[Resenha] Confissões de um Suicida - Thays Martins de Paiva

Olá amores, tudo bem?

Hoje venho resenhar para vocês um livro que foi uma grata surpresa. Primeiramente, a capa desse livro me chamou a atenção, o título logo depois e ao ler o conteúdo fiquei maravilhada. Vamos conhecê-lo?

Confissões de um Suicida
Autora: Thays Martins de Paiva
Páginas: 66
Editora: Independente
Nota: 💙💙💙💙
*Livro cedido pela autora
SINOPSE:Olaar, tudo na paz contigo? Estou passando rapidão pra divulgar meu primeiro livro solo! Foi um grande sonho realizado e gostaria de compartilhar com os leitores!
São vários poemas separados em 4 partes, ou fases. Cada uma delas pode ser entendida como uma fase de minha simplória vida. Se já leu Augusto dos Anjos a segunda fase pode lhe soar familiar, afinal poemas soturnos e por vezes com vocabulário pútrido, mas não consegui evitar. Nem mesmo para falar de amor. A última fase, Vida Após a Morte é talvez a única com caráter mais jovial e alegre.
São 64 poemas muito significativos para mim, e apesar de ter esquecido de colocar alguns - que estão sendo dispostos no segundo livro - , cada um deles mostra uma parte de minha alma, se é que tenho uma.
Confissões de um Suicida é um livro de poesias, mas não são poesias comuns, vale ressaltar. Neste livro, a Thays foi a fundo nos sentimentos e colocou para fora tudo que sente, pensa e espera. Algumas poesias são ácidas, outras são brandas, mas todas possuem o mesmo teor, serem extremamente verdadeiras e desta forma se conectarem com o leitor de imediato.

O livro está dividido em quatro partes, que representam os estágios da vida, são eles: Nascimento, Morte, Vida após a Morte, Ressurreição
É quase como se fôssemos levado a cada fase e fôssemos presenciando alguém que está passando por cada uma delas.
"O que resta de um ser
que nem é resto
pois o resto é algo que sobrou
o ser nada é
do ser nada restou"
Em suas palavras, a Thays fala muito de escrever, de livros. Ela narra como o escrever é o que resta e neste caso, acho que ela está falando em nome de todos os escritores. Muitas vezes, o escrever, o ler, o produzir é a nossa última fonte de escape, de tentar mudar algo.
A autora ainda critica o fato da poesia está morrendo (respirando por aparelhos) e achei muito bacana ela abordar isto, pois de fato é o que sinto da literatura atualmente. A poesia realmente se tornou um gênero escasso de conteúdo. É difícil encontrarmos livros com o gênero, o que é uma pena, pois poesias possuem o dom de falar com alma.
"A poesia está morta
Como eu
Um dia fui
Serei
E já sou"
Na primeira fase do livro, o Nascimento, a Thays vai abordar essa questão da poesia e dos livros. E as poesias que eram mais "brandas" no inícios, aos poucos vão se tornando mais sombrias. Creio, que ela desejou mostrar como nos sentimos ao longo da vida, como tudo vai mudando, até chegarmos a uma fase negra.
"Eu sou apenas a página do livro que não foi lida"
Logo após, na Morte, a autora vai tratar da dor, da loucura, do nosso psicológico. Lidar com a dor, pode ser considerado a nossa morte prematura, pois não é algo trivial, nem muito menos fácil. A dor machuca, a dor corrói, a dor consome, a dor leva... Leva sua vida, seus sonhos, sua alegria.
"Mas tudo bem, de trevas sempre foi feito o meu coração"
Na Vida após a morte, têm-se as fases da lua. Creio que durante nossa vida vamos passando por fases e depois da dor, outras precisam vim, mesmo que a dor ainda esteja presente. Temos confusão de pensamentos, temos ebulição.
"A dor que me matava e, que ninguém compreendia"
Em Ressurreição, vê-se a volta. Esses poemas já não são tão mais sombrios que os outros, conseguem ser mais brandos, mais leves. Aqui ela fala mais do amor, daquele que não deu certo e que talvez todos esses estágios do livro sejam estágios desse amor. É o amor passando por suas fases e no final, é o amor indo embora e deixando uma pessoa livre para viver...
"É que de amor sou feita e de que fui feita somente para ti"
Fazer resenha de livros de poesia não é algo fácil, pois cada pessoa interpreta de maneira diferente o que é apresentado e cria sua própria versão, então o que narrei acima nada mais é do que a minha visão da obra. Talvez, você lendo, tenha outra completamente diferente. E no fim, até a própria Thays escreveu o livro com outra visão.

As poesias da Thays foram uma grata surpresa. Ela escreve com a alma e isto é perceptível no leitor, que sente exatamente aquilo que ela desejou passar. As poesias são bem construídas, contando seu próprio início, meio e fim.

Cada pessoa passa por fases em sua vida. Fases de amadurecimento, fases de mudanças, fases que te levam a um novo rumo. A vida é feita de dor, de superação, de recomeço e de adeus. O amor tem as suas próprias fases e cada uma delas mexe de diferente formas conosco, com quem nós somos. O amor é não é trivial e algumas pessoas precisamos matá-lo dentro de nós, causando nosso próprio suicídio. Todos precisamos fazer confissões, mas ninguém tem a coragem de perguntar as confissões de um suicida. Eu já matei o amor e tenho meus motivos, e você?
Cicatriz

Eu sou a ferida não curada
a arma branca sacada
o corte (mal) feito
eu sou o risco no espelho

Eu era a glória do defunto
o martírio no quarto escuro
a água suja e sem vida
eu era a causa da ferida

eu era o caminho torto 
o corredor da morte
eu era as entranhas do morto
aquele que nunca foi forte

Sou o mar enfurecido na noite
aquele que não vai, mas foi-se
sou a dor do ferimento do infeliz
eu sou a sua, a nossa
a minha eterna cicatriz.

Compra do Livro
O livro sai por apenas R$15,00 e a autora entrega em Belo Horizonte, mas também enviar para você para qualquer lugar do Brasil com frete fixo de 5,00 e ele ainda vai com uma assinatura personalizada!!

Para comprar é só entrar em contato pelo e-mail: thaysmp14@hotmail.com

Não deixe de acompanhar a autora em  seu blog: O Estranho Mundo de Thays: www.taliesinperdido.com.br !!!

 Beijos da Lice

12 comentários

  1. Adore a sinopse e ja vou entrar em contato com a aitora pra ler e avisar que fiquei sabendo do livro por vc . Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Alice!
    Nossa, confesso que já fiquei impactado com a capa e pelo titulo. O trabalho editorial feito ficou MUITO bom!
    E o tema, conseguiu me impressionar tanto quanto. Não estou acostumado a ler poemas, mas acredito que a autora tenha mergulhado de modo tão profundo em si mesma que adorarei a experiencia (assim como adorei Cicatriz!)
    Quando abrir uma vaguinha no cartão, vou comprar o meu sem dúvidas!

    Abraço,
    Lupi Literatus

    ResponderExcluir
  3. Como sempre eu vou pela capa né, e essa é extremamente maravilhosa. Mas a resenha em si também chamou minha atenção

    ResponderExcluir
  4. Oi Alice! Nossa, achei GENIAL ela dividir o livro com as nossas fases da vida! E, pelo o que entendi, isso que dará o tom das poesias. E concordo, é um gênero que esta morrendo aos poucos. O que é bem triste, porque é algo que acho lindo! Amei sua resenha, suas fotos e fiquei com vontade de ler o livro. Beijos.

    https://almde50tons.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Adorei a sinopse e os textos escolhidos. Impossível ler sem pensar um pouco em POE e AUGUSTO DOS ANJOS. Parabéns a autora, tenho certeza q vais er muito bem recebida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lucas. Tem um poema que fiz em homenagem ao Augusto! Ele é meu poeta favorito!

      Excluir
  6. Profundo e muito bem expressado sua resenha sobre o livro,adorei o conteúdo achei que muitas pessoas precisam conhecer este trabalho,momentos sombrios todos temos!!!Grande Beijo!!!

    ResponderExcluir
  7. Adorei a sinopse! Parece ser muito bom. <3

    ResponderExcluir
  8. oioi
    Eu sou meio difícil para poesias, mas ultimamente ando tentando ler mais, conhecer mais, e achei o tema desse livro bem interessante, já coloquei o livro na lista o/

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Que livro interessante, poesias abordando sobre a literatura. Lia bastante poesias na época de escola, e agora estou voltando a ler. Gostei muito da sua resenha e da capa que está linda demais.
    Beiijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Alice!!
    Eu não gosto muito de poesias, mas essa capa me chamou atenção. Gostei dela ter divido em estágios da vida, me fez ficar mais interessada.
    Obrigada pela dica!!
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir