Olá amores, tudo bem?

Hoje é dia de mais uma resenha da Sinéia Rangel! Eu amei tanto a escrita dessa mulher, que já li tudo que ela publicou. Chegou a vez de mostrar para vocês o romance mais fofo que ela tem publicado. Um livro que te faz suspirar e acreditar em cada pedacinho do amor. "Café com amor" é um livro para preencher o coração e trazer leveza a alma...

Café com amor
Autora: Sinéia Rangel
Páginas: 462
Editora: Independente
Onde Comprar: Amazon
Nota: 💙💙💙💙💙 / Favoritado
*E-book cedido pela autora

SINOPSE: Maria é uma jovem bailarina que sonha com um amor arrebatador, mas é obcecada por controle, por isso prefere manter-se longe das confusões do coração. Contudo, não há como fugir do amor, assim como não se pode controlá-lo. Entre aventuras e desventuras, ela vai perceber que alguns sentimentos podem ficar adormecidos por anos, e basta um reencontro para reacendê-los, ou podem surgir em um instante e incendiar a sua alma.


Maria é uma jovem que ama a dança, o ballet é parte de quem ela é. Filha de Hannah e João Pedro (Casal da Trilogia PS), a menina não poderia deixar de ser durona. Ela busca um amor arrebatador, que chegue e conquiste seu coração por inteiro. No entanto, ela não está disposta a machucar seus sentimentos com qualquer um e desta forma não consegue se envolver profundamente com nenhum cara.

O único que foi capaz de balançar sua vida foi Guss, mas quando o garoto, no auge da adolescência dos dois a pediu em namoro, ela simplesmente não aceitou. Com o tempo, eles se afastaram e perderam contato.

Agora, ela acabou de ser aprovada em uma das escolas de dança mais conceituadas do mundo e está se mudando para Rússia, deixando Amsterdã para trás e indo se arriscar. Mesmo tendo sua tia Mel morando na Rússia e sendo professora da escola de dança, Maria quer traçar seu caminho e por isso resolve ir morar sozinha. Uma jovem descobrindo o mundo, se descobrindo...

Logo quando chega na Rússia, ela faz amizade com uma das meninas da escola de dança: Anna. Diferente de Maria, que é calma e adora ficar em casa, Anna adora sair e tenta convencer a amiga a fazer o mesmo. Maria ainda está se adaptando ao frio da Rússia, e esse é um dos fatores que a faz amar tanto a sua cama e seus lençóis.
"Racionalizo para me esquivar de situações que podem me fazer sofrer. Sou muito boa nisso, por mais que me encante por garotos, não me entrego a ilusão de uma paixão, não sou como as minhas amigas que vivem no extremo, ora estão apaixonadas, ora sofrendo de amor, curto o momento"

Em um fim de semana, Anna convence Maria a sair com a galera, e diz que tem um amigo para apresentá-la, Alexander. O cara simplesmente parece ter saído de um livro, é lindo de morrer. Maria não pode recusar o convite e decide finalmente sair.
O bar para onde elas vão é relativamente calmo. E quando chega, os olhos de Maria recaem sobre um cara sentado logo na frente, com um sorriso torto nos lábios. Eles se olham profundamente e de repente, o cara está agarrando outra moça.

Maria se enturma rapidamente com os amigos de Anna e o Alexander é ainda mais lindo pessoalmente. Ele se mostra muito interessado nela e a garota de certa forma, fica feliz com isto. No meio da noite ela acaba esbarrando no carinha que avistou assim que entrou e ele trata de ser bem imbecil com ela.

Ao voltar para casa depois de uma noite quase perfeita, Maria conversa com seus pais e descobre que magoou Guss no passado, o garoto era realmente apaixonado por ela. Ela decide então adicioná-lo em sua rede social e chamá-lo para bater um papo. Agora, Guss é o vocalista de uma banda famosa mundialmente, mas mesmo assim a responde gentilmente, deixando nas entrelinhas que ainda gosta dela.
"Estou obcecada com a ideia de encontrar 'o cara' e sem querer estou racionalizando o que deveria ser apenas sentido. Fico com medo de não perceber quando me apaixonar, mas também tenho medo de me apaixonar e fico tentando prever quando, como e com quem vai acontecer, para conter os danos"
No outro dia, quando Maria está voltando do supermercado com várias sacolas, acaba derrubando tudo no elevador. Um rapaz a ajuda, e ela acaba ficando surpresa ao constatar que é o mesmo moço do bar. Ele se apresenta como Nicolai. Maria acaba constatando que Nicolai é seu vizinho de porta e ainda por cima é bem sem noção. Ela não gosta nenhum pouquinho do jeito despojado e relaxado dele, o cara é um folgado.

Com Guss voltando do seu passado, Alexander no seu presente e um vizinho mais do que charmoso do outro lado da porta, Maria verá pela primeira vez seu coração tomar decisões um pouco precipitadas e bem confusas. O que fazer quando a tranquilidade e mesmice que você tanto amava, acaba? O que fazer quando seu coração quer pertencer a alguém? Como lidar com os sentimentos pela primeira vez? Façam suas apostas e embarquem nas emoções de Maria...
Maria é uma personagem maravilhosa! Mesmo tendo pouca idade, ela já tem uma mente muito bem formada e desde a adolescência foge de relacionamentos sérios. Ela é tão durona, que quando o amor chegar na sua vida, ela vai teimar contra ele.
A relação de Maria com sua família não poderia ser mais linda. JP e Hannah se tornaram pais maravilhosos, que querem estar sempre presentes na vida da filha, inclusive o JP quer saber sobre a primeira vez da menina (que ainda não aconteceu). Maria não esconde nada dos pais e dos irmãos, sendo sempre sincera e aberta. É tão lindo isto neles!

Nicolai me arrancou suspiros. Tenho um fraco por personagens sarcásticos e folgados, pois eles sempre chegam como se não quisessem nada e acabam levando a droga do meu coração junto. Com o Nicolai não foi diferente. Ele é um lindo moscovita, que apesar de seu jeito despojado, tem muitas confusões dentro de si. Ele tem problemas familiares que irão sendo revelados aos poucos e que nos mostram muito da personalidade dele. Assim como Maria, Nicolai não quer um relacionamento sério, ele tem apenas uma amiga de "foda".
"Nicolai é uma ponta rebelde na minha colcha de retalhos, não sei definir como me sinto em relação a ele, e para ser honesta, não sei distinguir o que sinto por ele e Guss; sendo mais honesta ainda, sinto que posso me apaixonar por qualquer um dos dois, isso se já não estiver apaixonada por ambos."
Guss é muito amorzinho. Logo no início do livro ele me conquistou com seu jeito fofo de ser. Ele é um garoto do bem, que simplesmente ama a Maria, com toda a intensidade que pode existir dentro dele. Ele está disposto a tê-la em sua vida, mas não quer obrigá-la a nada, quer que ela esteja disposta a também querê-lo. Guss eu te venero!

Anna é uma amiga que todas as pessoas deveriam ter. Pra cima, ela sempre tenta animar Maria e fazê-la acreditar mais em si. Ela tenta fingir que seu melhor amigo não é apaixonado por si, e só aqui me identifiquei bastante com ela.
Alexander é um personagem que só tem boniteza por fora. Esse cara consegue ser bastante escroto e tive vontade de esmurrar a cara dele!
Vou logo adiantando uma coisa, não pensem que falei muito do livro, pois tudo que narrei no começo se passa nos primeiro 20%, então é apenas o começo da obra.
Já falei que admirei a relação da Maria com os pais, mas não poderia deixar de falar dos irmãos, o Fera e os Terríveis. João Guilherme (Fera) é um adolescente de 14 anos, que mesmo brigando muito com Maria, sempre foi muito ligado a ela. Eles sempre compartilharam segredos, e com a saída de casa da irmã, ele ficou mais arisco, ressentido.

Os gêmeos Théo e Thomás (Os Terríveis) possuem apenas 9 anos, mas são de um sensibilidade única. Os dois me emocionaram em algumas cenas. E uma em específica me arrancou muitas lágrimas e me fez amar ainda mais esse livro! Esses Terríveis ganharam um lugarzinho especial na minha vida e me mostraram a pureza de uma criança.
"Se é amor, não tem como ser menos ou mais, é o que é."
O relacionamento da Maria com Guss é algo leve, que vai sendo construído com base no que já existiu no passado. Ele sabe que só tem essa chance com ela, e está fazendo de tudo para dar certo.
Já Maria e Nicolai vivem em pé de guerra. Ele entra na casa dela, vai direto fazer seu café (que ele ama e ela odeia). Aos poucos, eles vão construindo uma bela amizade, ele passa a alegrar os dias dela. Ele quer ensinar a ela o poder de um café, em como ele pode curar uma alma.

A forma como o relacionamento foi sendo criado foi leve e foi naturalmente. Maria vai demorar para descobrir seus sentimentos, para se permitir sentir. O medo de sofrer ainda está impregnado na jovem. No fim do livro, fiquei querendo esta meta de relacionamento!
"Sou todo errado, Maria. Não vou pedir desculpas por ter entrado na sua vida, porque você me salvou da minha.
A escrita da Sinéia, mais uma vez se prova como maravilhosa. Ela consegue ser específica naquilo que se propõe, indo diretamente ao ponto. O enredo prende o leitor e devorei as quase 500 páginas em 2 dias. Temos dose de romance, comédia e muito, mais muito amor, de todos os níveis.
O final da obra não poderia ser mais honesto com essa protagonista, não esperava menos da Maria e fiquei satisfeita com o que li.
A autora ainda aborda alguns temas importantes, como amor familiar, homossexualidade, responsabilidades. Cada assunto foi tratado muito bem no contexto no qual estava inserido. Então, me cabe apenas elogiá-la!
"Foram os seus olhos que me encantaram, menos pela beleza singular e muito mais pela vida que eles espelham. Vida. A minha era só um fiapo. Até te conhecer."
Maria quer fugir de relacionamentos e conseguiu fazer isto durante 18 anos. No entanto, uma hora a vida iria cobrar e finalmente a garota se ver imersa em sentimentos nunca antes sentidos.
O amor e a dor são sinônimos, são antônimos. O amor e a dor andam de mãos dadas. Você teria coragem de se arriscar no amor sabendo que pode ganhar uma dor? Até onde a dor de um amor vale a pena?
Mergulhar de cabeça pode ser a única solução para um coração apaixonado e com certeza é a melhor. Não importa a confusão e a relutância, o amor sempre valerá a pena. Maria, uma apaixonada por dedicatórias em livros, verá uma dedicatória sendo escrita em seu coração, uma marca que não será apagada facilmente.
Ela precisa se deixar sentir. Ela precisa saborear o café e saber que amor é bom quando é quente, forte e delicioso. Amor e café estão ali juntinhos, e Maria aprenderá a gostar dos dois, a provar um café com amor...

Beijos da Lice

33 Comentários

  1. Lice, do céu! ❤
    Que lindo, tô emocionada, acho que nem tinha me dado conta de qnt coisa cabe nessa história, haha...
    Preciso mesmo dizer o quanto AMEI?
    Obrigada! ❤

    ResponderExcluir
  2. AMEIII DEMAIS ESSA CAPA, AINDA NÃO CONHECIA ESSE LIVRO E AMEI A RESENHA, JÁ QUERO MUITO. ADORO ROMANCES COM DANÇA.

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  3. Oie! Tudo bem?
    Flor essa protagonista do livro se parece comigo na questão de querer manter o controle. Mais um livro pra eu colocar na minha lista de leitura!

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente uma das melhores resenhas que já li, pude sentir a sua satisfação ao definir o que leu.
    Sempre gostei muito de romances e acho que para sempre vou gostar, principalmente os que mostram uma guerra interna que consome a protagonista e a deixa sem solução, perdida no mundo, procurando as respostas de que precisa em cada olhar. Acho que ler essa história é além de saboroso muito angustiante, tendo o desejo de entrar no livro entrar ajudar a menina kkkk. Nem li, mas já estou torcendo para que ela fique com o Guss.
    Gostei demais da sua reflexão no final do post, relacionando amor e café. E não é que tem razão? Quando o amor esfria parece que nada mais possui sabor. Aplausos em pé!!!
    Abraços 😊

    ResponderExcluir
  5. Oi Lice, só pela sua resenha já me deixou comovida! Histórias em que mostra que o amor sempre vale a pena são lindas e esse livro parece ser lindo tb! Nunca li nada da autora, mas fiquei com vontade! <3 Parabéns pela resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Olá Alice, tudo bem?
    Não conhecia a autora, mas amei a indicação. Gosto muito desses romances fofos, que lemos numa tarde só e depois terminamos com um sorriso no rosto. Não sou muito fã de triângulos amorosos, mas gostei tanto da resenha... Você me convenceu a dá uma chance, rs. Obrigada pela dica.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. tem livros que merecem ser filmes, e esse seria perfeito. Adoro esse gerenos que mistura dança com amor, é tão lindo *-*
    Ameei viu?
    beijinhos

    Levando a Sério

    ResponderExcluir
  8. Oi tudo bem ?
    Esse livro é lindo, eu amei a estória dele.
    A sua resenha ficou ótima e que bom que a leitura foi bem agradável.
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    A premissa parece trazer um livro meio fofo. Confesso que me deu a sensação, na sua resenha, e até pelo título do livro que ela ficou o carinha do café. rs
    Bem, valeu a indicação, anotada!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Oie
    adoro histórias que algum personagem é envolvido com balé, sempre gostei e acho um charme.
    Fiquei curiosa para saber como ela desenvolveu a história se passando na Rússia, é bem ousado da autora né?
    Acredito que Guss seja fofo mesmo, nota=se que a história em si é assim delicada.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  11. Ai sempre que você traz coisa da Sinéia Rangel eu sei que vou surtar querendo ler muito rápido! Fico sempre encantada. Que livro! Fiquei realmente adorando Maria assim só de ler a forma como você falava sobre o livro. Que carinho. Fiquei apaixonada por todos os personagens, parecem todos uns amorzinhos. E Maria e Guss fisgou hein? O amor me pegou rs quero fazer essa leitura urgente

    ResponderExcluir
  12. ola tudo bem ? como Maria 80% das mulheres de hoje são fortes guerreira e querem sempre ter as redeas do seu coração , até que o amor verdadeiro acontece . este tipo de romance me encanta, os personagens são uns mimos e ja quero ler. bjsss

    ResponderExcluir
  13. Parece ser bastante interessante e isso tudo somente em 20% do livro. Os temas abordados sempre rendem bons enredos, pois envolve sentimentos e polêmicas. É maravilhoso quando nos apaixonamos por personagens e pela escrita do autor. Dica anotada.

    ResponderExcluir
  14. Olá! Tudo bom?
    Eu não conhecia o livro, mas achei a capa maravilhosa e o título bem sugestivo.
    Além disso, gosto de livro que tem como plano de fundo um cenário com música ou um amor tipo o Ballet.
    Beijos, Joyce de Freitas.

    ResponderExcluir
  15. Alice, é muito bom quando descobrimos autores dos quais queremos ler tudo, absolutamente tudo que escreveram. Pela sua resenha, me pareceu um romance adolescente, o que não é o tipo de livro que costumo ler. Mas foi bem legal ver os efeitos dessa leitura sobre você.
    Beijos! :)
    https://teofilotostes.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  16. Oie tudo bem? Quando li que era um romance ja fiquei animada, adoro ler romance, já amei esse Guss logo de cara, vou procurar ele livro adorei a historia e quero saber como termina. Beijos, sucesso

    ResponderExcluir
  17. Uma jovem bailarina que sonha com um amor arrebatador, incompatível desde o início, mas acredito sim, que o amor pode curar um passado de dor.Esse livro têm muito envolvimento vamos saber como foi o desdobramento da história.
    Já li alguns comentários sobre o maior trabalho da autora Sinéia Rangel. Parabéns, pois ela fez um belo trabalho.

    ResponderExcluir
  18. olá!
    Não conhecia este livro, mas é bem o tipo de história, adoro um romance leve, quando leio viajo e fujo um pouco da realidade... Fiquei curiosa para ler e saber o desfecho.
    Adorei sua resenha, as frases que você coloca nas resenhas me encantam, a que mais gostei hoje: "Se é amor, não tem como ser menos ou mais, é o que é."
    Abraços!

    ResponderExcluir
  19. MDS, que resenha maravilhosa, você simplesmente passou o amor do livro, do seu amor, para as pessoas que leram, achei a história sensacional.

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?
    Eu amei essa resenha, está realmente maravilhosa. Eu não conhecia o livro e nem a autora, mas com toda certeza do mundo vou comprar no kidle, já ate favoritei o link!

    ResponderExcluir
  21. Adorei o título e capa, mas.. Quanto ao conteúdo, não chega a ser o que eu gostaria de ler. Apesar da sua resenha estar extraordinária, o contexto do livro não me cativou muito.
    Um abraço do Marcelo Júnior do Mistérios Literários!

    ResponderExcluir
  22. Oi Lice!!
    Que resenha mais linda. Vc despertou meu interesse por falar tão cheia de sentimentos sobre o livro.
    Eu conheci a autora aqui no seu blog quando vc resenhou o outro livro, daí acabei baixando os dois quando a autora deixou de graça na Amazon, eu só não tive tempo ainda pra ler.
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  23. Olá Alice! :)
    Gostei do titulo. A sério, é bem suave e simples, mas ao mesmo tempo é sonante e chama a atenção para o livro. "Café com amor". :)
    Nem preciso dizer que escreves bem, de certo que tens consciência disso e os resumos lidos dessa forma, fazem da história mais vulgar, uma obra a não perder... ;) Parabéns!

    ResponderExcluir
  24. olá,
    gostei muito de conhecer o livro, tem uma história bem legal e o titulo é mais ainda "café com amor". Maria por ser uma pessoa bem controladora tem só que controlar o que sente para deixar outros sentimentos entrar.

    http://fabiisanto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Terminei de ler se post e fiquei encantada pelo livro! Que historia doce! Ler livros com histórias leves e gostosas é incrível! Também quero ler!

    ResponderExcluir
  26. Parabéns pela resenha que ficou fabulosa, o livro é muito bom mas foi sua resenha que me prendeu até o fim.
    Achei a capa uma graça e o titulo não poderia ser melhor.
    Quero muito saber como termina a historia, fiquei apaixonada pelo livro.
    Bjinhos,
    www.prosaamiga.com.br

    ResponderExcluir
  27. Amei demais. A capa é linda e livro parece ser mesmo interessante. Parabéns pela resenha resenha :)

    ResponderExcluir
  28. Amei essa Maria e me identifiquei muito, parece um ótimo livro, sem contar que a estética é muito linda! Arrasou na resenha

    ResponderExcluir
  29. Olá!

    Que resenha sensível e fofa. Já ouvi falar da autora, mas sobre este livro em especial não havia visto nada ainda, a capa em si já é bem convidativa mas acredito que o que me despertou interesse foi a curiosidade sobre o porquê ela não aceitou o pedido de namoro e o desenrolar da história, além da mudança de local e ballet, que é uma das coisas que mais adoro!

    Parabéns pelo post.

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
  30. Recebi spoiler? Recebi haha mas tudo bem!
    Sua resenha está otima e só aumentou mais minha curiosidade sobre o livro.
    Adorei o fato da protagonista ter o mesmo nome que o meu haha

    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  31. OI!
    Pelas suas palavras, em um resumo de uma resenha tão bem feita, devo dizer que amei cada palvra, poi seu post é muito bem feito, e fiquei com vontade e curisidade de ler o livro, beijos.

    ResponderExcluir
  32. Olá amore,

    Ai duas paixões num só título - sou apaixonada pelo amor... e amo café rsrsrs, acho que deu pra entendere né!
    Bom que capa linda é essa - OMGGG...
    Quanto ao livro, ainda não o conhecia, mas á curti o que vi por aqui e vou anotar a dica por aqui!
    Dica anotada por aqui!

    Beijokas!

    ResponderExcluir
  33. Oie! Primeiro que eu AMEI o título,né? "Café com amor" já dá um clima diferente pra história. Cheio de personagens, entao...dá pra gente viajar bem. Gostei da menina que é super madura apesar da pouca idade e que isso vem da personalidade dela,não por um problema q ela tenha passado na vida. Amei sua resenha. Um beijo

    ResponderExcluir