[Resenha] A Missão - Stéfani Paludo

Hey amores, tudo bem?

Hoje é dia de resenha de um livro que me surpreendeu bastante e que valeu muito a pena a leitura. Espero que vocês possam conhecê-lo e gostar também!

A Missão
Autora: Stéfani P. Paludo
Páginas: 359
Editora: Hope
Onde comprar: Hope / Amazon
Nota: 💙💙💙💙
*E-book cedido pela autora
SINOPSE: “Juramentos podem ser quebrados. Principalmente por uma boa causa. Você vai deixar que o país continue como está, apenas porque prometeu servir aos governantes? ”
Após uma doença que devastou a humanidade, um único país sobrevive em meio à Floresta Amazônica. Uma sociedade semelhante as anteriores, onde desigualdade, miséria e corrupção predominam. Um governo negligente e com poderes ilimitados permanece no poder, satisfazendo apenas suas próprias necessidades.
Um grupo de amigos decide agir e forma um grupo revolucionário e secreto, denominado “A Missão”. Seu principal objetivo é tirar os governantes do poder e implantar a democracia. Os principais líderes têm cargos de confiança ligados aos governantes e vão tramar dentro de seu próprio Palácio para derrubá-los.
Mas como realizar o plano? Até que ponto conseguirão novos aliados sem colocar tudo em risco? Irão conseguir o apoio do povo? Os fins realmente justificam os meios quando a vigilância é constante e a confiança uma raridade?
Uma doença assolou a humanidade e grande da população foi sendo dizimada. Os governos estavam em polvorosa, não sabiam qual seria o final da população humana. 
Em meio a uma cidade eliminada pela doença, Mariana é a única que parece imune, a única pessoa que não foi contaminada. Ela parece a esperança do mundo, mas os exames realizados com ela mostram que ela não possui nada demais, a cura não pode ser feita.

Com a situação crítica, os principais governos decidem que será necessário criar um país e para ele mandar as pessoas que não foram infectadas, para assim criar uma nova sociedade. O lugar escolhido para criar esse novo país é a Floresta Amazônica. O país será nomeado como Tazur e o objetivo é que possa ser um país com as melhores pessoas, um país perfeito.
"Ela estava sozinha no mundo. Todos estavam mortos"
No entanto, Tazur não deu tão certo como imaginado. Muito tempo depois, o país já contêm muita miséria, pessoas em situações lastimáveis e um governo que não pensa no próximo, querendo passar a visão de que o país é maravilhoso e escondendo a verdade cruel.
Não existe a democracia, as pessoas não escolhem quem lhes governa, uma junta com 3 pessoas é quem comanda Tazur, e passam o governo para quem desejam.

Júlio é o homem de confiança de uma das governantes, Margareth. E por está nesse meio, ele conhece toda a verdade por trás, como Margareth não tem amor pelas partes carentes, como manda matar e espancar quem não lhe agrada. Júlio ver de parte a diferença entre os mundos.

Assim, junto com seus amigos Thomas (guarda pessoa de Milton, outro governante) e Andrew (um jornalista de esquerda), eles se juntam e criam "A Missão", um grupo que tem o propósito de derrubar este governo e implantar a democracia, com o objetivo de melhorar a vida de todos os habitantes de Tazur.
"Eu me sentia dentro da Alemanha Nazista, em um campo de concentração, com um judeu me relatando as torturas que sofria. O pior era que eu estava sendo conivente com tudo. Não estava fazendo nada. E aquilo me matava"
Os três precisam angariar pessoas para seu plano e sabem que podem se dar mal por isso, caso escolham as pessoas erradas. Quando a guarda pessoal de Margareth é trocada, e Liss assume essa posição, Júlio acha que pode confiar nela e ter mais uma aliada. Assim, ele vai tentando mostrar a realidade para Liss, o que o governo guarda a 7 chaves. 

Será que "A Missão" conseguirá o que deseja? Liss vai se tornar uma aliada? O que aguarda Tazur no futuro?
Esse livro me surpreendeu completamente, pois não esperava uma história tão madura e com um enredo bem direcionado.

Os personagens foram bem construídos e trabalhados para um propósito. O Júlio é o líder do grupo da revolução, ele está cansado de ver os pobres sofrendo e se baseia em leituras dos livros do passado para saber como agir, o que propor.

É interessante ver que a autora propõe que mesmo o governo trabalhando para criar um país "perfeito", a ganância humana acabou levando-os para o fracasso, para um país que chega a ser pior do que o que vemos hoje. É como se o passo que era para ir pra frente, levasse a sociedade para dois passos atrás.
"Olhe bem para esta gente alienada, que só presta atenção ao que se passa na tela de seus smartphones, que só se preocupa com coisas supérfluas, e não tá nem aí pra nada"
Adoro ler distopias, pois gosto de ver como as pessoas imaginam o futuro. Creio que a Stéfani tenha grande chances de acertar o que irá acontecer, apostaria na "teoria" dela, pois tem muita base. Com a vida que levamos, é muito propício que uma doença surja e que a mesma não tenha cura, e assim, a humanidade seja devastada. E pensar nisso causa incômodo, pois sabemos que isto é culpa nossa.

A escrita da Stéfani é maravilhosa, ela soube conduzir a obra e nos levar juntos para Tazur, para as situações conflitantes. Em alguns momentos vamos sentir medo, medo pelo grupo de "A Missão". Outras vezes vamos sentir raiva, nojo e felicidade, por ver pessoas lutando pelo melhor, e que não envolve apenas o seu melhor, mas o melhor do outro.
O único ponto que me incomodou, é que o livro tem uma passagem de tempo no início bem longa. Temos uma visão da Mariana e da antiga situação, e logo depois já estamos acompanhando o Júlio. Fiquei curiosa para saber o que aconteceu com a Mariana e com alguns outros personagens do prólogo.

Em contrapartida, o final desse livro é sensacional. Vai causando aquele frisson, que nos deixa viciado nas últimas páginas, querendo saber o que vai acontecer. E uma situação em particular nos deixa com os nervos à flor da pele.
Quando cheguei ao final, fiquei desejando mais, querendo saber o que vai acontecer, estou bem ansiosa pela continuação.
"Não me reconhecia mais. Não sabia maus quem era. Quem havia me tornado"
Não temos nenhum romance no livro e isto não o torna menos agradável, apenas nos faz valorizar os pontos que merecem e devem ser valorizados. 
A leitura é fluída, encontrei apenas alguns erros de ortografia, mas nada que atrapalhe o desenrolar da narrativa.

Em suma, super recomendo esta leitura, pois ela consegue cumprir com sua missão e nos levar a devorar a obra em algumas horas. 

Beijos da Lice

13 comentários

  1. Olá, infelizmente não gostei muito da premissa do livro, mas tenho certeza que meu sobrinho iria gostar. para mim um livro sempre tem que ter um romance, por mais simples que seja, ou até um amor platônico. adorei seu blog.

    ResponderExcluir
  2. Que leitura incrível.
    Os governantes egoistas até parecem os nosso aqui do Brasil né rs. Adoro esse ripo de leitura envolvente, com pegadas de aventura e ação. Adorei a resenha, confesso que a capa não me chamou a atenção, se não fosse por seu post não teria descoberto esse livro.

    ResponderExcluir
  3. É sempre um grande prazer conhecer um ótimo livro nacional e bem escrito, de uma forma o livro traz uma reflexão, o livro tem uma história que envolve a gente até o fim, que faz a gente repensar no nosso país, ótima a indicação de livro bjs.

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    A resenha ficou otima, não conhecia o livro. Eu ja coloquei na lista de leitura.
    Bjo

    ResponderExcluir
  5. Estou muito desorganizada, pego o livro para ler ai eu leio umas 10 paginas e depois so pego de novo 7 dias depois rsrs, alguma dica para organização e foco? já escreveu sobre isso?

    ResponderExcluir
  6. Arrasou na escolha,vai virar filme em amiga srsr to louca pra comprar este livro.

    ResponderExcluir
  7. Um livro que nos leva a meditar, refletir e parece ser uma ótima leitura!

    ResponderExcluir
  8. esse livro me fez lembrar do meu namorado pois ele adora esse estilo de leitura a historia me pareceu mesmo seu bem desenvolvida adorei conhecer a autora

    ResponderExcluir
  9. Oi
    ainda não conhecia livro mais gostei muito,vou salvar aqui para uma hora eu poder comprar para ler,bjs.

    ResponderExcluir
  10. Que livro interessante, parece ser mesmo muito bom! Adorei sua resenha!

    Beijinhos <3 blogtanamoda.com <3

    ResponderExcluir
  11. Oi oi
    Eu também sou apaixonada por distopias e essa me prendeu muito, é isso foi só você me "contando", imagina ao ler.
    Eu adoro distopia s justamente por isso, por deixar tão às claras como são realmente os seres humanos e como sempre fazer de tudo para se reerguer, afim de algum lugar perfeito, mas viver em comunhão é muito mais que isso.
    Amei tua resenha ♡

    ResponderExcluir
  12. Fico ansiosa de mais quando esses livros tem continuação ...
    Adorei amiga a sua resenha

    ResponderExcluir
  13. Um livro que me deixou bastante intrigada... Me lembrou um pouco o regime militar de 64... E pela premissa pode até ter sido um pouco baseado nele, não? Fiquei bastante curiosa.
    É um livro que foge bastante a minha zona de conforto, mas parece ser uma leitura bem necessária. Ainda mais nos dias de hoje.

    Xoxo,
    Abby
    Blog Linhas Tortas

    ResponderExcluir