[Resenha] TKO: Nocaute Técnico - Eduarda Gomes

Olá leitores, tudo bem?

Li este livro em algumas horas e apesar da narrativa fluir muito bem, tive minhas ressalvas. Continuem lendo para conferir minha opinião completa!

TKO: Nocaute Técnico
Autora: Eduarda Gomes
Páginas: 370
Editora: AllBook
Onde comprar: AllBook Editora / Amazon
Nota: 
*E-book cedido pela Editora
SINOPSE: Maxwell Ferraz é um lutador de MMA em ascensão que corre atrás de tudo que sempre sonhou: fama e poder. Ele nunca teve medo de lutar pelo que quis. Saiu de casa cedo, deixando os pais e os irmãos mais novos para ir em busca dos seus sonhos. Ele só tem um ponto fraco: sua fisioterapeuta.
Alice Lopez é fisioterapeuta e trabalha na academia Muay Thai, onde os melhores lutadores de MMA são treinados. É destemida e não foge a desafios. Ela só tem um ponto fraco: seu paciente.
Maxwell e Alice vivem um relacionamento intenso e se entregam incondicionalmente. Mas um terrível engano destrói o paraíso dos dois.
A mágoa e o rancor tomam o lugar do que um dia foi amor no coração de Alice, que agora só deseja esquecer Maxwell e viver sua vida longe de qualquer coisa que a façam lembrar dele.
Durante anos, fama, poder, luxo e mulheres não foram capazes de fazer Maxwell se esquecer de sua Alice. Tudo o que ele sempre quis era poder mostrar a verdade a ela.
O destino armou um reencontro entre eles, mas será que os dois serão capazes de esclarecer o mal-entendido e retomar o sentimento que ainda existe?
Alice Lopez é uma fisioterapeuta que namorava Maxwell Ferraz, um lutador de MMA, mas que terminou seu relacionamento porque achava que Maxwell iria abandoná-la. Ela pegou uma mensagem de Ian, o assessor de imprensa dele, perguntando se já havia terminado o namoro e que já tinha uma nova namorada para ele.

Quatro anos depois, Maxwell e Alice não estão mais juntos e se distanciaram. Ele conseguiu se tornar um grande lutador e alcançar todos os sonhos que almejou um dia. Além da fama, ele também tem muito poder, mas sente falta daquela que foi a sua amada.
"A verdade é que sinto que nunca vou sair do abismo que Alice me colocou."
Alice, por sua vez, viajou para se especializar na Austrália e lá conheceu seu atual noivo, Vicente. Ambos estão voltando para o Brasil e o medo de rever Max a perturba, ele ainda mexe com seus sentimentos.

O reencontro acaba acontecendo em uma festa da família de Vicente e o desejo entre eles é latente. Maxwell está disposto a ter Alice de volta e mostrar que tudo que aconteceu no passado foi um engano.
E quando o namoro dela com Vicente chega ao fim, parece que ele finalmente terá sua chance.

Diante mágoas, é possível voltar ao passado, perdoar e recomeçar?


Essa foi uma leitura rápida e que me causou reações adversas. O Maxwell é extremamente possessivo em relação a Alice e isso me causou certo incômodo em alguns momentos. Ele é um daqueles homem que querem tudo do seu jeito e que tem uma personalidade explosiva. Maxwell desconta essa explosão nas lutas, que é seu escape.

Alice é o oposto de Maxwell. Ela é uma jovem que sempre foi muito protegida pela mãe, mas que sempre lutou fervorosamente pelos seus sonhos, a fisioterapia é um deles.
Ela é forte em grande parte do enredo e isto é algo que me orgulha como leitora, ver que ela não abaixa a cabeça e sabe se impor quando necessário.
"Não vou deixar que ele me bata e fique por isso mesmo, não vou ser submissa a ele."
A Eduarda trouxe alguns temas relevantes para a história, como a violência doméstica e os problemas familiares.
No primeiro ela mostra a força da Alice, o que acaba servindo como um incentivo para muitas mulheres. A mensagem é clara: você não deve aceitar jamais ser violentada.
Já no segundo ela demonstra como a falta de carinho entre familiares, principalmente na questão mãe-filho, pode acabar moldando as ações das pessoas.

Durante a narrativa vamos ter algumas revelações, que eu não esperava, por sinal. E apesar de gostar da mudança que elas permitem ao enredo, senti falta da história ser melhor trabalhada em alguns momentos.
Boa parte do enredo tem cenas hot's, que estão bem escritas e colocadas. A escrita da autora é simples e direta, o que me agrada.
"Seu amor me assuta. [...] E ao mesmo tempo me acalma e acalenta."
TKO: Nocaute Técnico é um hot bem escrito e com personagens com personalidades marcantes. Maxwell é um astro do MMA e foi separado da mulher que amava, Alice. Com uma segunda chance dada pela vida, eles terão que recomeçar e deixar as mágoas no passado. A vida nocauteou os dois anos atrás, essa seria uma segunda chance para o cinturão da felicidade?

Beijos da Lice

8 comentários

  1. Esse livro parece o filme do Jose Aldo. Pra chegar ao poder também chega o sentimento possessivo, as discussões com que na verdade sempre esteve com ele. É o que começa a contar quando ela termina com o Vicente.
    Gostei do resumo, ja anotei pra ler.

    ResponderExcluir
  2. Só pela capa eu intui que o personagem era o tipo machao, algo sinceramente que não me agrada de jeito nenhum. Não li o livro, e tb não conheço a autora, mas gosto de romances e talvez este seja um daqueles que a gente lê numa olhada só. Vou guardar tua dica!

    ResponderExcluir
  3. Olá Alice,

    Eu costumo gostar de peronagens machões que tem aquela pegada bad boy, mas não gostei muito da história do Maxwell, algo não desceu bem pra mim enquanto lia sua resenha.
    Alice parece ser uma mulher forte e que luta pelos seus sonhos, então já ganhou minha admiração.
    De qualquer forma, não é um livro que eu pegaria para ler e dar uma chance...
    Parabéns pela resenha sincera.

    Grande beijo,
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Você como sempre com resenhas perfeitas que me deixa com vontade de ler o livro para saber o final.

    ResponderExcluir
  5. Olá Alice,
    Acho sempre tão interessante a forma como coloca as suas review, parabéns :)
    Sobre a história quando o Maxwell e Alice separam-se… parece-me que é quando ele arranja uma forma de lidar com a dor e assim tornar-se ainda melhor, como se tivesse de provar-lhe algo. "Mas o que é verdadeiro à sua casa torna!"
    Um beijinho :*

    http://tudosoblinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. "Não vou deixar que ele me bata e fique por isso mesmo, não vou ser submissa a ele." esta frase diz tudo nós mulheres não temos de ser submissas estamos no século XXI. e pena ainda existirem mente que acham que uma chapada é um gesto de amor. Temos que por fim a violência. e acho importante que esta escritora tenha pegado neste tema tão importante e cada vez mais atual

    ResponderExcluir
  7. Adorei sua resenha do livro mesmo não sendo de um genero que me agrade muito, parabens!

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro, mas gostei da proposta dele, recentemente li um livro que segue quase a mesma proposta: 13 da FML Pepper, o personagem era estilo machão que logo depois foi amadurecendo. Coloquei ele na minha lista.

    ResponderExcluir