Olá amores, tudo bem?

Hoje é dia de resenha, e a resenha é de um livro repleto de ensinamentos sobre o amor. A cada obra que leio da Vida & Consciência tenho mais a certeza que o amor é sublime e que transforma as pessoas.

Horizonte das Cotovias
Autora: Gilvanize Balbino
Páginas: 288
Editora: Vida & Consciência
Onde comprar: Editora / Amazon / Saraiva
Nota: 💙💙💙
*Livro cedido pela Editora
SINOPSE:Um século antes do nascimento de Jesus Cristo, a ambição e a violência reinam sobre a Terra, principalmente em Roma. Um dos mais temidos generais da época, Titus Octavius Gracus, expande os domínios do Império pela força da espada, oprimindo os povos que se recusam a aceitar sua soberania.
Banhado pelas águas mansas do mar Egeu, o Horizonte das Cotovias é o local escolhido pela divina providência para escrever uma das mais belas e emocionantes lições de amor e espiritualidade, revelando que a violência é fruto da ignorância e do orgulho, ilusões que a vida vai destruir, não importando o tempo que leve para isso acontecer.
O ano é 60 a.C e estamos na Roma. Na época o local era assolado por guerras violentas que em sua grande maioria dizimavam famílias e locais.
Na Grécia, uma família vivia unida. Jeremias, um homem fiel a Deus, mesmo depois da perda de sua mulher, passava aos seus filhos Cimiotis e Horacio, os ensinamentos do Deus único.

Cimiotis era o filho mais velho de Jeremias. Ele era casado com Hannah, uma mulher experiente de 35 anos. Eles tinham um filho de 3 anos, o pequeno Demetrius. Cimiotis era o mais explosivo dos dois filhos, àquele que estava disposto a lutar por seu povo.
Horacio era o filho mais novo de apenas 22 anos, casado com a jovem Miriam, uma mulher de coração bondoso. Assim, como o pai, era calmo e confiava no Deus a quem era devoto.

Os três homens da casa, sempre saiam para pescar, pois eram assim que se sustentavam. Em uma dessas vezes que foram pescar, sua casa foi invadida pelo patrício Titus Octavius Gracus, que era líder do exército romano que invadira o pequeno vilarejo. 
Titus estava atrás de uma pessoa para curar 8 soldados feridos, e foi informado que Jeremias poderia fazer isto. Ele foi taxativo e sentenciou: caso Jeremias não conseguisse salvar a vida de seus homens, a morte lhe aguardava.
"Seríamos mortos se perdêssemos a esperança"
Jeremias, não conseguiu salvar a vida de todos os soldados e 5 deles vieram a óbito. Transtornado e violento, Titus matou o homem e a seu filho mais novo, Horacio. E para completar, ainda levou a viúva Miriam para ser sua escrava e cuidar do seu filho de 4 anos, Pompilus Claudius Oracus. 
Titus ainda também levou o pequeno Demetrius, mas tratou de dizer a seus familiares, inclusive a Miriam, que tinha matado o pequeno.
Em sua viagem para Roma, Miriam conhece Tacitus, um homem também temente a Deus e que está sendo levado como escravo

Com uma passagem de tempo de 16 anos, Titus ainda continua com seu coração amargurado e cheio de rancor. Ao voltar de uma das batalhas, ele vai com seu filho, Pompilus até a casa de um romano, Virgilius. Lá, ele ordena conhecer a mulher do homem, Áurea e sua filha, Sofia. Ele fica encantado pela jovem e a quer casar com seu primogênito.
Sofia foi criada com muito amor por sua mãe, e também sempre teve a ajuda de Tacitus nos ensinamentos sobre Deus, ela o considerava como alguém da família.

Titus quer muito Sofia para casar com Pompilus, e então sugere uma luta ao pai dela. Cada um escolheria um gladiador, caso Titus perdesse, Virgilius levaria uma fortuna, caso contrário, Sofia seria dele, uma espécie de escrava.
Para lutar, Titus escolhe Demetrius, um gladiador que já era reconhecido na Roma inteira, mas que fingiria ser péssimo, assim Virgilius apostaria no oponente. Com o plano dando mais do que certo, Titus finalmente teria a bela Sofia para casar com seu herdeiro. Para seu plano não ser descoberto, ele mandou um de seus soldados matar Demetrius e levá-lo para periferia.
"Prefiro acreditar que Deus não é um Senhor de batalhas insanas, mas um Mestre da paz e da bondade, que organiza os corações para que combatam as trevas íntimas, residentes em nossas próprias almas"
No dia de buscar seu prêmio, Sofia, a mãe da jovem que até então não sabia de nada se desespera e não quer deixá-la levá-la. Com isso, um soldado a mata, partindo de vez o coração da jovem.
No palácio de Titus, Sofia logo fica amiga de Miriam, e ver o coração lindo da mulher, que a recolhe como uma filha. 
Pompilus por sua vez, não quer ceder ao pai e casar-se com uma jovem que não lhe ama. Na verdade, ele já a ama muito para fazer tal ato. Mas, depois de sua tia Calcurnia quase matar a jovem, ele percebe que deve tê-la para si.

Em paralelo, Tacitus encontra Demetrius e cuida dele. O jovem não se acha digno de receber tais cuidados, visto que foi criado para matar, tirar sangue de seus oponentes. Aos poucos, ele vai descobrindo a bondade nas pessoas.
Pompilus e Sofia se casam e abandonam a casa do pai dele, indo construir sua família. Os jovens levam aqueles que sempre estiveram ao seu redor. Mas, o que a vida estaria aguardando para eles?
Primeiramente, não se assustem com o que narrei, achando que dei spoilers, pois todos os fatos sobre os quais discorri ocorrem nas primeiras 80 páginas do livro, então ainda tem muito pano para a manga.

O livro não foi escrito para ser um conto de fadas, longe disso. Ele mostra exatamente a maldade, soberba e desejo de poder do ser humano. Mostra como uma pessoa é capaz de tudo para ter aquilo que deseja e que nesse processo ela não livra nem os que deveria proteger, cuidar e amar. É um livro de relato de maldade, e em muito se assemelha a nossa população atual.

Titus é um personagem com a alma podre. Uma pessoa que simplesmente tem o mal dentro de si e que faz questão de prosperar isso, levando a todos a sua volta. Ele é a personificação de todas as ruínas que encontramos nos dias de hoje, de tudo que assola o universo e faz apodrecer o que antes era florido. 
Calcurnia, a irmã de Titus não fica atrás. É uma mulher amarga, mal e sem escrúpulos.
"A morte não é capaz de tirar o amor das nossas vidas"
Miriam é uma personagem doce, que mesmo com toda a desgraça que ocorreu com seu marido e sogro, se manteve de pé, cuidado do filho daquele que ceifara a vida do marido e confiando nos planos maiores de Deus. 
Tacitus, também manteve sua fé incontestável no Deus único, sabendo que ele planejava algo maior para seus filhos, que tudo acontecia da forma que tinha que ser.

Sofia é doce. Uma jovem que teve todo o amor da mãe e que aprendeu desde nova a não diferenciar as pessoas pelo que elas possuíam. Para ela, não deveriam existir escravos, todos deveriam ser livres.
Pompilius, apesar de ter um pai que só carrega maldade dentro de si, não é assim. Ele é homem bom, que tem coisas boas dentro de si, e isto se deve principalmente aos cuidados de Miriam para com ele, ela lhe ensinou sobre o amor e sobre Deus.
Demetrius é um jovem que só conheceu o lado ruim da vida, sendo treinado para ceifar vidas em duelos. Quando Tacitus entra no seu caminho, irá lhe mostrar outra faceta e conheceremos um belo Demetrius, tão bom quanto seus pais, avô e tios.
As desgraças do livro não são poucas. Elas acontecem uma atrás da outra e abarcam grande parte dos personagens (os que citei e os que ainda apareceram). O mais incrível é que de alguma forma, a vida de todos os personagens se cruzam em algum momento e todos eles possuem ligações muito fortes, mesmo que não saibam de início.

Este selo Redentor, da Vida & consciência tem o propósito de publicar livros que relatem à risca a doutrina espírita, e neste romance de estreia temos a dimensão e certeza que fizeram um bom trabalho.

Além de contar uma dura história, a obra tem o propósito de nos unir a Deus. Ela mostra a força que esses personagens mantiveram e a esperança de que tudo tinha que acontecer daquela forma. Eles passam o seu amor pelo seu Deus de uma forma intensa e verdadeira, conseguindo encher nossos corações com amor também.
Toda vez que alguém falece, temos uma cena de algum familiar que já morreu o recebendo, e explicando o que aconteceu. É tocante ver este tipo de carinho e amor.
"Somos eternos e nossas esperanças jamais poderão ser destruídas"
Apesar do livro ser um pouco confuso no início devido a tantos acontecimentos, depois o leitor consegue fluir na leitura e deslanchar nas páginas. 
A escrita é em terceira pessoa, o que proporciona um panorama geral e é bem gostosa, nos proporcionando sentimentos.

A edição do livro, além dessa capa linda e muito significativa para a história, já que temos muitos soldados romanos importante, também conta com uma lista de todos os personagens ao fim da obra, o que ajuda bastante, visto a quantidade deles. 
No final, também tem um resumo sobre a história grega e o império romano, textos que te ajudam a situar ainda mais nos fatos narrados.
"Não devemos esquecer daqueles que nos ferem ou que irão ferir nossas almas. Eles também são dignos do nosso afeto"
A fé é o que guardamos de mais precioso dentro de nós. É a fé que nos mantém de pé, diante das dificuldades que surgem. É a fé que nos faz ter forças para enfrentar vários desafios. Os personagens de "Horizonte das Cotovias" possuíam acima de tudo, fé. Eles confiavam no Deus único, aquele que mandaria um Messias para salvar seus filhos e mostrar a sua benevolência e amor por todos.
Mesmo com tantas desgraças e tristezas, esses personagens não se deixaram abater e foi sua confiança em Deus que os levou dia a dia, a superar todas as dificuldades! Um belo livro, com uma bela lição de amor, de Deus e de fé!

Beijos da Lice

20 Comentários

  1. Oi, tudo bem?
    Nossa que interessante!
    Eu sou apaixonada por historias assim.
    Me identifiquei muito com a Sofia!
    XOXO, Kakau

    ResponderExcluir
  2. Adoro histórias assim, assisto quase todo tipo de séries e filmes com esta temática. Ler leio pouco, mas o contrário faço demais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se já tem interesse pelo tema, acho que adoraria o livro, pois é incrível. Bjs!

      Excluir
  3. Olá amei a capa, que bom que você gostou do livro. Não costumo ler livros espíritas, porém os que eu já li são muito bonitos, sempre têm bons ensinamentos. Dica anotada

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é realmente linda e a mensagem mais ainda *-*

      Excluir
  4. Que intrigante esta história! gosto quando autores fazem ambientações interessantes. bjs

    ResponderExcluir
  5. Achei uma história bem curiosa e a capa realmente chama a atenção, eu gostei bastante.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  6. Gosto muito de histórias dos tempos antigos, com roma e Grécia como cenários, vou querer ler esse livro e parabéns pela ótima resenha !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro essas histórias, e elas também me conquistam! Obrigadaaa

      Excluir
  7. Olá Alice, tudo bem?
    Eu não conhecia o livro e nem a editora, mas gostei da indicação. A resenha está ótima e no inicio, eu realmente pensei que você estava contando a história toda...hahaha. Nunca li nada assim, mas achei bem interessante. Também gosto de histórias que trazem alguma reflexão e com personagens fortes, que não se deixam abater. Mais uma vez, obrigada pela dica!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Realmente foi só o inicio, é um livro com muitas reviravoltas maravilhosas!

      Excluir
  8. Oi, ALice. Tudo bem?
    Não conhecia a editora, fui apresentado a ela por vocÊ (rs.).
    Também não costumo ler livros espírita, embora já tenha lido um e gostei bastante, porém retratando o mundo atual. Achei interessante a proposta desse livro.

    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito interessante Diego, se você ler, creio que gostará. Bjs!

      Excluir
  9. Oi Alice!!
    Eu não conhecia a história. Nunca tinha visto mesmo esse livro, mas achei sua resenha incrível. Você realmente nos apresenta a história e nos convence a ler. Vou colocar aqui na minha infinita lista de leitura.
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, fico feliz que consiga passar isso! Bjs!

      Excluir
  10. A história parece ser bastante rica em detalhes, pois o período que se passa os acontecimentos do livro são de uma época muito rica. Não deve ter sido fácil preparar esta resenha. Obrigado pela dica. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente não foi fácil, mas acho que obtive um bom resultado! Bjs!

      Excluir