[Resenha] Letargia: O amanhã pode ser melhor - Valéria Magalhães

Olá amores, tudo bem?

Confesso que está sendo interessante sentar para escrever a resenha deste livro. Pois quando o finalizei, minha cabeça estava um burburinho e mil questões bombardeavam minha mente. Não, isto não é um ponto negativo. Queria conversar com vocês abertamente sobre a obra, mas por conta de spoilers isto não será possível. Mas, saibam que tudo que colocarei nesta resenha é a ponta o iceberg dessa história.

Letargia: O amanhã pode ser melhor
Autora: Valéria Magalhães
Páginas: 350
Editora: Autografia
Onde Comprar: Amazon / Autografia
Nota: 
*Livro cedido pela autora
SINOPSE:Kaila é uma menina ingênua e sonhadora. Sua tia, movida pela vingança, criou a menina debaixo de rígidas regras, isolada de todos. Apesar de suas tentativas para torná-la infeliz, a jovem, ao chegar à Encosta da Serra, descobre sentimentos nunca experimentados. Em um acaso do destino, ela é encontrada pelo pai, um homem muito rico que dá a ela a oportunidade de se tornar a dama que sempre sonhou ser. Fascinada com o glamour da alta sociedade dos meados de 1912, Kaila se vê envolvida em uma trama de mentiras, e sua ingenuidade não lhe permite perceber que as piores decisões partem dela mesma.
Kaila é uma jovem de 21 anos que foi criada por seus tios Rebeca e Filemom. A menina viveu praticamente presa em sua casa, sem ter contato com outras pessoas, sendo feita de empregada pela tia, que nutria um ódio gigantesco da garota. Assim, ela foi privada de aprender a ler e escrever, e nunca soube o que era amar alguém.

Junto com seus tios, ela acaba se mudando para Encosta da Serra. No local, o tio vai montar uma venda e Kaila se surpreende ao perceber que eles terão uma empregada. A empregada em questão é Aba, que tem uma filha, Duda. Kaila pela primeira vez se verá com alguma importância, já que seu tio permite que a jovem o ajude com a venda, o que não é visto com bons olhos pela tia.
"A sua felicidade é o meu inferno e nunca vou permitir que você seja feliz!"
Por nunca ter visto nada antes, Kaila se ver encantada pelo novo lugar. Através de Duda vai tomar conhecimento de que os Calados, são a grande família da região.
Certa noite ela irá se deparar da sua janela com um jovem bêbado passando mal e quando vai lhe socorrer, outro jovem também chega ao local. Ambos são Felipe e Humberto Calado. Felipe, o bêbado, logo a galanteia, chamando-a de anjo.

Quando seu tio resolve levá-la para um almoço na fazenda dos Calados, Kaila não consegue se manter calada quando ver os homens conversando. Ela mostra que tem grandes ambições na vida e que não pretende se casar nunca, pois é independente e quer mostrar o seu valor, ser uma grande mulher. Logo uma discórdia com Humberto surge, que não aceita esta opinião.
"Chega o dia em que o amor bate à porta, e até mesmo um rei revoga seu decreto. Diz isso por não saber o que é amar"
Nesta mesma tarde, Duda acaba sendo machucada por um touro bravo na fazendo dos Calados e com isso precisa ficar no local, e Kaila vai lhe fazer companhia por uns dias.
Em uma destas tardes, quando está caindo uma tempestade, Kaila acaba se deparando com Humberto que tem um ferro atravessado em sua perna. Tentando ajudá-lo, já que ninguém está no local, pois ficaram impossibilitados de voltar a fazenda por causa da chuva, eles irão se aproximar.

A jornada de Kaila está apenas começando e muitas coisas ainda vão lhe acontecer. Por que sua tia a odeia tanto? O que aconteceu com seus pais? O que Humberto significará em sua vida?
Esse é um daqueles livros que gostaria de falar muito a respeito, mas que infelizmente não posso, pois seriam spoilers que acabariam estragando a experiência com a leitura.
O que narrei é quase nada perto dos acontecimentos que sucedem a leitura, que não são poucos, posso afirmar.

Kaila foi uma personagem que me conquistou logo de cara. A jovem tem uma ideia muito bem formada do que deseja para seu futuro e sabe que caminhos têm que percorrer para alcançar tudo que almeja.
Ela não é apenas mais uma mocinha de um romance de época a frente de seu tempo. Ela é uma mulher excepcional, que muitas vezes acaba deixando sua ingenuidade lhe dominar. 
"Está apaixonada e não é pelo seu anjo, aquele anjo depenado sem vergonha, mas me parece que está gostando do ranzinza, sério e sistemático Humberto"
Humberto é aquele personagem quieto. Ele não é de socializar com as pessoas, tendo como único amigo, José, um homem que trabalha junto consigo.
Ele tem algumas mágoas e situações do passado que lhe levaram a se tornar o que ele é. E ele tem outro lado guardado dentro de si.

Felipe é o típico moço rico boa vida. Gosta de beber e é um libertino, conquistando todas as moças por onde passa. Porém, por incrível que pareça, gostei do Felipe. Acho que ele é um personagem que pode ser explorado bem mais.
"A vida é cheia de escolhas e agora escolho conquistar os meus sonhos"
Duda é uma jovem cheia de vida e que vai se tornar uma grande amiga de Kaila, as duas vão viver praticamente inseparáveis e se acobertando.
José é um moço dedicado que adora o Humberto, sendo o único a suportá-lo.

A tia Rebeca é uma mulher sem qualquer sentimento bom em seu coração. Ela deixou a muito tempo o ódio lhe consumir e levar consigo todas as coisas boas. Ela é um poço de amargura e rancor.
O tio Filemom é um homem que tampou os olhos por muito tempo pelas maldades cometidas por Rebeca a Kaila. É um homem, que apenas achou que poderia curar Rebeca com seu amor.
Uma das coisas mais marcantes nesse livro são suas reviravoltas. O livro se passa em um período de 14 anos, então quando finaliza-se, a Kaila já está com 35 anos. Ou seja, ela é uma pessoa que viveu muitas coisas na vida e amadureceu nesse período.
Ela vai passar por muitos momentos diferentes durante a narrativa. E a ingenuidade que citei acima será seu principal pecado.

O passado de Kaila vai voltar enquanto ela estiver em Encosta da Serra e mudará totalmente o rumo que a jovem tinha imaginado para seu futuro próximo. Outras oportunidades surgirão e Kaila irá ter que deixar pessoas para trás em sua nova caminhada.

Todos os personagens foram bem explorados. E fora esses que citei, temos muitos outros, que durante a narrativa vão despertar muitas emoções diferentes. Claudete foi uma que entrou para minha lista negra, junto com Thomaz.
Eduardo, por sua vez, apareceu nos últimos capítulos e roubou meu coração. Ele é um homem bruto, mas estou apostando minhas fichas neles.
"De tanto dizer que não aprendeu a amar, sufoca dentro de você esse sentimento. Quanto mais diz isso, mais se torna escrava de suas palavras"
A obra se encerra em um momento crítico, então é claro que o leitor deseja mais, pois quero saber o que vai acontecer realmente com Kaila. Essa mulher já passou por tantas mentiras e cenas de humilhação, que merece a felicidade.

A Valéria levanta algumas questões importantes no livro, como a mulher querer ser mais do que uma dona de casa ou aceitar o futuro ao lado de um marido. A Kaila de certa forma vai chocar a sociedade por conta de uma atitude e mostrar essa força da mulher, o que é fundamental.
Sua escrita foi um ponto positivo, é fluída e fisga o leitor. O ambiente que ela escolheu para a história, em sua maioria em fazendas, ajuda muito na construção das cenas.

Recomendo o livro para quem deseja ler algo dentro do gênero que foge do convencional. Este foi o livro mais diferente que li e simplesmente amei. Pois, quando achava que a autora iria perder a mão, ela conduzia a narrativa por outro caminho e me surpreendia. 
O único ponto que me decepcionou é que na mudança de tempos dos 14 anos, isto aconteceu rapidamente, de forma "superficial". Mas entendo que seria inviável abordar esses anos, pois eles não eram importantes para o enredo no geral.
"O amor nos faz abrir mão da própria vida para viver a do outro, e você não foi capaz de fazer isso por ele"
Nossas decisões nos levam a um caminho sem volta. Kaila precisou tomar algumas decisões em sua vida e nem todas elas foram as melhores. Ela abandonou pessoas, se juntou a pessoas, e no fim se viu imersa em uma teia de mentiras.
A ingenuidade de Kaila impediu-a de ver as pessoas ao seu redor e agora ela irá precisar se reconstruir. Será que na sua jornada ainda há espaço para o amor? Só lendo para descobrir se o amanhã vai ser melhor com ela...

Beijos da Lice

11 comentários

  1. Ainda bem que você só deu uma pincelada no tema do livro, pois me interessei em ler esta estória cheia de transformações na vida.

    ResponderExcluir
  2. Primeiramente, parabéns pela resenha. Como sempre, detalhada mas sem spoiler. Achei os personagens relativamente comuns, contudo, a trama parece ser muito interessante, e pelo tom da sua crítica, parece que foi muito bem escrita. Ainda, gostei muito desta frase: "a sua felicidade é o meu inferno". Boa ilustracão da inveja. Obrigado por compartilhar.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, lendo a resenha, fiquei imaginando o cenário desse livro. Seria magnífico. Parabéns!!!

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Não conhecia esse livro e me parece ser uma história bem interessante e adoro histórias com reviravoltas, me deixam bem empolgadas. Sua resenha está ótima e me deixou bem animada a ler. Anotei a dica!

    beijos!

    ResponderExcluir
  6. Nossa, se julgasse pela capa nunca teria interesse em ler! Mas sua resenha (principalmente o começo dela, sobre como o livro te fez pensar) me fez adiciona-lo aos desejados da Ámazon. Já fiquei curioso quanto á trama completa...

    Abraço,
    https://lupiliteratus.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Fiquei curiosa em saber o motivo de tanto ódio da tia com a sobrinha. Mas apesar de ter sido podada por tanto tempo, a personalidade brilhante de Kaila conseguiu aflorar e ela seguiu seu caminho. Esses 14 anos devem ter sido sofridos, pela resenha acredito que muitos acontecimentos inesperados vão acontecer no decorrer da trama.

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    achei interessante este livro nos permitir ver os personagens amadurecerem ao longo da narrativa. É legal acompanhar essas nuances e em alguns casos axabar se identificando. E sim, o clima de mistério sobre o ódio da tia prende a leitura, de forma a só largar o livro quando descobrir no final.
    Abraços!!

    ResponderExcluir
  9. Ai é difícil quando queremos falar tudo sobre o livro e não podemos, né? Odeio dar spoilers, mas tem livros que são difíceis de manter em segredo.
    Eu gosto de livros assim, cheio de reviravoltas e que mexem com a nossa cabeça. Vou procurar esse pra ler, me interessei bastante!!!
    Parabéns pela resenha e pelas fotos maravilhosas!!

    Grande beijo,
    Além de 50 Tons
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Fiquei curioso em saber pq tanto ódio da tia? Lendo a resenha deu pra notar sobre a vida de Kaila, com certeza, fiquei na torcida por ela. Seria um livro interessante de ler.

    ResponderExcluir
  11. Não tinha lido a resenha completa, só havia acompanhado no seu IG, menina que excelência!? Realmente esse livro foge dos romances comuns, e daria um bom debate sobre os muitos temas abordados. Ele é minha paixão, então sou suspeita. bjs.

    ResponderExcluir