6 de março de 2018

[Resenha] Borboletas na Janela - Sinéia Rangel

Olá meus amores, tudo bem?

Hoje é dia de quê? Dia de resenha e a resenha é de um livro maravilhoso que tive o prazer de betar, me emocionar e ter o coração preenchido de amor. Eu estava querendo gritar esse livro para o mundo e finalmente vou poder fazer isso. Então, preparem-se para uma resenha que irá tentar passar 10% de toda a minha emoção. E logo no início preciso dizer algo: SINÉIA, TU É DIVA, MULHER!!!

Borboletas na Janela
Autora: Sinéia Rangel
Páginas: 350
Editora: Coerência
Nota: 💙💙💙💙💙 / Favoritado
*E-book cedido pela autora
SINOPSE: Miguel Barcellar não esperava que o passado fosse invadir seu escritório, vestindo uma saia lápis, saltos Luiz XV, batom carmim e com um segredo que mudaria a sua vida. Há cinco anos ele se tornou pai. Em alguma parte do mundo, havia um filho que ele nunca conheceu, um garoto que foi entregue para adoção logo após o nascimento.
Leon cresceu entre abrigos e lares temporários, até que conheceu Elena. Com histórias de vidas parecidas, foi criado um vínculo de irmãos e uma promessa: nunca abandonariam ao outro. E quando essa promessa parece impossível de ser mantida, o destino faz a sua mágica.
Pais e filho se encontram.
Uma família conta a sua história.
E as borboletas voam.
Miguel Barcellar viveu um relacionamento de 10 anos com Laura Alvarenga, uma mulher que sempre amou o poder. Sem mais nem menos, Laura decide ir para Nova Iorque, terminando assim seu relacionamento com Miguel. Ele sofreu bastante, pois tinha uma espécie de paixão doentia por ela.

Agora, 5 anos após sua ida para Nova Iorque, Laura está de volta. A moça está acusando seu ex-chefe de assédio, mas o mesmo alega que ela era a sua amante. No meio disto, Miguel aceita o caso, mas sem saber que se trata de Laura.
Assim, os dois acabam se reencontrando. Ela tenta jogar seu charme, e ele mesmo não querendo, se ver afetado.

Miguel conseguiu seguir a sua vida nos últimos anos. Ele conheceu Larissa, uma mulher que fisicamente era parecida com Laura, mas que tinha uma personalidade totalmente diferente. No próximo mês, eles fariam 2 anos juntos, porém a volta de Laura abalou o casal que acaba se separando.
"Sinto o meu estômago doer, e apesar da fome, sei que não é esse o motivo, é uma dor diferente, um vazio diferente, maior e mais profundo."
Em meio a sua separação, Miguel se envolverá novamente com Laura, mas ele sabe que ama Larissa. A diaba tem um poder sobre ele, que não sabe explicar.
Miguel foi criado pelo seu pai, Davi e pela Carol, uma mulher que mesmo não sendo a sua mãe de sangue, cuidou dele como se o fosse. Quando a sua mãe biológica, Silvia, volta para procurá-lo, ele fica perturbado. E quando resolve desabafar com Laura, ela acaba revelando, sem querer, que quando foi embora do Brasil, 5 anos atrás, estava grávida dele e deu o filho para adoção.

Neste momento, o mundo de Miguel despenca. Ele descobre em um motel que tem um filho, que talvez não esteja sendo bem cuidado. Um filho que ele sempre desejou e que Laura não lhe deu a possibilidade de cuidar e amar. Um filho que vai mudar a sua vida.
Miguel parte para Nova Iorque para tentar saber mais do seu filho, mas as coisas que descobre não são muito animadoras. A criança foi adotada, mas depois seus pais adotivos acabaram sofrendo um acidente e faleceram. Ele foi para abrigos, mas depois simplesmente desapareceu do sistema.
"Quero que você pare de fugir. Quero você tenha uma família. Quero que você corra tão rápido que será como estar voando e os seus pais vão estar ao seu lado, cuidando para que você não se machuque. E vou estar te olhando e sorrindo, de onde eu estiver."
Cinco anos após descobrir ser pai, Miguel ainda não encontrou seu filho, mas nunca desistiu. Ele está casado com Lari, a mulher que permaneceu ao lado dele e sempre lhe deu o apoio necessário, ela é seu norte.

Em contrapartida, vamos conhecer Leon, o filho de Miguel. Leon não teve uma vida fácil, sendo abandonado duas vezes. Ele cresceu em abrigos e lares temporários depois que seus pais adotivos morreram, mas nunca soube o que aconteceu a eles. Em um desses abrigos, Leon conheceu Elena, uma menina de cabelos loiros quase brancos, que acabou se tornando a outra metade de Leon. As duas crianças passaram a ficar juntas, viram no outro uma história parecida e juntos fugiram do abrigo.

Leon e Elena moram em uma casa com 8 crianças e adolescentes, tendo como "chefe" Mike, um garoto de 19 anos. Apesar de Elena está bem doente, Mike a deixa ficar, porque Leon é um ótimo ladrão e rouba algumas coisas que ele precisa. Já Leon precisa tentar roubar sempre comida para ele e Elena. Os dois são como irmãos de alma, que se encontraram e decidiram se proteger.
Elena está muito doente, e em uma das suas últimas tentativas para ajudá-la, Leon decide fazer algo que nunca fez, entregar drogas para Mike em troca de um médico para Elena.
"Lar é onde mora o coração, e se o meu estava me trazendo para cá, deveria significar algo."
A entrega não dar certo e assim, Leon acaba parando em um reformatório. Com Leon "preso", logo Miguel consegue descobrir o paradeiro do filho e finalmente tem a oportunidade de encontrá-lo.
O que será que o futuro aguarda para eles? Pai e filho irão ter uma vida feliz? E a pequena Elena, como ficará?
Primeiramente, preciso dizer que falar deste livro não está sendo fácil. Fiquei horas olhando para a tela do computador sem saber como começar a contar essa história, sem saber como colocar para fora um terço da emoção que senti nas 3 leituras que fiz desse livro. Talvez essa resenha não passe metade do sentimento que deveria, pois essa é a primeira vez que me sinto impotente escrevendo algo, é como se nenhuma palavra fosse suficiente para transmitir o que desejo.

Elena. Essa pequena garota me ensinou tanto, que não sei explicar. Com a doçura de uma criança, ela vai se mostrar mais forte do que qualquer adulto poderia pensar em ser. Ela não tem medo do que o futuro aguarda para ela, Elena só deseja que Leon encontre uma família e fique bem. Um ser tão pequeno e tão altruísta. Uma menina com bondade e sabedoria.
"Nós não temos ninguém, apenas um ao outro. Somos como irmãos sem pais."
Leon é um menino de 10 anos que ao mesmo tempo consegue ser revoltado com a vida e grato por ter Elena com ele. Leon precisou crescer ainda pequeno e tomar para si responsabilidades que criança alguma deveria ter.
Com Elena, ele consegue mostrar todo o seu carinho, já para o pai vai guardar as suas ironias e grosserias, ele acredita que foi abandonado.

Miguel é um homem incrível. Apesar de no início do livro, eu querer espancá-lo por causa da Laura, depois eu só quis amá-lo. Ele é um ser humano que erra, mas que acerta muito mais. Quando se descobriu pai, ele não mediu esforços para ir atrás do seu filho. Ele não ficou sentado esperando, ele batalhou. Ele vai se tornar um pai babão, protetor e amoroso, assim como um esposo também.
"Leon carrega muitas feridas, a maioria delas, ele suturou sozinho, outras ainda queimam, escondidas por baixo de cascões. Todavia, nenhuma se compara a ferida que estou vendo se formar sob a sua pele. Ver Elena doente foi o que o fez arriscar a sua liberdade para salvá-la. Vê-la morrer vai arrastá-lo para uma caverna sombria. Não sei se consigo resgatá-lo de lá."
Lari é uma personagem que merece apenas amor. Mesmo tendo tudo para deixar Miguel viver suas lutas sozinho, ela sempre esteve ao lado dele, apoiando-o, dando força, carinho e amor. Ela é uma mulher bem decidida, determinada e que verá em Leon e Elena, seus filhos formados em seu coração.
Fihama é uma personagem que vai aparecer depois da metade do livro, mas ela merece atenção. É uma garotinha italiana, que sabe ser intrometida e amiga, um doce de menina.

Os pais de Miguel também merecem atenção. Davi e Carol sempre se amaram muito, mas passaram um tempo separados e neste tempo, Davi engravidou Silvia. Com 18 anos, Silvia se sentiu perdida para cuida de um filho e deu-o ao pai. Carol, apenas com 16 anos, ganhou um filho e desde então, o amou como se fosse dela. Carol é um exemplo de mulher!!!
"Borboletas na Janela" é um livro para fazer o leitor chorar. O mais incrível é que você não vai chorar em uma parte específica. Existem cenas lindas, que quem é sensível (assim como eu), vai derramar lágrimas sem nem perceber, elas apenas virão.
Sem sombra de dúvidas, foi com a Elena que mais derramei lágrimas, pois a sabedoria dessa menina afetou meu coração de forma impensável. No prólogo eu já me debulhava em lágrimas...

Mesmo assim, com tantas lágrimas, creio que não seja um livro triste, é mais um livro para te dar forças, para ensinar que algumas pessoas são anjos em nossas vidas e que precisamos deixar livre aquilo que tem que partir.
Por incrível que pareça, eu não consigo imaginar um outro final para esse livro. Tudo se encaixou perfeitamente e foi como deve ser, como a vida é, em cada pormenor. 
"Mas a vida é assim, Leon. Às vezes, temos que dizer adeus para aqueles que amamos, porque o tempo deles aqui acabou."
A Sinéia, mais uma vez, dá um banho em sua escrita, mexendo com os sentimentos do leitor. Causando gargalhadas, raiva, choro, esperança, amor. Ela dosa muito bem as cenas , controlando-as em seu limite e explorando-as o quanto podem ser exploradas. Para mim, a Sinéia é um desses diamantes que ainda podem ser mais explorados e que com certeza vai escrever mais livros destruidores. No meu coração, ela já marcou duas obras para levar para vida.

O significado de família neste livro é intenso. O que é família para você? Aquele laço que vem de sangue ou aquele laço que decidimos construir durante a vida?
Em Borboletas, família possui vários significados. Família é principalmente aquela que você gerou no coração, família é apenas amor. E aqui teremos uma grande família, repleta de muito amor.

Se eu tivesse que indicar um livro para leitura hoje, sem sombra de dúvidas indicaria Borboletas. Pois, bem mais do que uma história, esse livro fala com o nosso ser, ele toca a nossa alma.
Borboletas vai te proporcionar uma outra visão do mundo. Vai reconstruir a sua esperança, a sua fé, o seu amor. Ele vai ensinar que a vida pode ser dolorosa, e que muitas vezes ela é, mas o importante é o que você faz com a dor. Precisamos saber libertar o que deve ser livre, precisamos deixar ir aquilo que precisa voar, precisamos nos libertar das nossas próprias amarras.
"Porque a verdade é que eles deixam de viver no corpo que conhecemos para morar no nosso coração."
As Borboletas possuem uma média de vida pequena, mas enquanto elas vivem, elas nos deixa maravilhados. Elas são livres e voam, voam alto e voam para o longe. Cada um de nós vai fazer um voo sem volta em algum momento e as outras pessoas precisam nos deixar voar. Então, voem para longe, voem para o alto, voem para seus sonhos, voem para a vida. Apenas voem, e acompanhe da sua janela quem já voou...

Beijos da Lice

30 comentários

  1. Adivinha só? Isso mesmo, estou eu aqui chorando em mais uma resenha escrita pela Srta Alice, ahuahuahuahua... Obrigada, Lice! Nunca vou conseguir te agradecer o suficiente pela sensibilidade e amor que você abraça os meus trabalhos. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, tenho que retribuir o que tu me fez passar né?! Eu amo seu trabalho e falar dele é sempre maravilhoso, malévola <3

      Excluir
  2. Uauuuuuuu, maravilhosa a história!!
    Um pouco trágica, mas fiquei muito curiosa pra saber o que acontece... rs

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Que narrativa envolvente! não é a toa que você teve um turbilhão de emoções enquanto fazia a leitura. É legal de ver como a nossa vida pode em algum momento sofrer uma transformação tão grande, e que nos mostra que não temos controle nenhum sobre ela.
    fiquei com vontade de ler o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que possa ler, Rodrigo. Com certeza é uma narrativa envolvente, que prende o leitor em suas páginas!

      Excluir
  4. Oi Alice. Se eu já não tivesse apaixonada por esse livro só pela capa, sua resenha me deixaria louca. Que premissa incrível, a busca do pai pelo filho encheu meu coração de amor e vontade de descobrir como eles vão agir quando souberem um do outro. Quero muito! Amei sua resenha, parabéns. Beijos

    https://almde50tons.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own, obrigada! A capa está um arraso mesmo, faz jus a história! Bjs!

      Excluir
  5. Oi!
    Nossa que resenha maravilhosa, emocionante. Fiquei tão curiosa que já fui procurar o e-book na amazon, e está num preço maravilhoso! Gosto de livros que nos emocionam, que nos envolvem... que mostram como a vida pode nos surpreender.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro faz tudo isto e muito mais! O preço realmente está ótimo, super recomendo! Beijos!

      Excluir
  6. Puxa, Alice...
    Sua forma de falar do livro me comoveu.
    Achei a história cativante e tenho certeza que vou amar a leitura, pois é o meu estilo de livro. Achei a história bastante original para um livro, mas muito semelhante à muitas histórias reais.
    Gratidão pela sugestão, viu?
    Até breve!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  7. Eu vi algumas fotos desse livro no instagram mas ainda não tinha lido nenhuma resenha, além de ter uma capa linda realmente parece ser um livro muito emocionante.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Fiquei ligeiramente apaixonada e não terminei de ler a resenha pq não gosto de spoiler. Vou procurar este livro <3

    ResponderExcluir
  9. Oi, Alice.
    =)

    Menina, essa Laura não é fácil viu. Consegui visualizar essa mulher enquanto lia a resenha e suas descrições. Aquele tipo bem poderosa, cheia de si. E quando você falou sobre a família me ganhou porque se tem algo que amo nas histórias são os dramas familiares.

    Bjão.

    Diego,
    www.vidaeletras.com.br
    Instagram: @vidaeletras

    ResponderExcluir
  10. Achei a história muito envolvente deve ser uma ótima leitura, pelo que me conheço esse é um livro que me faria chorar também, adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  11. Oi Alice, tudo bem? Você ficou pensando no que escrever sobre o livro e eu agora estou pensando que palavras usar para descrever minha alegria de conhecer uma história tão incrível. Idas e vindas, reviravoltas, emoções, realmente um livro que vale a pena ser compartilhado. Imagino o quanto deva ter ficado emocionada em acompanhar os personagens e viver cada emoção. História linda. Uma das melhores resenhas que vi aqui no blog. Parabéns! Beijos da corujinha, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  12. Que livro mais envolvente, que emocionante. Sua resenha é muito bem feita. A gente fica muito instigado a ler. Parabéns!

    ResponderExcluir
  13. Resenha muito bem feita, não sei se pela beleza da obra ou pela clareza e paixão da autora da resenha. Poxa, adorei o arco da história, que me parece transcender o drama, apesar de ser seu carro chefe. Poxa, até na resenha eu me divertir, imagina no livro? Vou olhar, com certeza.

    ResponderExcluir
  14. Lice ao ler as primeiras linhas do post já fiquei emocionada pelo que você falou do livro, que resenha maravilhosa do livro Borboletas na Janela, a história é bastante emocionante. Imagine um homem ficar sabendo num motel que tem um filho e que foi adotado, que descoberta, a família é tudo, gostei muito do livro a história prende o leitor até o fim, bjs.

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. oi!
    Eu adorei a capa do livro e a historia é maravilhosa :D amei. Já coloquei na lista de leitura ;)
    bjo

    ResponderExcluir
  17. Olá,
    Só da forma que você escreve da vontade de ler o livro, rsrs, ❤ amei ! Vou me lembrar desta indicação :)

    ResponderExcluir
  18. Que resenha linda Alice, parabéns! Transmitiu bastante emoção, esse livro deve ser inspirador. Uma história que faz os sentimentos mais sensíveis aflorarem. Amei tb a capa, belíssima!

    ResponderExcluir
  19. Consegui sentir toda essa emoção do livro através da resenha, por envolver tantas histórias todas interligadas! O modo como eles se reencontram é um pouco caricato, da nova relação dele não ser forte o suficiente, do poder dela sobre ele, o facto de terem um filho, toda essa história das crianças abandonadas... Parece-me uma leitura realmente emocionante! Faz-me lembrar de um filme que envolvia um caso semelhante e me deixou abalada! Adorei como cada personagem causou um impacto em você, fiquei mesmo interessada em ler o livro!

    ResponderExcluir
  20. Uau que resenha completa, eu amei conhecer a história através da sua resenha.
    Desde que vi a capa fiquei curiosa pois a mesma chama muito a atenção, espero ter a oportunidade de ler.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  21. Muito completa a resenha. Achei a história muito interessante e me atraiu demais. Parabéns pelo ótimo post.

    ResponderExcluir
  22. Já li o livro, achei muito intenso e emocionante. Sua resenha ficou perfeita, não faltou nadinha, parabéns.

    ResponderExcluir
  23. Que historia linda e cheia de enredos, fiquei querendo saber mais sobre a Helena e sobre a reconciliação de Leon e o Miguel.
    Falando em Miguel eu também fiquei braba com ele quando deixou-se envolver de novo pela Laura.
    Preciso muito comprar esse livro para saber de todo o resto da historia.
    Bjinhos,
    www.prosaamiga.com.br

    ResponderExcluir
  24. Que resenha maravilhosa!
    Me deixou doida aqui para ler também esse livro, já salvei na listinha de leitura. A capa é um charme, amei também.

    ResponderExcluir
  25. Oi alice, parabéns pela resenha bem detalhada e objetiva. Não conhecia esse livro, achei a capa muito bonita mas não é um gênero que curto lê. Obrigado pela dica.

    ResponderExcluir

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: RM Design

imagem-logo