Eiii pessoal! Tudo bem com vocês?

Animados para a Bienal? Quem aí já foi nos primeiros dias? Quem ainda vai? Eu não caibo em mim de emoção e expectativa. Estou me sentindo como uma criança do ensino fundamental, às vésperas de uma excursão de escola.

Apesar de não ser a primeira Bienal do livro a que eu vou, este ano vai ser o primeiro em que eu vou com credencial de autora (!!!!!), e o primeiro em que eu conheço alguns dos autores nacionais, e outros cujos livros eu já resenhei. Vai ter Bruna Fontes, Raffa Fustagno, Frini Georgakopoulos, e também Jenny Han (lembra da série “Para os garotos que eu já amei?).

Esta também vai ser a primeira Bienal a que eu vou para ver mais os eventos do que comprar os livros. Tem vários bate-papos que estou louca para ver. Mas claro, vai ter livrinho novo para ler e resenhar aqui. Alguns não tem como resenhar, como séries. Procuro não resenhar séries, porque é impossível não dar spoilers dos livros anteriores. É por isso que nunca falei sobre Harry Potter e/ou os livros da Paula Pimenta.

Por falar em livros, já foram conferir o Dramalhama na Amazon? Para os que tem ebooks, ou apenas o aplicativo, o meu primeiro livro está na Amazon, junto com alguns contos meus. É em parte por isso que eu irei com credencial.

Porém, contrariando a tendência da semana, hoje eu falarei sobre um filme que acabei de assistir.
“O filme da minha vida” me surpreendeu em vários aspectos. Eu já estava querendo ver o filme por ter sido escrito e dirigido por Selton Mello. O elenco também prometia muito: Vincent Cassel, Bruna Linzmeyer, Jonny Massaro e o próprio Selton Mello, são nomes de peso. Principalmente Vincent Cassel, um dos meus maiores crushes do cinema, desde o “Cisne Negro”. E ele fala português, com um sotaque lindo.

Confiram o trailer oficial

A história se passa em meados dos anos 60, na época das lambretas, das máquinas fotográficas estilo leica ou lomo, dos trens a vapor e filmes preto e branco de John Wayne.
A obra de Selton Mello conta a história de Tony, um rapaz de uns vinte anos, que mora em uma cidade pequena chamada Remanso, na serra Gaucha. Tony conta que viu o pai, um francês chamado Nicolas, desaparecer da sua vida, sem explicações, no mesmo dia em que voltou da capital. No mesmo vagão em que Tony chegara.
Desde então, Tony mora com a mãe, dá aulas de francês na cidade local, gosta de ir ao cinema, hobby herdado do pai, e passa o tempo com Luna, uma amiga por quem sente uma forte atração, mas com quem nunca consumou nenhum tipo de relação.

Selton Mello é Paco, um dos melhores amigos de Nicolas, que continuou presente na vida de Tony, com quem ele conversa e em quem confia, já que sempre frequentou a sua casa. Tony vive perguntando para Paco sobre o seu pai, mas o outro o aconselha a esquecê-lo, em vão. Tony sonha com o dia em que o reencontrará, e vive escrevendo cartas, para as quais nunca recebe respostas. Sempre lembrando do papel que o pai desempenhou na narrativa de sua vida. 
Mas a verdade sempre aparece. 

Um tema recorrente é conhecer o mundo, um desejo comum pra quem mora em cidades pequenas, ainda mais quando as viagens eram lentas, e feitas em trens a vapor. No início da história, sabemos que Nícolas voltou para a França. Alguns personagens conheceram o mundo pessoalmente, outros, por meio de mapas ou de globos terrestres.

O trem, bem como a velocidade com que transporta as pessoas, e o tempo, são outros elementos. Existe a contraposição da bicicleta e da moto. Nicolas ensina o filho a andar de bicicleta e o leva na garupa de sua moto as vezes. Em um dado momento, Nicolas fala para o filho que, quando crescer, Tony poderá andar de moto. Quando merecer. Ao perguntar se ele acha que está pronto, o menino diz que não. A moto aqui fica sendo o símbolo do amadurecimento. E ao longo do filme inteiro, até o final, o rapaz não toca na moto. 

Eu nunca falo da fotografia dos filmes, porque parece que eu estou apenas avaliando os aspectos técnicos, como se o diretor tivesse meramente feito seu dever de casa. Como se fôssemos obrigados a gostar de um filme, por ser “de marca”. Por exemplo, eu não sou muito fã de alguns trabalhos de cineastas/diretores consagrados, porque não acho que eu deva gostar só pra posar de intelectual. Com este filme é diferente.

Aqui, a fotografia ajuda a contar a história. O interessante é isso. O diretor aproxima o filme do espectador o suficiente para ele se sentir satisfeito de estar assistindo um filme interessante do ponto de vista cultural, sem que alguém o explique o que o diretor quis fazer naquela cena ou com aquela fala.

É como se o diretor fosse o próprio Tony, ao montar a sua própria narrativa, com a ajuda de Luna, uma exímia fotógrafa. Ele é fã de filmes. Vai à cidade vizinha só para ver os filmes que estão passando. É um filme rico em metalinguagem.
A trilha sonora é composta de clássicos franceses, que remetem à memória afetiva do personagem principal. Fiquei feliz de ter feito aulas de francês na faculdade, porque as músicas eram as mesmas. 

Não posso falar mais do que isso, para não estragar a experiência.

Com isso, eu me despeço por hoje. Tenho uma bienal cheia de livros para me perder.

Beijos da Lari

21 Comentários

  1. Acho o Selton um excelente artista,escritor, ele é super completo. Não sou fã de filme brasileiro confesso, mas me anima quando tem o dedo dele nas produções rsrs
    O filme parece bacana, a história bem montada, gostei da dica acho que vou dar uma chance pra esse filme. bjs

    ResponderExcluir
  2. Que legal não conhecia o filme mais me parece ser muito bom vou procurar assisti a sua resenha ficou maravilhosa

    ResponderExcluir
  3. Alice é muito bom quando assistimos um filme e o filme nos surpreende, ainda não assisti o filme mas já ouvi falar dele. Selton Mello além de ser um ótimo ator é também um grande diretor, escritor, que bom ver que tem filmes bons nacional como esse bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui é a Lari, td bem? Concordo contigo. Selton Mello eh Mara!

      Excluir
  4. As imagens do filme realmente estão maravilhosas...ainda não conhecia esse filme mas parece ser uma história excelente...obrigada pela dica bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi lari, tudo bem? Super mega curiosa com esse filme, dizem ser uma dos melhores nacionais desse ano, assim como Bingo! Quero muito assistir e que bom que vc curtiu! Parece ser lindo mesmo!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi tudo bem?
    Diferente de você eu não vou para a bienal esse ano mas boa bienal para você <3 Vou te confessar que tenho um pouco de preconceito com filmes brasileiros porque sempre que a história é boa eles avacalham com o final hahaha, mas gostei da premissa desse e fiquei curiosa para ser surpreendida assim como você.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este ano.o cinema brasileiro esta cheio de filmes legais

      Excluir
  7. Olha não conhecia esse filme, pela sua resenha fiquei curiosa para assistir! Gosto bastante do Selton Melo acho ele um ótimo ator e como diretor também! Vou tirar um tempo e assistir! Vale a dica. Abraços

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde, como vai? Confesso que ainda nao conhecia esse filme, mas achei super interessante a história dele e a sua resenha foi bem completa e eu ja fiquei mais encantada ainda e louca para assistir, e como temos um feriado aó perto, ja anotei aqui para assistir, beijos

    ResponderExcluir
  9. Estou doida para ir a Bienal aqui no Rio! Eu amei o post, você escreve muito bem, consegue nos teletransportar para a história e nos instiga a assistir o filme. Não conhecia direito, apenas ouvi falar, mas agora com certeza vou separar um momentinho para assistir com pipoquinha.

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Estou louca para assistir esse filme, já vi praticamente todos os trailers possíveis e vou ao cinema assim que sobrar uma graninha.

    ResponderExcluir
  11. Mas olha só, eu estava aguardando alguma resenha sobre ele e logo quem vem falar sobre? A Lari. ♥
    Bati o olho no trailer de O Filme da Minha Vida — aaaacho, não me recordo muito porque né, vivo enfiada no cinema — por acaso quando fui ver Annabelle 2 (perda de tempo inclusive, certeza que IT vai ser bem melhor) e logo coloquei na lista, a premissa dele mesclada com a fotografia, trilha sonora, diálogo e a paleta de cores vintage dele ficou impregnada na minha mente. Confesso que quando mais jovem eu torcia o nariz para os filmes brasileiros mas depois que a gente vai crescendo, vai aprendendo a dar valor ao produto feito aqui sabe? Claro que muito disso mudou quando ingressei na faculdade, passei a ler a escrita brasileira e a ingerir filmes nacionais, só então peguei amores. E se for drama então? AMO. Nem parece que fico enfiada em horror/terror falando assim né, haha. Mas é só minha alma cinéfila falando mais alto. Estou pretendo ir ver ele amanhã na Cinemark do Shopping D aqui em Sampa, se tudo der certo vai ser mais uma apaixonada pelo filme como você. E boa Bienal como autora para ti, tu merece. Beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Priii Entao, eu to louca pra ver It tbm. E concordo contigo qto aos filmes nacionais, de drama e romantico. Mas qto as comedias, dificilmente eu gosto. Que bom que gostou da resenha!!! Bjosss

      Excluir
  12. só atores bons né que tem no filme. eu nao conhecia o filme conheci aqui mais com a sua resenha eu gostei muito da historia e envolve uma coisa que amo muito que é fotografia
    BLOG♥ Coisas da Vida

    ResponderExcluir
  13. O filme da minha vida é uma adaptação romântica, falei com o meu marido um dia sobre esse filme, não posso esperar para assistir a esse filme, e você vem com essa maravilhosa resenha tirou parte da minha curiosidade, amei saber viu ? beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. É que eu amei mesmo, e assim fica facil falar dp filme neh?

      Excluir
  14. Oi, tudo bem? Nunca tinha ouvido falar sobre esse filme, mas pelo jeito deve ser muito bom. Eu gosto bastante de filmes que são dessa época dos anos 60, além da trilha sonora (se for da época também, melhor ainda). Já quero assistir ♥

    ResponderExcluir
  15. OI! Eu assistiu ao filme e gostei muito, até superou as minhas expectativas!
    https://cinthiailustra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir