[Resenha] Meridial: A Batalha de Salena - Miya Hortenciano

Olá leitores, tudo bem?

Algum tempo atrás trouxe a resenha de um livro da Miya, e hoje trago a resenha de outro livro dela. E vou apresentar um pouco de Salena.

Meridial: A Batalha de Salena
Autora: Miya Hortenciano
Páginas: 224
Editora: Coerência
Onde Comprar: Editora Coerência / Amazon
Nota: 
*E-book cedido pela autora
SINOPSE: Em um reino politicamente instável, onde seguir ordens é a realidade de toda a população, seguir seu coração é um ato de rebeldia. Os jovens elfos da realeza, Brietta e Oriel, sabiam disso quando se entregaram a um romance proibido. Embora o amor fosse forte, as consequências também seriam. A inocência da juventude e o fogo de uma paixão cegam os jovens para essas consequências. Quando elas chegam, se tornam necessárias a maturidade e a força para que os jovens lutem por seu relacionamento e por seu reino.
Quando você é parte da realeza as ações têm reação, a rebeldia tem um preço, a guerra tem consequências e o amor exige luta.
Meridial é um reino composto por 5 clãs reais que são responsáveis por determinadas funções, são eles: Clã Salena (estratégia de guerra e relação pública), Clã Lalibrabh (agricultura e exportação), Clã Xandria (Exército e produção bélica), Clã Ailis (saúde e educação) e Clã Cameo (agricultura e exportação).

Brietta é uma jovem elfa que é princesa do Clã Salena, sendo a filha do meio do Rei Ordalf e da Rainha Alyna. Enquanto Brietta faz o tipo de pessoa sensata e com ideias bem formadas, seu irmão mais velho e futuro Rei, Erheth, é egoísta e gosta de demonstrar poder perante as demais pessoas. Já a caçula, Luriope é birrenta e mimada. 
"É triste eu ter que assistir aqueles que eu amo serem diminuídos e torturados por você"
Depois de um período de guerra com Ivarstead, esta foi cessada e em comemoração haveria um baile no reino de Lalibrabh, onde todos os reis estariam presentes. 
Ao chegarem no reino e se acomodarem, Brietta recebeu ordens de sua mãe, para não sair dos seus aposentos até o baile começar. Mas, como Brietta era teimosa, resolveu descer a noite para beber água e acabou se deparando com Jordyn, príncipe de Cameo, que queria agarra-lhe a força. Brietta deu uma boa lição no jovem príncipe.

No dia seguinte, no baile, Brietta acaba conhecendo outro príncipe, dessa vez é Oriel, de Xandria. O jovem parecia saber alguns segredos dela, inclusive que a mesma saia para cavalgar sozinha a noite pela floresta. Oriel precisava dar um recado a Brietta sobre os reinos, e marcam de se encontrarem novamente a noite na floresta. 

A mãe de Brietta, Alyna, simplesmente odeia qualquer cidadão de Xandria. E ao descobrir que a filha havia conversado com o jovem de Xandria, Alyna dar uma surra em Brietta, deixando-a trancada em seu quarto. 
Com Erheth as coisas não foram diferentes, o irmão também lhe deu uma surra, ele tinha o comportamento tão violento e desvairado como o da mãe. 
O encontro de Brietta e Oriel acontece, e ele desperta sentimentos entre ambos, mesmo sabendo que seria algo que eles não poderiam viver. 
"Caráter não é algo que se pode ensinar ou mudar..."
Em meio aos encontros noturnos de Brietta e Oriel, vamos acompanhando mais do reino de Salena e da família da jovem elfa. Seu irmão a cada dia se mostra um canalha, chegando a assediar uma jovem que foi criada como parte da família, e inclusive, batendo em Brietta. Além disso, ela vai conhecer mais dos seus antepassados e descobrir o motivo de sua mãe odiar Xandria.

Qual será o desfecho dessa história?
Tinha lido outro livro da autora, "O Rei Cigano" e tinha adorado a escrita fluida dela e com Meridial não foi diferente. Terminei este livro em uma sentada, pois a escrita te envolve e é deliciosa, você simplesmente não ver o tempo passando.

Grande parte do livro é focado no relacionamento proibido entre a Brietta e o Oriel. Mas, o bacana é que em meio aos dois, vamos conhecendo mais da história da família da elfa e até do próprio reino.
Enquanto ela nos deixa orgulhosos por sua força e determinação, sentimos raiva e nojo pela mãe e o irmão dela.
"Eu sou aquele que pune os desordeiros e aniquila os trapaceiros. Eu sou visão. Eu sou ordem. Eu sou eternidade. Eu sou imortalidade. Eu sou Meridium"
Nas suas entrelinhas, o livro mostra o machismo e como as mulheres dos reinos são criadas para serem submissas, casando-se com quem sua família deseja. Brietta vai apanhar algumas vezes da sua mãe e do irmão, e nesses momentos eu só conseguia sentir raiva desses dois personagens, e amar a Brietta por não abaixar a cabeça. Ela é uma personagem que pode ser considerada empoderada, uma excelente representação da mulher.
A única pessoa da família de Brietta que realmente gostei foi o seu pai, Ordalf, pois ele mostra sua bondade e coerência. Apesar de que alguns outros vão mudando no decorrer da história e chegaram a me convencer.

As cenas finais ocorrem com certo frenesi, então possuem bastante ação. Gostei de como a Miya trabalhou essas cenas e deu um final a obra. Alguns acontecimentos não tiveram uma explicação completa, o que me faz imaginar que talvez possa ter um spin-off ou segundo livro. 
Pela escrita fluida da autora, adoraria ler algo novamente com estes personagens e reinos.

O único ponto que me incomodou, é que no início me senti bem confusa em relação aos reinos de Meridial. Não entendi como funcionava a divisão, creio que no prólogo deveria ser explicada essa situação, para que assim o leitor não ficasse com dúvidas. Só compreendi bem como funcionava ao ler o extra no final do livro,  que explica os 5 clãs e suas divisões.
Como li em e-book não tenho como avaliar a edição física. Mas, não encontrei muitos erros ortográficos, há apenas uma repetição do extra no final. 
"Você ficaria surpresa com o que o medo pode fazer com pessoas mais fracas"
Meridial: A batalha de Salena possui um enredo bem construído, com doses de romance, ação e fantasia.
Dois jovens vão ter que lutar por seu amor, mas no meio disso terão que lidar com uma mãe contra essa união e uma batalha que se iniciará. As consequências poderão assustar e mudar para sempre  o destino de Meridial...

Beijos da Lice

18 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. A capa é linda, ja chama muito atenção para o conteúdo, em minha opinião, amei a resenha e fiquei na dúvida quanto ao começo do livro que você citou ter ficado confusa. Fluiu mesmo a leitura? Deu para entender o que acontece mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, fluiu bastante. O início do livro só não te explica sobre as questões dos clãs, mas entra de cabeça no foco da história, que é a Brietta. Super recomendo!

      Excluir
  3. Adoro este estilo de livro! Já ouvi falar deste mas não havia comprado. Depolis dessa resenha com certeza vou ler

    ResponderExcluir
  4. Que lindeza 😍 a resenha está linda! A capa e a sinopse sao muito convidativas😍

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela incrível resenha, achei ela ótima! Sobre o livro, não é muito o que eu costumo ler mas já fiquei interessado.

    Abraços!
    Leonardo, do Porão Literário
    http://oporaoliterario.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! E que bom que não é seu estilo, mas consegui despertar seu interesse <3

      Excluir
  7. Não sabia nada sobre esse livro, mas tua resenha faz-me crer que ele traz um enredo incrível. Essa coisa da mocinha apanhar da mãe e do irmão é um tanto revoltante e saber que ela não se deixa dobrar me deixou bastante curiosa... Vou procurar para le-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o mais bacana é ter uma mocinha tão forte e determinada! Leia sim e me conta o que achou depois 😍

      Excluir
  8. Sou suspeita para falar desse tipo de livro pq amo fantasias :) e quando tem esse toque de romance proibido fica melhor ainda rs Não tinha ouvido falar desse livro ainda e nem da autora, mas já fiquei bem curiosa para saber como tudo termina rs

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Gostei demais do enrendo não conhecia autora nem obra , parece ser ser uma leitura fluída e empolgante, gostaria muito de ler.
    Valeu a dica. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Não sei se é muito o meu estilo de leitura, mas sempre podemos mudar de ideia, não é mesmo? Parece ser bem interessante sim, salvei a dica para ver se algum dia que eu o encontrar em alguma livraria, me desperte a curiosidade em comprar!

    ResponderExcluir
  11. Que livro maravilhoso!
    Sou apaixonada por histórias de fantasias principalmente com elfos que eu acho tão fofos. Ainda não conhecia esse livro, mas depois de ler tua resenha já adicionei a listinha de leitura.

    ResponderExcluir
  12. Olá, só pela sua resenha já estou odiando fortemente a mãe e o irmã da protagonista. Gosto muito de livros que envolvam reinos e mocinhas fortes, então já fiquei curiosa para fazer essa leitura também.

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas parece ter um enredo bem interessante e que bom saber que a escrita da autora é tão fluida. Nunca li nada dela, mas parece ser uma fantasia bem construída e envolvente. Uma pena que a divisão dos reinos seja um pouco confusa, pois isso parece ser uma parte importante.
    De qualquer forma, adorei a resenha e vou anotar a dica.
    Beijos!

    ResponderExcluir