[Resenha] A Fortaleza: Mundo Sombrio - Day Fernandes

Olá leitores, tudo bem?

Hoje é um daqueles dias que sento para escrever uma resenha e tenho orgulho do que li, pois foi algo realmente fantástico, que abre uma visão de vários temas importantes. 
Espero que possam se apaixonar por essa trama e tenham a oportunidade de realizar esta leitura!

A Fortaleza: Mundo Sombrio
Autora: Day Fernandes
Páginas: 312
Editora: Independente 
Onde Comprar: Site da Autora / Amazon
Nota: 
*Livro cedido pela autora
SINOPSE: O sangue é a única saída.
2070. A escuridão caminha lado a lado com o que restou da raça humana. Após uma guerra nuclear, a vida na superfície terrestre se extinguiu. Habitando gigantescos complexos estruturais subterrâneos, conhecidos como as Fortalezas, os sobreviventes tentam resistir à extinção. Entretanto, na Fortaleza n° 7, um império regado a sangue se ergueu.
Medo, sombras e sacrifícios fazem parte dos dias de Camille. Ainda jovem, ela herdou de seu pai a posição de liderança do grupo de rebeldes da Fortaleza n° 7. Contudo, nem mesmo os diários deixados por ele poderiam tê-la preparado para os segredos que acabaria por escavar. Durante uma missão de resgate, Camille salva a vida de um desconhecido, mudando o destino de si mesma e de toda a raça humana.
Em um mergulho profundo no coração da Fortaleza, ela descobrirá cenários de terror e mentiras. Nesse Mundo Sombrio, o fim pode vir tão rápido quanto uma batida de coração. A diferença entre viver ou morrer consiste em um único obstáculo: enfrentar as sombras dentro e fora de si. E, claro, sobreviver.
O ano é 2070 e o mundo acabou. Depois de uma guerra nuclear, a Terra se tornou inabitável, e assim, os sobreviventes se mudaram para o subterrâneo. Uma estrutura subterrânea tinha começado a ser construída com a iminência da guerra nuclear, e foi ela que livrou os seres humanos da extinção. Essa estrutura subterrânea recebeu o nome de Fortaleza.

A Fortaleza, que era para ser um lugar de reinício, se tornou mais um lugar de imposição, um reflexo do que era encontrado na Terra. O Governo dividiu as pessoas em grupos: os escolhidos, os civis e os não-identificados. Os escolhidos eram as pessoas que o Governo considerava que possuíam algum valor para eles e viviam na Cidade dos escolhidos, em ótimas condições. Todo o restante dos habitantes da Fortaleza viviam em condições lastimáveis, alguns chegando a serem escravos dos escolhidos.
"Eles haviam roubado algo dela, algo precioso e inestimável: sua paz"
Camille é habitante da Fortaleza nº7 e não pertence  a nenhum desses grupos, junto com mais algumas pessoas, ela faz parte dos Fantasmas, um grupo rebelde, que não segue as diretrizes impostas pelo governo. Ela é a líder dos Fantasmas desde a morte de seu pai e busca quebrar o sistema, proporcionando uma vida melhor para todos.

Quando ela está realizando uma missão de resgate e de busca por alimento em um dos centros de comando, Camille acaba encontrando Adam, que está sendo feito de refém. Ela acaba salvando-o dali e levando-o para o esconderijo dos Fantasmas.
Ele está desacordado e quando desperta, não consegue lembrar de nada. 
"Ela não desistiria. Lidaria com seus próprios monstros internos, encararia os lados mais obscuros de seu inconsciente e aprenderia a lidar com eles"
Adam vai lembrando aos poucos do seu passado e sabe que é um escolhido. Ele trabalhava em projeto para o governo intitulado de Gênesis e por esse motivo estava preso, só não lembra os detalhes por trás disso. Adam só sabe que trabalhava junto com alguns amigos nesta pesquisa.

Camille decide ir até a Cidade dos escolhidos com Adam para ter mais informações sobre o Gênesis, pois para ele ser mantido como preso deveria ser algo importante. Assim, ela parte com Adam, e seus amigos, Will e Sarah, em uma aventura que lhe proporcionará a descoberta de muitos segredos. Sobre a Fortaleza, e até sobre sua família. Nem tudo é como eles imaginam...
Antes de qualquer coisa preciso ressaltar a inteligência da Day com este enredo. Ela consegue fugir do convencional em vários momentos.
A Fortaleza é uma distopia, e como um dos meus gêneros preferidos, estava bem animada para realizar esta leitura e posso afirmar que fui gratamente surpreendida. 

Camille se tornou capitã de um grupo de pessoas que possuem os mesmos ideais que ela. A jovem tem algumas perdas no seu passado que lhe corroem. Seu pai, que era o líder anterior dos fantasmas morreu deixando para ela diários de tudo que viveu desde o momento da eclosão da guerra nuclear. Já o irmão dela, Daniel, também foi uma perda dolorosa. Ele era um escolhido, que acabou sendo morto pelo governo.
"Em certos momentos da vida, não há o que escolher. Não existem opções, há apenas um caminho a seguir, e é um caminho sem volta"
Adam é um personagem que não vamos conhecer muito dele no início, pois o problema de memória dele nos impede. Ele vai sendo desvendado aos poucos. Mas, podemos perceber o quanto ele é inteligente e não tem medo de enfrentar o perigo. Adam sabe o quanto é perigoso enfrentar uma missão para entrar na Cidade dos escolhidos, mas não vai se permitir fraquejar.

Will é o responsável por colocar os planos de Camille em prática. O jovem conhece uma boa parte dos túneis da Fortaleza, o que facilita o planejamento das missões.
Já Sarah é conhecida por sua agilidade em se mover nos corredores da Fortaleza, ela é praticamente um fantasma.
"Seus dias se tornaram vazios, escuros e sombrios, exatamente como os túneis da Fortaleza"
Durante a narrativa vamos nos deparar com outros personagens importantes para a trama, mas não vou citá-los, pois creio que precise rolar a surpresa. Mas, adianto que todos os personagens apresentados pela autora possuem um papel importante na trama construída.
O enredo de A Fortaleza é repleto de ação e algumas reviravoltas. Nessa missão de Camille e cia., eles irão passar por maus bocados. E ao mesmo tempo que situações desagradáveis irão estar no caminho deles, algumas serão fundamentais para o próprio auto-conhecimento.

A Day foi precisa ao abordar tantos temas importantes dentro deste enredo. Para mim, o destaque fica por conta do tipo de governo existente dentro da Fortaleza. Praticamente, é um governo ditador e segreguista, que divide as pessoas de acordo com seu próprio interesse. 
Ela vai mostrar um Governador que está mais preocupado consigo do que com os sobreviventes da guerra nuclear.
"Sabe como são esses fanáticos. Só escutam o que querem ouvir"
As críticas a este de governo estão embutidas e um leitor atento, consegue captar todas as mensagens que são ditas nas entrelinhas.
Vale salientar que o livro foi escrito bem antes da nossa atual situação política, mas que por um acaso do destino, cabe perfeitamente para muitos momentos que estamos vivenciando no Brasil e no mundo.

Outro ponto importante que merece ser citado é que ela explicita claramente que foram os próprios seres humanos que conseguiram tornar a Terra um lugar inabitável. E aqui, entra a mesma questão para discussão: a busca desenfreada pelo poder. Sinceramente, consigo enxergar claramente as pessoas destruindo a Terra pelo desejo sedento de poder. 
A narração do livro é feita em terceira pessoa, o que nos permite visualizar a vida de todos os personagens, inclusive dos que irão sendo inseridos no meio da trama. Além do presente, também temos situações do passado sendo relembradas, o que serve para compor a narrativa por completo e não deixar furos.

Este foi o segundo livro que li da Day, e é nítido as diferenças na narrativa. O livro anterior era mais voltado para um romance com fantasia, e este enredo é o oposto. É impossível comparar duas obras distintas, mas se fosse para escolher uma preferida, ficaria com este, por tudo que representou para mim. A escrita é deliciosa, precisa e inteligente, um belo jogo com o leitor.
"A melhor maneira de controlar pessoas é implantando ideais, crenças, verdades..."
Creio que o grande destaque fique para o desfecho do livro. Ele termina em um momento crítico, onde muitas coisas são reveladas e as coisas estão indo por um caminho. Sem sombra de dúvidas é um final incomum e que deixa o leitor aflito para ler a continuação. Estou surtando para saber o que irá acontecer. 

Quanto a edição, está maravilhosa. Li a segunda edição do livro, que é uma edição ilustrada, e posso afirmar que está bem feita. No início do livro temos uma planta da Fortaleza, que serve para situar o leitor na ambientação. Já no final, temos uma cronologia dos acontecimentos mais importantes, que serve como uma material de apoio. As ilustrações são incríveis e o papel utilizado é muito bom. Não encontrei muitos erros de ortografia, o que é um ponto bem positivo.
"A sede de poder contaminou inclusive o que era para ser a salvação de todos, e a tirania fez sua morada também no subterrâneo"
A Fortaleza é um livro sobre as facetas dos seres humanos. Com um enredo pautado pela aventura, ação e uma pitada de suspense, vamos acompanhar os segredos que este mundo sombrio guarda. A frase "nem tudo é o que parece", nunca fez tanto sentido, quanto quando falamos deste livro.
O mundo acabou e a fortaleza não é um lugar tão seguro quanto um dia imaginaram. As sombras não estão presentes apenas nos muros da Fortaleza, mas dentro de muitas pessoas. Lidar com elas e sobreviver neste caminho será o grande desafio. O mundo sombrio começa dentro de cada um...

Beijos da Lice

12 comentários

  1. Que resenha tão interessante! Fiquei muito curiosa com o livro, apesar de nunca ter lido nada da autora. E confesso que nem conhecia! Muito bom!

    Beijo

    www.keke.pt

    ResponderExcluir
  2. Oi Lice!!
    Eu nunca tinha visto esse livro, mas achei muito interessante. Estou cada vez mais interessada por enredos assim e surpreendentemente tenho comprado mais livros de distopias. Obrigada pela dica e já coloquei ele aqui na minha lista.
    Amei suas fotos e a resenha está ótima como sempre!!
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Uau!! Que livro é esse??? Hahaha nossa que enredo é esse menina?
    Parece ser tão emocionante. Embora não seja um dos gêneros favoritos meus,estou louca para ler, ainda mais com essa resenha maravilhosa!
    O livro parece ser incrível, uma crítica à sociedade, aventura, e o ser humano como pessoa, o caráter de cada um. Acho muito legal que ela consiga transmitir os sentimentos e lições com o livro, e ainda fazer de cada personagem ter um papel importante. Certeza que esse é uma obra maravilhosa da autora e quero desesperadamente ler os livros dela.
    Beijos ❤

    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  4. Andei lendo resenhas maravilhosas sobre esse livro e minha curiosidade está aguçada demais. Anotei seu nome na minha lista de desejados para 2019.

    ResponderExcluir
  5. Olá! Mesmo que não seja muito parecido, me lembrou a trilogia "Legend". Faz um bom tempo que não leio uma boa distopia, e só a sua resenha já me tirou o fôlego.
    Acho muito importante quando a história nos apresenta uma visão de tudo, incluindo do passado. Fica bem mais completo, né?
    Amei a resenha e vou anotar a dica aqui.

    ResponderExcluir
  6. A capa é bem enigmática né?! EU me fascinei no enredo, curti a atmosfera da história e já coloquei na minha listinha de próximas leituras.

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Eu tenho visto muitos comentários sobre esse livro e todos foram positivos. Confesso que, a princípio, não fiquei muito curiosa para assistir. No momento, não ando muito no clima para ler distopias e tenho evitado o gênero.
    Porém, adorei conferir sua resenha. O livro parece ser realmente envolvente, com um enredo bem desenvolvido e personagens bem construídos. Não é uma leitura que eu pretenda fazer agora, mas amei sua resenha e vou anotar a dica para ler em outro momento.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Fiquei muito curiosa, sua resenha está muito bem feita e gostei das citações que separou,além disso, achei essa capa linda e essa história parece muito interessante.

    ResponderExcluir
  9. Nossa esse livro é incrível, prendeu minha atenção por ser tratar de uma história futura acho que daria um ótimo filme

    ResponderExcluir
  10. Não conheço o livro e nem a autora, mas achei por demais interessante não só a sinopse como a tua resenha. Enredos com futuros apocalípticos podem vir a ser ou um sucesso ou uma tragédia literária, mas acho que este último não se encaixa no caso.
    Vou guardar o nome para tentar le-lo no futuro próximo.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    parece ser um livro interessante, forte com uma pegada fluida. Não conhecia esse título,mas fiquei bem interessada, dica anotada!

    beijos!

    ResponderExcluir