[Resenha] Duzentos - Joselma Noal

Olá leitores,

Algum tempo atrás recebi um pacotinho cheio de amor da Kazuá e fiquei babando em todos os livros que eles mandaram. Já saíram algumas resenhas desses livros e hoje venho trazer de mais um deles!

Duzentos
Autora: Joselma Noal
Páginas: 78
Editora: Kazuá
Onde comprar: Editora Kazuá
Nota: 
*Livro cedido pela Editora
SINOPSE: “Duzentos” apresenta prefácio sobre o gênero: Pelos caminhos da minificção, a fim de que os leitores possam compreender a trajetória. Aos leitores do século XXI, a leitura rápida e de impacto conduz à travessia e à provocação em um mundo apressado. Se a leitura é travessia. Duzentos em uma estrada sinuosa poderá revelar o inusitado. Se a literatura é provocação. Duzentos em um texto curto poderá causar a emoção.

Duzentos é um livro com 200 minicontos. Os minicontos estão espalhados entre os mais diversos universos, mas mantendo uma característica em comum: a sua ferocidade e uma realidade dolorosa. 
A autora passeou entre os sentimentos e me causou dor, nojo e asco em alguns momentos. Alguns minicontos abordam uma relação entre aluno/professor, outros mostram como as ações tem consequências, mostram uma relação familiar desconexa e alguns até deixam subentendido algum tipo de abuso. ㅤ
"Aquela noite, enquanto, no bordel, o pai pagava o drinque para comemorar a iniciação sexual do guri. Ele, no quarto, confessava que há mais de um ano, namorava o seu melhor amigo. A mulher prometeu-lhe descrição"
São minicontos para serem apreciados e lidos dentro das suas entrelinhas. Parando para analisar cada um individualmente, sentimos a dor do locutor e essa dor pode chegar até nós, é algo inevitável. É como presenciar as cenas descritas ou talvez se imaginar vivenciando cada uma delas.
Alguns me marcaram por sua realidade. São coisas que já vivenciei e consegui absorver. Assim, vocês já conseguem enxergar a genialidade da autora, que em poucas palavras, consegue ser tão certeira. 
"Aquele que um dia cabia em sua mão, hoje lhe enfia a mão na cara"
As pessoas ainda possuem medo de tocarem em determinado assunto ou de falarem de forma aberta, a Joselma jogou o "politicamente correto" pelo ralo com este livro. Ela resolveu escrever se assemelhando a uma montanha russa, onde tudo é sentido em doses gigantescas, e você apenas sente a emoção crescendo.

Quanto a edição, só tenho elogios. O livro possui uma jacket e as suas capas são bem vívidas, o que contrasta com o conteúdo doloroso relatado nos minicontos. Dentro, temos uma contagem decrescente dos contos.
A Kazuá simplesmente arrasou na edição. Sério, muito linda! 
"... com o padrasto, ela descobriu o medo do próprio corpo. Com a mãe, ela conheceu a dor da palavra silenciada"
Apenas leiam esse livro é absorvam cada palavra da autora, vale muito a pena. Em todos os sentidos!

E não deixem de acompanhar as redes sociais da Editora:

Beijos da Lice

13 comentários

  1. Acho incrível quem consegue contar toda uma história em tão poucas palavras. Esse livro deve ser esplêndido. Já i quero na minha estante.

    ResponderExcluir
  2. Ainda não conhecia esse livro, amei a capa super linda e colorida.
    Parece ser um história bem legal pra se ler.
    https://blogdajenny2014.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Eu não conhecia a autora e editora. Estou pensando se gostei ou não dessa capa, ao mesmo tempo que achei bonita achei meio estranha, vai entender? Parece ser uma boa leitura e gostei da sua resenha. Parabéns!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Que incrível a dinâmica desse livro! Um verdadeiro choque de realidade né. Nesse mundo de mimimi que vivemos, é de suma importância termos autoras assim que não tem medo de pisotear nó politicamente incorreto. Adorei, com certeza irei comprar esse livro.

    ResponderExcluir
  5. Esse livro é incrível tem uma leitura bem fluída, esse livro é daqueles que deixam o leitor ligado em cada página, gostei da capa amo flores, super original, se eu tiver a oportunidade de ler esse livro irei ler ele, bjs.

    ResponderExcluir
  6. oi!
    Adorei a capa :D e o livro com certeza é maravilhoso,gostei da dica ;)

    ResponderExcluir
  7. Uau que livro maravilhoso! Gostei da sua resenha, me instigou a ler ele.

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia a autora e nem o título mas achei show a ideia dos mini contos pois torna a leitura mais dinâmica e td se desenrila mais rápido. Sem desculpa de falta de tempo pra ler!

    ResponderExcluir
  9. Ai que delicia eu adoro um livro de contos... tenho muitos aqui em casa. Essa autora eu ainda não conheço, mas pela sua resenha ela deve ser muito boa com as palavras. Quero pra mim

    ResponderExcluir
  10. Confesso que quando li o título e a sinopse fiquei meio sem saber sobre o que se tratava, mas aí vc explicou muito bem na resenha e os contos são bem curtinhos o que acho que não deixa cansativo. O fato de abordar assuntos atuais me deixou ainda mais curiosa para ler.

    ResponderExcluir
  11. olá!
    Que interessante esse livro, realmente deve ser uma ótima leitura... Ás vezes precisamos um pouco do choque da realidade para refletir...
    Parabéns pela resenha!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Oii! Que interessante! Ainda não li nenhum livro nesse estilo. Gosto mais dos de negócios.
    Quando li a sinopse não entendi nada kkk sinceramente! Mas sua resenha esclarece sobre o que o livro trata. E parece ser um livro bem tranquilo de ler. Ótima dica!

    www.bygleicymartins.com

    ResponderExcluir
  13. "... com o padrasto, ela descobriu o medo do próprio corpo. Com a mãe, ela conheceu a dor da palavra silenciada"

    Minha nossa! Eu preciso ler esse livro, porque me deixou impactada demais e às vezes é bom sairmos da nossa zona de conforto e vê a realidade bater à porta. Parabéns pela resenha, e você tem razão, a editora arrasou na edição.

    Beijinhos,
    Utopia
    www.utopiavk.blogspot.com

    ResponderExcluir