[Resenha] Ele: Quando Ryan conheceu James - Elle Kennedy e Sarina Bowen

Olá leitores,

Hoje é um daqueles dias que sento, pego o notebook e espero conseguir passar 20% do que esta leitura me proporcionou. Espero que vocês possam ler sem preconceito e que apenas tentem absorver a mensagem do livro, que é lindo por sinal.

Ele: Quando Ryan conheceu James
Autoras: Elle Kennedy & Sarina Bowen
Páginas: 256
Editora: Paralela
Onde Comprar: Amazon / Saraiva
Nota: 
CONTEÚDO ADULTO
*Livro cedido pela Editora
SINOPSE: Eles não jogam no mesmo time... Ou jogam? James Canning nunca descobriu como perdeu seu melhor e mais próximo amigo. Quatro anos atrás, seu tatuado, destemido e impulsivo companheiro desde a infância simplesmente cortou contato. O que aconteceu na última noite daquele acampamento de verão, quando tinham apenas 18 anos, não muda uma verdade simples: Jamie sente saudade de Wes.
O maior arrependimento de Ryan Wesley é ter convencido seu amigo extremamente hétero a participar de uma aposta que testou os limites da amizade deles. Agora, prestes a se enfrentarem nos times de hóquei da faculdade, ele finalmente terá a oportunidade de se desculpar. Mas, só de olhar para o seu antigo crush, Wes percebe que ainda não conseguiu superar sua paixão adolescente.
Jamie esperou bastante tempo pelas respostas sobre o que aconteceu com seu relacionamento com Wes, mas, ao se reencontrarem, surgem ainda mais dúvidas. Uma noite de sexo pode estragar uma amizade? Essa e outras questões sobre si mesmos vão ter que ser respondidas quando Wesley e Jamie se veem como treinadores no mesmo acampamento de hóquei.
Ryan Wesley, ou simplesmente Wes, é um jovem gay que joga hóquei pela equipe da sua Universidade. Ele é atacante e é um dos melhores jogadores da liga universitária. Apesar de não ser assumido para sua equipe de forma aberta, Wes sabe que todos do time conhecem sua orientação sexual.
Wes não tem uma boa relação com seus pais e carrega consigo um grande arrependimento da sua adolescência.

Quando jovem, Wes ia todos os anos para um acampamento de hóquei e foi neste lugar que ele conheceu James Canning, que tornou-se seu melhor amigo. Wes sempre foi um cara que não gostava de seguir regras e vivia desafiando Jamie. Até que um desses desafios acabou culminando no fim da amizade dos dois. O que aconteceu? 
Bem, Wes e Jamie apostaram um boquete para quem fizesse mais gols no outro, claro que a ideia foi de Wes, que na época estava em dúvida sobre a sua orientação sexual e não sabia o que Jamie causava nele. O que aconteceu é que Jamie ganhou e Wes se culpou pelos próximos 4 anos pelo que ocorreu naquela noite.
"Eu era como a serpente oferecendo a maçã para Eva. Ou, no caso, a banana"
Jamie também está jogando pelo time da sua Universidade, mas diferente de Wes, ele é o goleiro.  Ele também tem uma amizade colorida com Holly, então é hétero. Com os dois times nas fases finais, ambos vão ficar hospedados no mesmo hotel e depois de 4 anos irão se ver novamente.
Ele não faz ideia do porquê Wes ter sumido da sua vida e guarda uma espécie de mágoa do outro.

Mas, quando eles se veem, Wes sente tudo que tentou reprimir dentro de si nos últimos anos: ele é apaixonado por Jamie. Já Jamie apenas acha legal rever um antigo amigo.
O time de Wes sai vencedor do torneio e no futuro parece que não terá chance de rever ou conviver com Jamie. Porém, ele decide voltar ao acampamento em que se conheceram e se tornar técnico durante o verão, pois Jamie estará lá.

Em meio ao acampamento, eles vão descobrir mais coisas sobre si mesmos do que poderiam imaginar. Tudo pode mudar, mas a pergunta é a seguinte: eles estarão preparados para as mudanças?
"Ele" é um romance erótico gay e preciso exaltar o quanto é incrível. Já tinha lido romances LGBT, mas nunca com cenas eróticas. A experiência foi nova e gostei bastante, para mim não fugiu muito do que é apresentado nos eróticos héteros.

O livro parte da premissa de um personagem assumido gay e outro que é hétero. Porém, no decorrer do livro veremos as coisas mudando. Jamie se verá confuso quando as coisas com Wes saírem do "comum" entre amigos e passarem a envolver outras coisas e sentimentos. Então, basicamente, temos um personagem se descobrindo, em todos os sentidos. O melhor de tudo é que as autoras não banalizaram esta descoberta.
"Posso não conseguir o prato principal, mas, porra, estou mais do que satisfeito com as sobras. Eu só... só não estou pronto para perdê-lo de vez"
Wes foi o personagem que me conquistou de cara. O vocabulário dele é relaxado, ele é de bem com a vida. Ele sabe o quanto é gato e usa isso ao seu favor, você não o verá se fazendo de vítima.
Já Jamie foi me conquistando aos poucos. Eu adorei acompanhar toda a confusão na mente dele e principalmente a forma como ele lidou com isso.

Além dessa parte, o livro também ressalta a relação familiar. Wes têm uma família ferrada. Seus pais acharam que ele estava apenas em uma fase, e não se preocupam em nada com ele.
Com Jamie as coisas são diferentes. Ele é o mais novo de 6 irmãos e sempre teve muito amor em sua casa.
Uma leitura leve, divertida e muito erótica. Gargalhei muito com as cenas do Wes, fiquei querendo dar conselho ao Jamie. E no final, fiquei com a sensação de que é apenas um livro com amor. 
O enredo foi bem construído pelas autoras e diferente de outros livros com narração compartilhada, é imperceptível que temos uma autora trabalhando com cada personagem. Tanto o Wes, como o Jamie possuem personalidades marcantes, mas nada que fuja do propósito.

As cenas de sexo foram muito bem feitas. Não leia imaginando que serão superficiais, porque não serão. São descritas com tudo que tem direito e foram bem elaboradas.
Grande parte do cenário da obra será o acampamento, principalmente o jogo de hóquei e gostei da experiência de ler algo com esse esporte, pois acabei conhecendo mais dele.
"O caso com as famílias é que sangue não significa nada. Você só precisa se cercar de  gente que te ama. Essas pessoas que são sua família"
A edição da Paralela está muito boa. A capa é belíssima e representa bem os personagens. Mesmo tendo um certo problema com pessoas em capas, gostei dessa escolha, ficou na medida certa. O tom de cinza com o vermelho também combinou.
A diagramação é simples, mas o tamanho da letra é bom. Não encontrei erros de gramática.

Dois homens. Duas vidas diferentes. Dois objetivos. Uma descoberta. Wes sempre quis fazer do hóquei seu trabalho, sempre foi seu amor. Jamie não sabe muito bem onde o hóquei vai levá-lo, foi sendo levado pela correnteza. Uma amizade quebrada. Uma nova chance. Wes sempre amou Jamie. Jamie nunca questionou sua orientação sexual. Porém, a vida vai mostrar outra faceta para esses dois amigos. Uma noite. Uma bebida. Tudo mudou. Lidar com a mudança será preciso e eles estarão preparados. O final de Wes e Jamie? Só lendo para descobrir!

Beijos da Lice

15 comentários

  1. A historia dos dois parece ser interessante..Nunca ouvi falar do livro...Mas a resenha está ótima..Bejos

    ResponderExcluir
  2. Eu amo romances lgbt <3 estou acostumada com a parte erótica então fiquei curiosa pq raramente livros com essa temática são lançados aqui (tirando os nacionais), ainda mais contendo cenas de sexo.
    Estou doida pra ler esse livro e pela resenha tenho certeza que vou adorar.

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  3. Apelativo achei... Ao nível master... Típica artimanha para vender livros... Mas a resenha tem seu mérito. Embora não me desperte nenhum interesse pela obra.

    ResponderExcluir
  4. Alice,
    Esse não é um gênero que gosto de ler. Eu li alguns livros hot por questão de desafio literário, mas não que tenha escolhido na liberdade. Acho que fiquei até saturada de tanto ver a forçação de barra da mídia a respeito do tema. Entendo que todos devem ser incluídos, que todos devem ser visto com respeito e procuro ter respeito com a escolhe de quem quer que seja, mas acho que estão passando dos limites. Isso faz-me parecer preconceituosa, mas isso não é verdade, apenas não curto e respeito. Mas, a resenha em si está muito bem feita. Não vai me fazer ler o livro m questão, mas demonstra a sua fluidez em falar de suas leituras!
    Grande abraço,
    Drica.

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito desse livro pelo que li aqui, parece ter um enredo muito intenso e autêntico, fiquei curioso para ler, anotei na minha lista.

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  6. A história que se passa é linda demais o casal é incrível.
    E tu arrasou mais uma vez lice tua resenha está perfeita tuas palavras descrevem bem o livro.

    ResponderExcluir
  7. Já torci o nariz quando vi que eles apostaram um boquete, não acho nem um pouco legal uma aposta desse tipo. Mas enfim, meu problema maior com o livro é ser erótico. Não gosto de eróticos de nenhum tipo, morro de preguiça de ler cenas de sexo, então com certeza passo a dica.

    ResponderExcluir
  8. Primeiro de tudo, obrigada por trazer uma indicação de romance LGBT. Tenho procurando alguns para ler, então sua resenha veio em excelente hora. Agora, vamos à história...
    Não sei bem o que aconteceu na noite da aposta, mas posso supor que tenha sido algo constrangedor. Apesar de entender o que Wes queria (talvez até inconscientemente), não consigo achar que sua ideia foi muito boa, porque as chances de ferrar com tudo eram altas e, bom, claramente deu errado. No entanto, sempre há (ou deveria haver) uma segunda chance para fazer melhor e fazer direito, então creio que seja disso que o livro trate, certo? Uma segunda chance para o amor (bem nome de filme clichezinho, adorei).
    Meu problema aqui foi: James hétero que gosta de homens. Espero do fundo do meu coração que a autora tenha sabido trabalhar a questão da bissexualidade, porque, muitas vezes, essa orientação é descartada e soa como se o mocinho tivesse "virado" gay. O processo de descobrir-se é um prato cheio para trabalhar as nuances da sexualidade humana. Uma pessoa não precisa ser hétero ou gay, pode ser demi, pan, bi, etc; e, se a autora tiver resumido James a um "gay que ficava com meninas", então acho que terei problemas com esse livro. Se isso não tiver acontecido, maravilhoso e ponto para ela.
    Gostei de ter um esporte envolvido na história, gostei de haver a questão das famílias presente... Algumas citações me chamaram a atenção, outras não, mas, no geral, sua resenha me deixou curiosa para saber mais a respeito desses dois. Espero que haja um final feliz para eles <3

    Obrigada pela indicação!

    ResponderExcluir
  9. Oi Lice,
    Eu não gosto muito de romances eróticos e adoro romances LGBTQ, mas, confesso, não me imagino lendo um LGBTQ com cunho sexual, não me parece confortável, mas fico contente que as cenas nesse sentido sejam bem trabalhadas.
    Acho muito legal a questão da autodescoberta desses personagens e como eles são diferentes também. Quem sabe eu não acabo me arriscando?
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Sei como é ler um livro que nos faz ter diversas ideias e não conseguir expor tudo em um texto.
    Infelizmente, não sou fã de romances eróticos, mas adoro romances com temática lgbtq+ porque diversidade é tudo! Não sei se leria esse livro especificamente, pelo motivo já citado, mas para quem gosta de ambos os gêneros deve ser uma ótima leitura! =)

    ResponderExcluir
  11. Olá Lice, tudo bem?
    EU já tinha visto esse livro por ai, mas a sua foi a primeira resenha.
    Amei a forma como você apresentou o enredo e os personagens. Deu para notar que esse livro te encantou, prendeu e emocionou, e por isso só já vale a pena a leitura. Sou do tipo que grita um VIVA ao amor, principalmente no caso LGBT que ainda é muito descriminado e mal visto. Livros assim que trazem descoberta, lições e aprendizagem trazem isso também para o leitor e é uma ótima dica para conhecermos mais desse lado da história.
    Amei a sua dica e resenha espero ter a oportunidade de ler em breve
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo joia? Eu não tenho lido muitos romances eróticos, mas achei interessante tua indicação. Gosto de tramas que exploram os personagens sob viés que eles mesmos não foram programados, por exemplo, a posição do James nesse romance. Vejo que a ideia é além de falar sobre o amor por meio de descoberta, descrever como um gênero erótico pode ir além de sexo, temos uma amizade, temos diferentes orientações,
    e sentimentos escondidos. Obrigada pleo texto, está ótimo.

    ResponderExcluir
  13. Amei a indicação e quero muito que as autoras tenham sabido lidar com a história. Fiquei bem curiosa para ler esse romance, procuro ler obras LGBT com frequência.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  14. Que lindo, achei super fofo esse romance lgbt, continua trazendo resenhas desse genero.
    Super interessante eles parecem ficarem um pouco confusos com o que está acontecendo, mas essa leitura deve nos surpreender bastante.

    ResponderExcluir
  15. Oi, eu já conheço o livro e estou de olho nele. O homossexualismo já é complicado por conta de todo o preconceito, com esporte então nem se fala... Fora que ultrapassar as barreiras da amizade já mais um problema.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir