[Resenha] Castelo de Cartas: O Despertar - Rita Fiacadori

Olá leitores, tudo bem?

Li este livro em um dia e fiquei completamente apaixonada pelo enredo. A autora me fisgou com a sua história e me fez desejar a sua continuação ardentemente. Espero que gostem de conhecer!

Castelo de Cartas: O Despertar
Autora: Rita Fiacadori
Páginas: 198
Editora: Coerência
Onde Comprar: Editora Coerência / Amazon
Nota: 
*Livro cedido pela Editora
SINOPSE: Estela é uma jovem de dezessete anos que vive num mundo pós-terceira guerra. O homem detonou bombas nucleares e a América do Norte se tornou um lugar inabitável. A reduzida população mundial se reagrupou em países onde passaram a viver pessoas que vieram de todas as regiões do planeta.
O país chamado Avórdia onde a nossa heroína, Estela, vive, ocupa parte da Europa e da Ásia. Ela foi treinada desde cedo nas lutas e nas armas para ocupar um lugar junto aos soldados da realeza.
Ela foi treinada desde os doze anos por um dos líderes da Tríade, o capitão Mike. Ele nutre por ela um sentimento arrebatador, assim como o filho do rei, o imperador regente Zacarias. Mais uma crise que nossa protagonista passa a enfrentar.
Téo, assim ela é chamada, está presa numa teia de acontecimentos ao descobrir que cumpriria uma missão considerada suicida. Porém, defender o povo nômade seria assinar sua sentença de morte e ultrajar a honra de seus pais. O que ela escolherá: a verdade ou a desonra? E qual seria a verdade? Será que nossa heroína conseguirá vencer todos os seus medos e transpor tantos obstáculos ou sucumbirá tentando?
O mundo passou por sua Terceira Grande Guerra e algumas partes do mundo se tornaram inabitáveis por causa das bombas nucleares. Assim, os seres humanos tiveram que se reagrupar em lugares habitáveis. 
Estela mora em um país chamado Avórdia que está localizado onde antigamente era a Europa e a Ásia.

Avórdia é comandada pelo rei Urias e Estela sempre acreditou que o país erradicou a miséria, que todos viviam em condições aceitáveis e as mulheres alcançaram sua igualdade de direitos.
Estela vive dentro dos muros do castelo por ser filha do general Tomas e da conselheira Sarah. Ela se tornou uma das soldadas mais promissoras do rei, dominando bem a arte da luta.
"A imagem saudável da realeza que sempre tive está ruindo de uma forma que não me agrada. Tenho que ser fiel ao seu reinado, isso é irremediável."
Só que a visão de Estela sobre o rei vai mudando aos poucos. O filho dele, o imperador regente Zacarias, demonstra pela primeira vez sentimentos por Estela, mas a imperatriz Yasmine de Maldóvia está vindo ao país dele e Urias intenta um relacionamento entre os dois.
Além de Zacarias, Estela também se deparará com ações estranhas de Mike, um dos líderes da Tríade  dos soldados que a treina desde os 12 anos.

Estela vai ver sua vida mudando aos poucos. O rei mentiu sobre muitas coisas a respeito de Avórdia e sua vida inteira foi uma farsa encoberta de meias verdades.
Em uma jogada do rei, ele transforma Estela em uma das líderes da Tríade, um dos cargos mais desejados por qualquer soldado. Mas, com Mike ela vai ter que  ir a uma missão suicida em busca dos nômades para fazer contato e saber os motivos deles desejarem invadir Avórdia.

Essa missão será o início das descobertas de Estela. O que aguarda ela?


Esta é uma daquelas distopias que nos fisga completamente e nos faz embarcar no enredo criado com maestria.
A autora dar ao leitor informações preciosas de Avórdia, nos permitindo criar um mapa mental de como funcionam as coisas no país.

O rei Urias não é absolutista, tem conselheiros e ministros que o ajudam a tomar decisões pelo país, mas a última palavra sempre é dele quando não há consenso. 
Cada setor do governo é comandado por Tríades, assim a responsabilidade fica dividida entre três pessoas. 
"As minhas dúvidas estavam se tornando reais, a sordidez e a vileza não estavam ali, eu havia, durante toda a minha vida, trocado os papéis."

Estela é uma personagem forte. A jovem tem apenas 17 anos, mas já comanda a arte da luta com maestria, o único que lhe derrota é Mike.
Durante o enredo ela vai precisar crescer e apesar de ser nova, vai mostrar toda a sua maturidade em questões importantes. 

Temos um triângulo amoroso bem de leve na história e como amo triângulos, é claro que adorei como este foi desenvolvido.
Inicialmente, Estela se "envolverá" com Zacarias, mas depois irá perceber que sempre existiu um interesse de Mike.
Eu sinto que shippei o casal errado, mas fui totalmente arrebatada por Mike e estou torcendo para ele ficar com a Estela ao final.


Todas as descobertas de Estela ao longo da trama são importantes. Ela vai desvendando tudo que Urias escondeu de quem vive no castelo e perceber que ele é mais estratégico e frio do que poderia imaginar. A pose de rei bonzinho é uma farsa que ele encena muito bem.
A Avórdia que Estela encontrará fora dos muros é diferente de tudo que um dia imaginou, assim como os nômades não são da forma como são pintados pelo rei.
"A ignrância é um mal que só ajuda a governos tiranos que não querem pensadores e as mudanças necessárias que eles trazem."
É claro que não posso discursar sobre tudo que ela vai encontrar fora dos muros e nem as motivações do rei em relação a ela. O que posso dizer é que existe uma busca por poder e mesmo depois do mundo ter sido destruído por isso, as pessoas ainda não aprenderam o quanto isto pode continuar sendo fatal para a população.

A Rita tem uma escrita deliciosa com capítulos curtinhos, coisa que amo em narrativas. Ela consegue pontuar bem todos os momentos dentro do enredo e deixar o leitor com gostinho de quero mais.
O desfecho desse primeiro volume é aterrador. A autora concluiu em um momento crítico, onde a única coisa que queremos são respostas.
Quanto a edição, só tenho elogios. Antes de qualquer coisa, fui conquistada pela capa da obra, que acho linda. A diagramação é bem feita, o tamanho da letra é confortável e a revisão está nos padrões.
"Éramos cartas sem valor que foram descartadas do jogo."
Castelo de Cartas: O Despertar é uma distopia com doses de ação, mistério e uma pitada leve de romance. Estela está descobrindo tudo que foi escondido de si e isto irá ser assustador em alguns momentos. Ela viveu imersa em mentiras e a imagem do castelo perfeito criado pelo rei Urias irá cair rapidamente. Estela precisará ser forte e decidir arriscar a sua vida ou se acomodar. As cartas foram colocadas na mesa e atitudes precisarão serem tomadas... 

Beijos da Lice

13 comentários

  1. oi!
    Eu gostei da capa e a historia é muito bem construída,a autora me surpreendeu no final...

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Amo uma boa distopia! Acho muito legal a ideia de reestruturar o nosso mundo, conhecer novas regras de uma sociedade "do futuro" e ir descobrindo as intrigas. Hahaha
    Mais uma vez somos apresentados a uma personagem feminina forte e adooooooro quando dão voz ativa para uma mulher enfatizando ainda mais a questão de que "lugar de mulher é onde ela quiser".
    Adorei sua resenha e com certeza quero conhecer mais da história.

    Beijos!

    https://www.garotasdevorandolivros.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bom?

    Adoro distopias e esse livro com certeza vai entrar na minha lista!
    Sua resenha foi muito bem escrita, parabéns. Gostei de verdade... E essa capa?! Adorei a capa do livro. A história parece ser impressionante.

    Xoxo

    ResponderExcluir
  4. Sou fã de distopias! Já está na minha lista faz um tempo esse livro... Agora, com sua resenha, acho que vou colocar uma certa prioridade nele! Gostei demais!

    ResponderExcluir
  5. Olá Alice!
    Não conheço o livro… mas parece-me no mínimo curioso e interessante!
    Vou tentar saber mais sobre ele e, se possível, colocar na minha (enorme) wishlist hehehe
    Um beijinho :*

    http://tudosoblinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Pela capa julguei ser totalmente diferente a história, achei que era algo sobre agentes do fbi ou drama policial.
    Distopia é sempre bom, os universos em maioria são parecidos e isso as vezes me entedia.
    Pela resenha a história pareceu me mais atrelada ao romance.

    Brainstorms - Um blog sobre a vida o universo e tudo mais!🎬 🎮 🎧 📚
    Blog Taís Amaral - Meu diário de Beleza💄💅🦄

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola,
      assim como você eu também amo capítulos curtinhos. Para mim é um grande motivador para a leitura acho que não fica cansativo sabe.
      Você como sempre com resenhas perfeitas. Parabéns

      Excluir
  8. Esse penúltimo cuote da sua resenha veio bem a calhar na nossa situação política atual né? Mas, tal indignação à parte, fiquei muito curiosa sobre este livro. Apesar de não ser fã de Distopias, acho que me agradaria essa leitura.
    Parabéns pelas ótimas resenhas, Alice. Adoro vir aqui e encontrar títulos interessantes! Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá tudo bem Alice..
    Ao ler a sua resenha notei que a abordagem a mistura a história, política e isto nos desperta a atenção pois se equipara a situação real em que vivemos.
    Ótimo livro e digno da nossa atenção..
    www.robsondemorais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Alice! Eu AMO distopias. Não sei, mas acho que já até comentei isso aqui no blog mesmo haha. Ou lá no Além kkk
    Então, é claro que iria me interessar. Mas, nem de longe passou pela minha cabeça que essa seria a temática quando vi a capa. Achei que se trataria de uma história de agentes. Se bem que, pelo o que percebi, ela não deixa de ser. Fiquei muito curiosa para saber sobre as mentiras de Rei e como ela reagirá a elas. Adorei a dica. Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  11. Olá, vou nem mentir eu me apaixonei pela capa, e ao ler a resenha me deu muito mais vontade de ler mesmo a capa não parecer fazer tão jus a história kkkkk <3

    ResponderExcluir
  12. Gosto demais de distopias e essa aguçou bem a minha curiosidade, confesso que estou bem interessado na história. Anotada a dica.

    ResponderExcluir