[Resenha] Passado: Série Dó-Ré-Mi - Francine Locks

Olá amores, tudo bem?

Hoje venho trazer a resenha de um livro que me encantou e que acabou despertando muitos sentimentos e uma certeza: pessoas quebradas possuem suas metades quebradas também, só basta achá-las.

Passado: Série DóRéMi
Autora: Francine Locks
Páginas: 330
Onde Comprar: Amazon
Nota: 💙💙💙💙💙
*E-book cedido pela autora
SINOPSE: Marcada por traumas do passado, Lara Knop se vê desolada ao ter que vender tudo o que tem para pagar suas dívidas com o hospital. Em busca de um novo começo, ela encontra uma casa que é perfeita para recomeçar, mas imagine só sua surpresa ao perceber que ela já está sendo habitada.
Com um recibo de pagamento adiantado, ela não tem o que fazer senão dividir o mesmo teto por 60 dias com um garoto que é capaz de fazê-la andar sobre uma linha tênue entre o amor e o que a destruiu.
Uma história que conta como a vida pode ser cruel com uma garotinha e como amor é capaz de consertar uma mulher.
Lara Knop acabou de perder sua mãe para o câncer e com isso decidiu mudar de cidade, abandonar sua antiga vida e ir viver em outro lugar. 
Para sua nova cidade, Lara parte com suas cargas, as emocionais e as físicas. O objetivo dela é deixar o passado em seu lugar e construir um novo recomeço.

Ao chegar no seu novo endereço, Lara percebe que o lugar já tem um morador e aparentemente os dois alugaram a casa.
O cara em questão é Gael, um músico que parece ter suas próprias batalhas para viver. Os dois descobrem que a casa foi alugada para os dois por cada uma das irmãs donas do imóvel e que a situação só será resolvida em 60 dias, quando elas voltarem de uma viagem. Assim, os dois vão ter que aprender a conviver.
"Ele era amigo da Mônica e tinha uma risada que me dava medo... Eu só não fazia ideia de quanto medo ele ainda iria me causar"
Lara precisa procurar um emprego na nova cidade, pois suas economias estão chegando ao fim e ela precisa se manter. Assim, a jovem consegue um emprego em um bar como atendente, podendo ficar com as gorjetas dadas pelos clientes.
Com isso, Lara vai ter novas pessoas em sua vida, suas colegas de trabalho: Marcelle, Noeli, Grazi e Rosemere.

Gael e Lara quase não se encontram, pois ambos possuem horários diferentes, mas aos poucos, os laços entre eles vão se estreitando. Lara aprecia Gael tocando, pois a música sempre consegue acalmar seu coração.
"Naquele momento, na escuridão da noite regada pela luz da lua, ele me pareceu a coisa mais linda e distinta que eu havia visto na vida"
Lara possui traumas do seu passado, que não são fáceis, principalmente quando passados por uma criança. 
Gael não fica atrás. O jovem de 26 anos teve sua vida mudada há um ano e desde então teve que se redescobrir.

Será que duas metades quebradas formam um inteiro? Surgirá algo entre Lara e Gael?
O que falar deste livro? Eu fui completamente tocada e fiquei emocionada com esta obra. Senti na pele as dores da Lara e relembrei acontecimentos que me marcaram. Sem sombras de dúvidas, é um livro lindo que merece ser lido por todos, de coração aberto.

Lara é uma pessoa quebrada. A jovem teve sua vida destruída quando era apenas uma criança, ela passou por uma barra pesada demais para qualquer pessoa lidar. Por muito tempo, ela culpou a sua mãe, mas no seu leito de morte, ela soube liberar a mãe do fardo que carregava e permitir que ela partisse em paz.
"Ele tinha o sorriso mais bonito que eu havia visto na vida, e me incomodava o quanto eu queria vê-lo sorrir"
Gael é uma incógnita até pouco mais da metade do livro. O que sabemos dele são coisas básicas, como o fato dele tocar e ter uma loja de música. Ele também tem um irmão, com quem tem uma relação bem próxima, Guilherme; e uma peguete fixa, por assim dizer, Beatriz.
Ele tem tantas mágoas quanto Lara, um passado obscuro, que mudou completamente o rumo de sua vida. Gael convive com a culpa.

Guilherme é o irmão mais novo de Gael, e assim como o mais velho, também possui uma paixão pela música. Ele tem um ar divertido e alegre, sempre trazendo mais cor a o ambiente que se encontra.
Marcelle, a garçonete, vai se tornar uma amiga para Lara, coisa que ela nunca teve. Ela é espalhafatosa e muito adorável.
"São as merdas que você carrega que fazem você a garota incrível que você é"
Todas as outras meninas do bar também vão acabar se aproximando de Lara, que vai permitir que pessoas entrem em sua vida pela primeira vez. A cidade realmente trouxe-lhe o significado de família e irmandade.
Primeiramente, preciso exaltar a coragem da Francine de abordar um assunto tão delicado como o abuso infantil. Esta atrocidade ocorre mais do que podemos imaginar e traumatiza para sempre a vítima, em proporções inimagináveis. 
Então, parabéns Francine, por trazer este tema delicado em seu livro, precisamos de mais pessoas alertando e lutando pela causa.

Com cenas intercaladas entre o presente e o passado de Lara, vamos conhecendo o que ocorreu com a jovem, como foi a sua infância, o que lhe causa dor e medo. Assim, o leitor tem a completa dimensão do quanto as situações se perpetuam, sejam na personalidade ou nos atos das pessoas, isto é para sempre.
"Eu não sei que merda aconteceu com você, Lara. Mas, você não está sozinha na porra do mundo"
Como citei acima, do Gael só vamos descobrindo aos poucos o que ocorreu com ele, que o fez se fechar dentro de sua caixa e de certa forma, viver sobre as sombras. No caso do Gael, creio que ele carregue uma culpa que não lhe pertence, ele apenas vivenciou de forma intensa o que ocorreu e acabou absorvendo pensamentos e opiniões depreciativas e maldosas.

Adorei a forma como a Francine conduziu a relação entre Lara e Gael, pois foi de uma forma totalmente natural, no tempo certo e com os motivos certos para haver uma aproximação. Já dividi apartamento com outras pessoas e por incrível que pareça é bem realista o fato de acabarmos nos encontrando bem pouco, mesmo o espaço sendo pequeno.
"Ela era a única coisa que sem conseguir explicar, me fazia emergir do abismo negro no qual eu estava caindo. E ela não fazia ideia"
A narração em sua maioria é feita pela Lara em primeira pessoa, então o leitor acaba se afeiçoando bastante à personagem e seus dilemas.
A diagramação do livro, apesar de simples está muito bonita. Quanto a gramática, encontrei alguns erros, mas nada que vá prejudicar grandemente o leitor e seu compreendimento.

O que aconteceu com Lara fica nítido para o leitor logo nas primeiras páginas, mas, o "segredo" de Gael foi algo que me surpreendeu, assim como tudo que vem com ele.
Preciso ressaltar que o final do livro, as últimas palavras são realmente maravilhosas e acaba trazendo uma reflexão bacana sobre o "certo" e o que irá ajudar. Só lendo para vocês entenderem o que estou falando rs.
"Gael... Eu sou tão quebrada quanto você... E talvez seja exatamente por isso, porque duas metades formam algo inteiro"
Lara e Gael são duas pessoas quebradas. Cada um viveu seus próprios traumas e carrega-os consigo para tentar liquidá-los. Não é fácil viver a sombra do medo. Medo do que ocorreu, medo de se entregar, medo do futuro.
Eles irão aprender juntos que precisam passar pelo passado e que talvez as suas duas metades quebradas possam se tornar apenas uma inteira. O passado sempre estará presente, como uma sombra, para lembrá-los do que viveram. O que muda, é o que eles optam por fazer com este passado. Até quando é válido viver a mercê do que passou? A música pode juntar pessoas e pode ser a mudança de algo... Se funcionará? Só lendo para descobrirem!

Beijos da Lice

10 comentários

  1. Estou bem encantada pelo livro. Vai até para minha lista do skoob. :)

    ResponderExcluir
  2. Primeiramente, parabéns pela descrição, muito detalhada. O tema de fundo (ou que parece ser) também é corajoso, concordo com você. No entanto, para uma estória no terreno do realismo, esse mote não parece convincente "Com um recibo de pagamento adiantado, ela não tem o que fazer senão dividir o mesmo teto por 60 dias. Entendo que não seria razão suficiente, mas reconheço que houve uma tentativa de iniciar romance de forma diferente. Parabéns novamente.

    ResponderExcluir
  3. Você me fez fica curiosa e encantada pelo livro ja vou atrás dele .

    https://gabbyteensilva.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. O amor pode ajudar a amenizar traumas e fazer a vida ganhar cor novamente. Acredito que esse seja o caso de Lara e Gael, pessoas que passaram por traumas no passado mas que encontrarão a redenção no amor.

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito da forma como você apresenta o livro. Ao abordar temas como abuso infantil, podemos adentrar a uma realidade de muitas pessoas, que normalemnte fica obscuro por toda a vida. Um pouco estranha a forma como eles se encontram - alugando a mesma casa, mas a história parece tocante.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Alice!

    Confesso que de cara não leria o livro pela capa. Mas lendo a sinopse, vejo o delicado tema do abuso infantil a ser problematizado, o que também me deixa com medo porque qualquer excesso ou algo "de menos" pode gerar um ruído na história.

    Mas de fato, nosso passado influencia muito em quem somos hoje.

    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.vidaeletras.com.br

    ResponderExcluir
  7. Pela explicação parece ser um livro maravilho, vou conferir. Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  8. Olá! O livro parece ter uma carga bem caprichada de emoções somadas a um tópico bem difícil de se trabalhar.. Mesmo assim em contra partida parece que a autora conseguiu trazer uma trama envolvente e menos densa o que aposto.. A historia me lembrou uma novela coreana que eu amo chamada Full House (que recomendo muito haha) Eu com certeza lereia esse livro pois fiquei curiosa com os elementos e enredo! Obrigada pela dica!

    Beijos,

    ResponderExcluir
  9. A sinopse também super me prendeu e eu adoraria devorar este livro!!!

    ResponderExcluir
  10. Essa pra mim é uma premissa bem marcante, me incomodaria muito, mas quero muito ler. Livros assim que se tornam inesqueciveis.

    ResponderExcluir