18 de outubro de 2017

[Resenha] Distorção - Steven James

Olá amores, tudo bem?

Hoje venho com mais uma resenha para vocês da Novo Século, e dessa vez foi de um livro que me surpreendeu bastante. Eu comecei a ler imaginando uma coisa e no final, fui totalmente surpreendida com o emaranhado de informações e com a forma como tudo foi narrado. "Distorção" foi um livro que me conquistou com todas as suas peculiaridades.

Distorção
Autor: Steven James
Série: Blur , I
Páginas: 288
Editora: Novo Século
Onde comprar: Editora / Amazon 
Nota: 💙💙💙💙💙

SINOPSE:A isolada e pacata cidade de Beldon, Wisconsin, fica chocada quando o corpo de uma estudante do ensino médio é encontrado no Lago Algonquin. Assim como todos na comunidade, Daniel Byers, de 16 anos, acredita que o afogamento de Emily Jackson foi um trágico acidente. No funeral dela, contudo, ele tem uma apavorante visão – uma distorção da realidade: a garota se levanta do caixão, agarra-lhe o braço e pede que ele descubra a verdade sobre sua morte.
Convencido de que a aparição era mais do que mera alucinação, Daniel começa a investigar em busca de respostas. A verdade pode ser mais aterradora do que ele pensa. Todos são suspeitos.
Mais horripilante do que isso, está perdendo a capacidade de distinguir entre realidade e distorção. À beira da loucura e sem saber como lidar com sua mente cada vez mais dilacerada, Daniel precisa desvendar depressa o mistério, pois pode haver um assassino à solta em Beldon. Que pode matar novamente.
Repleto de reviravoltas e narrado num ritmo alucinante, Distorção inaugura uma fascinante trilogia de romances policiais para jovens adultos do aclamado Steven James, um mestre do suspense.
Daniel Byers é um adolescente de 16 anos em uma cidadezinha pequena. Ele, apesar de ser bem tímido, é o grande astro do time de futebol americano e de basquete da escola na qual estuda. Apesar disso, ele não é como os típicos jogadores, ele é calmo e surpreendentemente bom em matemática, sendo capaz de resolver qualquer questão em um curto intervalo de tempo.

A cidade de Beldon, em Wisconsin, acabou de ter uma tragédia ocorrendo. Uma adolescente de 14 anos, Emily Jackson, foi encontrada morta no Lago Algonquin. Ao que tudo indica, foi um terrível acidente. Emily era a típica jovem invisível no colégio, não tinha um grupo de amigos e todos pareciam não notar a caloura, era como se ela não existisse.
"Sempre que ele a via, ela estava sozinha. E agora estava morta. Uma garota de quem ninguém parecia querer se aproximar quando estava viva. Mas agora o estacionamento estava cheio de carros. Agora, todos tinham vindo para ver Emily. Agora que ela estava morta"
No dia do enterro da garota, Daniel foi "obrigado" a ir ao local com seu pai, o xerife da cidadezinha, o sr. Byes. Antes de chegar ao local, ele já estava com uma insuportável do dor de cabeça que apenas foi aumentando conforme o tempo passava. O jovem se pôs na fila para ver o corpo de Emily no caixão, e quando chegou a sua vez, parecia que tudo ao seu redor tinha ficado em câmera lenta. Ele viu Emily levantar do caixão, vim ao seu encontro e agarra-lhe o braço. A garota estava irreconhecível e balbuciou para ele que Trevor estava no carro e que ele precisava encontrar seus óculos. 
Daniel ficou abalado e acabou desmaiando no local. O que era aquilo que ele tinha visto? O que estava acontecendo?

Daniel não poderia contar as pessoas que tinha visto a garota morta levantando e falando com ele, e principalmente o agarrando pelo braço, o taxariam de louco. No entanto, aquela visão que parecia tão real continuava o incomodando, o perturbando, era como se ela estivesse pedindo para ele descobrir o que tinha ocorrido a ela.
"A ideia de que a morte é o fim, o fim de todos os sonhos e memórias que uma pessoa terá, de cada esperança, de cada sorriso e de cada lágrima... era perturbadora"
A única pessoa com quem Daniel podia se abrir era seu melhor amigo, Kyle Goessel. Eles eram amigos a muito tempo, mesmo ambos tendo objetivos tão diversos. Enquanto Daniel era o astro dos esportes, Kyle era um músico. Daniel gostava de matemática, Kyle de literatura. Dois opostos que juntos trabalhavam muito bem.
Daniel acaba contando ao amigo tudo que aconteceu. E nisto, eles partem para descobrir o que está por trás de tudo. Daniel acaba entrando de cabeça na investigação, ele precisa de respostas. Mas, no meio disso tudo, tem muito mais segredos e revelações do que ele possa imaginar. O jovem já não pode acreditar em ninguém e nem mesmo na sua sanidade. 
O que está acontecendo? Será que Emily foi realmente assassinada? Se ele descobrisse a verdade, ela pararia de aparecer para ele? 
Acabei esta leitura e estava completamente impressionada com tudo que li, foi simplesmente maravilhoso tudo que absorvi. Os personagens foram muito bem construídos pelo Steven e conseguem nos conquistar com todas as suas peculiaridades.

Daniel é um caso a parte. O nosso protagonista é diferente dos outros que vemos por aí. Para começar, o clichê de astro do futebol passa longe dele e ele é bem tímido, sendo muito bom em matemática. Ele é um jovem bem sossegado, que não gosta de se meter em encrenca e precisa do esporte na sua vida para conseguir uma bolsa em alguma Universidade. 
O âmbito familiar dele é um pouco conturbado. Sua mãe foi embora da sua casa 6 meses atrás, aparentemente sem motivo algum. Ela deixou-o para trás junto com seu pai e isto é algo que ainda lhe incomoda.
Durante a obra, Daniel foi crescendo como personagem, ganhando força e nos causando certo incômodo perante suas próprias desconfianças. Ele não é uma personagem fácil de entender, ele é complicado e transfere preocupações ao leitor.
"Os sonhos e a morte acontecem para todos nós. O que fazemos com os primeiros antes de experimentarmos a segunda faz toda a diferença"
Kyle é um personagem gostoso de se ler. Ele também é calmo e um amigo muito fiel a Daniel. Ele tem algumas sacadas realmente muito boas e nos conquista.
Ele namora a Mia, uma jovem um tanto quanto peculiar, que tem um fetiche pelas coisas obscuras, inclusive está escrevendo um livro sobre fantasmas.

Nicole, uma garota que estuda com Daniel também irá aparecer bastante no livro e ter o seu destaque. Ela é bem conhecida no colégio, mas isso não a torna metida como todas a sua volta. Ela sente algo bem maior do que apenas amizade por Daniel.
Stacy Clern é uma garota que acabou de ser transferida para o colégio. Daniel sempre a olha de longe e sente muita vontade de convidá-la para sair. Aos poucos, os dois vão se aproximando, e a timidez do garoto vai sendo deixada de lado.

Ty Bell é o personagem que não pode faltar em um âmbito escolar. Um jovem que está bem atrasado nos estudos e que gosta de se impor no colégio como o "manda em tudo", causando medo nos outros alunos.
Ronnie, o irmão gêmeo de Emily também terá um papel importante em algumas partes do livro. Ele tem a absoluta certeza que sua irmã não se afagou, pois ela era uma exímia nadadora. 
"Distorção" é o nome que Kyle deu para as visões/alucinações de Daniel. Uma peculiaridade das Distorções de Daniel é que elas sempre são precedidas de dores forte de cabeça.
O interessante é que Daniel não sabe o que está acontecendo com ele, tudo parece extremamente confuso. Muitas vezes, ele chega a duvidar da sua sanidade e achar que está ficando esquizofrênico. 

Então, o leitor acaba embarcando nesta confusão junto com o personagem. Muitas vezes, cheguei a duvidar da sanidade de Daniel e até considerá-lo o verdadeiro culpado por tudo que está acontecendo. 
O clima de suspense é palpável e desestabilizador, ninguém é confiável e todos parecem suspeitos. A sensação é que as coisas vão explodir de repente.
"Às vezes, a verdade é tudo que temos"
Quanto as sensações, o trabalho do autor foi primordial. É praticamente impossível não mergulhar de cabeça na história e se envolver com as vertentes de todos os personagens. A narrativa, apesar do clima tenso, é bem leve e te leva para o local certo. A escolha da narração em terceira pessoa não poderia ser mais assertiva. O objetivo foi concluído com sucesso!
Ah, não posso esquecer do grande plot twist da obra, que realmente me deixou de queixo caído!

Como a obra é o primeiro livro de uma Trilogia (em breve, vou ler e resenha os próximos), é claro que nem tudo foi explicado. Neste primeiro volume não temos informações muito amplas a respeito das Distorções, algumas dúvidas ainda se sobressaem, mas creio que tudo será abordado mais profundamente nas sequências. No entanto, devo salientar que o enredo desse livro foi muito bem fechado e todas as respostas em relação a Emily foram dadas. Os próximos exemplares terão outro foco na narrativa.
"Parecia que a barreira entre a realidade e a fantasia era mais espessa para algumas pessoas que para outras. E, para ele, ela estava se tornando cada vez mais fina"
De repente, o mundo de Daniel muda completamente. A morte de uma garota com quem nunca havia falado acaba mudando toda sua perspectiva. Ele se ver tendo alucinações. Como ele poderia explicar as visões com alguém que está morta?
Nem tudo pode ser levado tão literal. Talvez ele não esteja ficando louco. Talvez o acidente não seja tão acidente. Talvez a verdade não seja tão verdade. Tudo é uma completa dúvida e a única certeza que ele tem é que precisa fazer algo. Precisa descobrir a verdade e entrar de cabeça em suas próprias distorções. O cobertor entre a realidade e fantasia foi tirado, e a partir de agora, tudo pode ser sonho ou realidade. Verdade ou mentira... E você, está preparado para uma Distorção?

Super recomendo a leitura. Com certeza é uma daquelas que ficam marcadas em nossa vida. Leiam, leiam e leiam!

Beijos da Lice

12 comentários

  1. Esse é um dos tipos de livro que gosto de ler. Um mistério a ser desvendo com um toque sobrenatural, com certeza é um livro que prende o leitor até o final.

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Gente que mistério, adoro livro com este tipo de trama, com muito mistério com um toque sobrenatural que nos deixa com a pulga atras da orelha.
    A capa não me chamou tanto a atenção, mas sua resenha mostro que o livro deve ser incrível, obrigado por traze-la o////

    ResponderExcluir
  3. Oiê! Fiquei muito curiosa a respeito dessa obra. Curto o gênero e acho que iria apreciar a leitura. Só me senti um pouco receosa por se tratar de uma série uma vez que estou com muitas leituras acumuladas no momento. Mas anotei a dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Tenho muito curiosidade de ler algo sobre Steven James e sua resenha me deixou quase hiperventilando rsrrssr
    Vou procurar já em e-book.
    Parabéns pela resenha. bjs

    ResponderExcluir
  5. Meu Deus que livro é esse, que resenha é essa? preciso ler, quero saber tudo dessa história. Eu nunca tinha visto esse livro. E essa capa arrasadora. Quero mto

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oii!!!
    Nossa achei, muito interessante a temática do livro, bem original, nunca li nada nem parecido com isso. Ótima dica!!!!

    ResponderExcluir
  7. Nossa essa resenha me deixou super curiosa, será quem é o assassino e será que tem mesmo um assassino? Preciso ler com urgencia.

    ResponderExcluir
  8. Gosto de livros de mistério, esse com certeza eu lerei. Adorei a história do livro e fiquei curiosa para saber se a jovem foi morta ou apenas acidente! Abraços

    ResponderExcluir
  9. Gostei demais da sua resenha, da ate vontade de ler o livro, mas ter continuação me deixa meio com receio. mas vou ficar atenta sobre ou outros qte porque quando tem continuação so goste de ler quando todos ja foram lançados. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Até gostei da premissa, mas pela continuação, não é uma leitura que eu faria agora, talvez quando todos os volumes já tiverem sido lançados. Adorei sua resenha, parabéns!

    ResponderExcluir
  11. Oiii!!
    Não conhecia esse livro ainda. A única coisa que me deixa um pouco receosa é o livro ter continuações. Tenho tanta séries de livros pendentes que estou fugindo de novas. Gostei da dica, gosto de livros de mistérios o que me deixa ainda com mais vontade de ler, mas não seria neste momento, mas sim mais para frente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Nunca tinha ouvido falar desse livro, que capa mais linda! Estou cheia de séries pra ler e evitando novas, mas como cada volume tem um foco diferente, apesar de continuar a coisa das distorções (que achei muito interessante) de repente abro uma exceção para esse livro. Achei bem legal o protagonista não ser um clichê ambulante, e sim um atleta com características diferentes das que costumamos ver na literatura.

    ResponderExcluir

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: RM Design

imagem-logo