova chance de um recomeço sentimental na vida de Maria Antônia e os dois constroem uma relação apaixonante.
Todo o enredo foi bem idealizado pela autora, que conseguiu inserir cenas de suspense e nos deixar com aquele aperto no coração. As cenas finais tem a dose certa de ação e emoção.
Matei alguns acontecimentos ainda no início do livro, mas esse fato não me incomodou durante a leitura, pois outras pautas despertam a curiosidade necessária para o envolvimento com a história. 

A edição da Astral Cultural está linda. Além dessa capa bem representativa (olha a Maria Antônia aí), a diagramação está confortável e não encontrei erros ortográficos graves.
"Hipócrita é você que é tão intransigente quanto a sociedade que censura."
Ao Meu Redor é um romance de época lindo. Narrado por uma personagem forte, a autora conseguiu nos apresentar temas relevantes e inserir muita representatividade. 
A vida de Maria Antônia foi composta de feridas e lidar com cada uma delas de frente será desafiador. Miguel a ajudará nesse processo, mas a "cura" terá que partir de dentro dela. Você não sabe quem de fato está ao seu redor, o carrasco pode está mais perto do que imagina... Assim como a sua salvação.

Beijos da Lice

10 comentários

  1. Olaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!
    Parece um romance histórico. Não é de todo o meu género de livro.
    Não parece ser um mau livro, mas não me chama à atenção.
    É como o Harry Potter. É bem escrito, mas não gosto. Exactamente como Leyle. Não gosto.
    Há coisas que o nosso cérebro não deixa esquecer. Nem que seja em sonhos maus...
    Beijokitaz



    www.devaneiosdemissl.com

    ResponderExcluir
  2. oi!
    Eu adorei o livro :D a obra é maravilhosa e a narrativa excelente,e com um pouco de suspense ;)

    ResponderExcluir
  3. Lice, tudo bem mana? <3

    Eu vi uma moça falando super bem desse livro, entre as coisas que ela citou, ela disse que a ambientação desse livro é fora do normal; e se tem uma coisa que eu amo nessa vida é livros bem ambientados. Sem contar que eu acho essa capa meio misteriosa, seria o tipo de livro que eu começaria a ler só porque gostei da capa.
    Amei a resenha, ficou muito boa e você sempre lacra nas fotos!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Alice,

    Como sempre, muito bem escrito e descrito.

    O tema da volta às origens é sempre um mote interessante, mas dessa vez, com a perspectiva um pouco mais "gráfica". A temática da exploração feminina, como você coloca, é ainda - e infelizmente - de muita relevância. Então misturar a dor vinda desse tipo de situação com um romance pode suavizar um pouco a descrição.

    Parabéns a você pela descrição e à autora pela obra.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Sei que não tem tanto a ver, mas me lembrou remotamente a série Jéssica Jones da Netflix. Já assistiu? É bem diferente, mas o vilão da série é o Killgrave que é um cara que abusou sexualmente e psicologicamente da Jéssica, a protagonista, e por isso ela desenvolveu TEPT (Transtorno de Estresse Pós-Traumático).

    Obrigado pela dica!


    ______
    🌐 Relatos de um Garoto de Outro Planeta
    👍 Facebook: Relatos de um Garoto de Outro Planeta

    ResponderExcluir
  6. Amei como você descreveu essa história e sou super fã de livros com essa temática, gosto demais porque dá para aprender muita coisa.
    Amei. beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Exploração sexual é um tema complicado ainda hoje e é bom ver que tem gente falando sobre isso. O livro parece bem interessante mesmo.
    Uma coisa que me incomodou é esse letreiramento da capa, que não é centralizado, mas também não é todo para um mesmo lado. Achei esquisito.

    Em dois momentos do texto, você fala da filha da Sophia, como se ela também se chamasse Sophia. É isso mesmo? Fiquei confuso

    "Sophia está morrendo e isso nos impossibilita de conhecê-la melhor. Mas, ela também tem feridas. Sua filha, Sophia, foi a sua única felicidade na vida."

    Um abraço

    ResponderExcluir
  8. A resenha está incrível. A história apresenta uma polêmica que já querooo esse livro pra mim

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    não conhecia esse livro e nem a autora, fiquei muito a fim de ler essa obra que já me deixou bem curiosa com a vida de Maria, adoro esses mistérios do passado, romances e escolhas. Dica anotada e espero poder ler em breve!

    beijos!

    ResponderExcluir